Faça uma busca
|
Publicado em: 4 de abril de 2018

Descubra o segredo dos supersentidos

Imagem: -101PHOTO-/iStock
Os seres humanos não podem competir com as extraordinárias capacidades sensoriais dos animais, que conseguem ver e sentir o cheiro de coisas a quilômetros de distância. Mas há exemplos de pessoas que desenvolvem amplamente seus sentidos. Com o foco e a técnica certos, é possível usarmos nossos sentidos do modo como nunca imaginamos. O meio ambiente sintoniza nossos sentidos para nos ajudar a sobreviver. Assim como os habitantes da selva são altamente sensíveis a visões, sons e aromas do seu ecossistema, atentos aos perigos e às oportunidades de alimento, também as mães vigiam o mundo acima do sono, alerta ao som de seus bebês que choram. Todos nós aprendemos a usar os sentidos, mas um pequeno número de pessoas é dotado de supersentidos que lhes concede vantagem.

Uma questão de gosto

Um em cada quatro de nós nasce com até o dobro das papilas gustativas que os demais. Esses superpaladares distinguem nuances de sabores com confiança, vantagem para chefs e degustadores de vinho. Os superpaladares são sensíveis à 6-n-propiltiouracila (PROP), substância química amarga presente em café, cerveja, toranja, repolho e espinafre, dos quais eles em geral não gostam. Os superpaladares não apreciam alimentos quentes, temperados ou açucarados. Crianças são mais sensíveis, o que explica por que muitas não gostam de alimentos ricos em PROP. As mulheres têm mais probabilidade de ter superpaladares. Uma pessoa que possui olfato superdesenvolvido também tem paladar poderoso, pois esses sentidos trabalham juntos para criar a percepção de sabor. Os perfumistas têm olfato altamente desenvolvido – eles almejam conseguir identificar e nomear o máximo das 3 mil matérias-primas para a confecção de perfumes, descrevendo-as como frutadas, insípida, “arredondada”, verde ou encorpada.

Eu vejo o que você vê?

Pessoas dotadas de supervisão existem? Alguns cientistas acreditam que sim. A maioria dos seres humanos é tricromata – tem nos olhos três tipos de células cones que detectam a luz em variações de comprimento de onda azul, verde e amarela. Cada tipo de cone pode distinguir 100 tonalidades; então, o número total de tonalidades que conseguimos enxergar é 1003, ou um milhão. Algumas pessoas – tetracromatas – têm um quarto tipo de cone que lhes permite ver até 100 milhões de tonalidades. Os candidatos mais aptos à supervisão são mães e filhas de homens daltônicos, que possuem um quarto tipo mutante de cone. Não importa o quanto eles tentem, os tricromatas nunca conseguirão ver o mundo da forma que os tetracromatas veem.

Batendo nas paredes

Os supersensíveis mais conhecidos hoje são os deficientes visuais, que conseguem aprender a navegar pelo mundo usando outros sentidos que não a visão. A ausência de um sentido significa que eles contam com outros, permitindo que eles se tornem aptos a usá-los de formas que as pessoas que veem não o fazem. Eles não só possuem tato altamente refinado, mas também desenvolvem a ecolocalização – um sistema de navegação usado por morcegos e golfinhos. Ela envolve a interpretação de ecos de cliques produzidos com a língua – e percebem a localização de um objeto medindo o tempo do eco e avaliando em qual ouvido ele chega primeiro. Exames de ressonância magnética mostram que a ecolocalização, na verdade, estimula mais o córtex cerebral visual que o da audição, ajudando os usuários a construir uma imagem mental do mundo. Algumas pessoas totalmente cegas estão usando o sistema para obter um nível de liberdade sem precedentes para a prática de mountain biking, jogos com bola e escalada.

Aprimore os sentidos

Com prática e concentração, a maioria de nós pode melhorar nossa percepção do que nos rodeia. Crie palavras Invente um vocabulário para descrever aromas e paladares. Isso fará com que você se torne mais apto a perceber, reconhecer e identificar nuances de sabor e aroma. Foque Ter familiaridade com muitos aromas e paladares significa que não os percebemos. Empenhe-se em focar nesses sentidos, registrando em um diário tanto os aromas e sabores de todo dia quanto os excepcionais. Você pode descrever as experiências sensoriais de refeições e aromas que encontra no caminho para o trabalho, no parque ou em casa, para compor um vocabulário de fragrâncias. Pratique Encontre tempo para usar um determinado sentido e identificar as melhores oportunidades para isso. Você pode aproveitar uma caminhada no Jardim Botânico para exercitar os sentidos. Tente distinguir sons específicos – cantos de pássaros são excelentes – e visões, como certas cores ou os aromas de plantas e flores. Proteja Mantenha seus órgãos sensoriais saudáveis para garantir que você usufrua ao máximo de suas percepções.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados


close