A ansiedade é um mal cada vez mais comum. Estima-se que mais de 18 milhões de brasileiros convivam com o mal atualmente, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Embora a ansiedade patológica necessite de acompanhamento especializado, incluindo médicos e outros profissionais de saúde, algumas práticas cotidianas podem ajudar em casos mais leves. Confira como diminuir a ansiedade:

Priorize seu horário de sono

Na correria diária, é comum deixarmos de lado uma boa noite de sono. Sem o devido descanso, porém, o corpo e a mente ficam mais propensos a episódios de nervosismo e o risco de ansiedade pode crescer consideravelmente.

Organize suas tarefas

Muitas vezes a angústia cotidiana é causada pelo acúmulo de tarefas e a sensação de falta de tempo. Será que você precisa mesmo de um dia com 30 horas? Atitudes simples como organizar uma listas de tarefas e agendas semanais podem ser grandes aliadas para se organizar e tirar o peso das obrigações da mente.

Medite ou pratique exercícios de respiração

Exercícios simples de respiração podem ajudar a controlar o nervosismo. Antes de ter uma conversa séria ou fazer uma apresentação no trabalho, inspire e solte o ar lentamente por 10 segundos. Já a prática regular de meditação promove tranquilidade e equilíbrio duradouros.

Abandone o sedentarismo

Praticar exercícios físicos ajuda a liberar endorfinas, o “hormônio do prazer”, que promovem relaxamento e sensação de bem-estar. Além disso, podem melhorar a sua qualidade de vida em todos os aspectos.

Aceite seus limites

É claro que gostaríamos sempre de “dar conta de tudo”, mas nem sempre isso é possível. Pedir ajuda ou admitir que não consegue fazer algo não é motivo para vergonha, afinal você não é um robô. É importante lembrar que nem tudo depende só de nós, é preciso aprender a lidar com frustrações e saber que não é possível ter controle de tudo ao nosso redor.

Agora que você já viu como diminuir a ansiedade com atitudes simples no dia a dia, é hora de adotar os novos hábitos. Relaxe, respire e viva melhor!