De 1º a 7 de agosto é celebrada oficialmente a Semana Mundial de Aleitamento Materno – SMAM, que ocorre em 120 países. No Brasil, o Ministério da Saúde (MS) coordena a Semana Mundial de Aleitamento Materno desde 1999. Todo ano é escolhido um tema que deve ser adaptado a cada um desses países. O tema de 2019 é “Amamentação é a base da vida” (veja a apresentação produzida pelo MS) A atriz Sheron Menezzes e seu marido Saulo Bernard são os padrinhos dessa nova campanha.

Para o desenvolvimento e a proteção dos pequenos, o leite materno deve ser oferecido até os dois primeiros anos de vida ou mais, segundo a orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS). “Amamentação é um assunto que precisa ser levado muito a sério. Eu amamentei até o sexto mês de forma exclusiva e pretendo continuar até os dois anos. A mulher não precisa ter vergonha de amamentar, pois além de ser importante para a formação do bebê é um ato de amor”, declarou a atriz ao MS.

Veja também Cuidados básicos com visitas aos recém-nascidos.

RomanovaAnn/iStock

O leite materno

É o melhor para proteger o intestino do bebê e ajuda a aumentar as bactérias saudáveis nele presentes. Elas têm papel vital na digestão, aumentando a imunidade do bebê e determinando se as calorias extras são armazenadas como gordura. O leite materno contém amidos especiais que alimentam essas bactérias intestinais boas e reduzem o número das bactérias más que causam pneumonia, infecções do ouvido médio e meningite. O leite materno contém enzimas, hormônios e anticorpos que combatem infecções.


yaruta/iStock

Dê menos calorias ao seu bebê

O leite materno tem 15% a 20% menos calorias do que as fórmulas, o que pode ajudar a evitar que o bebê ganhe peso em excesso. E bebês acima do peso estão mais propensos a apresentar problemas de saúde mais tarde.


monkeybusinessimages/iStock

Desmamar mais cedo?

A amamentação exclusiva além dos 4 meses pode não reduzir o risco de alergias, como já se acreditou; na verdade, pode até mesmo aumentar o risco, segundo uma revisão publicada no British Medical Journal. A revisão também sugere que os bebês alimentados apenas com leite materno por seis meses ou mais podem não receber ferro suficiente. Esse elemento é vital para o desenvolvimento mental, físico e social. Converse com seu médico sobre o momento certo para fornecer a seu bebê os alimentos sólidos.


tatyana_tomsickova/iStock

Sirva-se

Incentivar o bebê a comer com as mãos pode evitar ganho de peso no futuro e promover um gosto natural por alimentos saudáveis, dizem psicólogos ingleses. Eles descobriram que os bebês que foram incentivados a comer com as mãos alimentos variados, ao desmamarem, ficaram mais propensos a refeições saudáveis. Bebês alimentados com a colher mostraram preferência por doces e tendência a ganhar peso em excesso.