Hoje, dia 24 de março, é reconhecido como o Dia Mundial de Combate à Tuberculose. A data foi criada em 1982 pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em homenagem aos 100 anos do descobrimento do micro-organismo causador da tuberculose, feito pelo médico Robert Koch, com o objetivo de conscientizar a população mundial para a prevenção da doença.

Segundo o Ministério da Saúde, apesar de existir tratamento e cura para a doença, são notificados aproximadamente 70 mil novos casos e cerca de 4,5 mil mortes em decorrência da tuberculose todo ano no Brasil. Entenda a doença e saiba como se prevenir a seguir:

O que é a tuberculose

A tuberculose é uma doença infecciosa e transmissível causada pelo Mycobacterium tuberculosis ou bacilo de Koch que afeta principalmente os pulmões, mas pode atingir outras áreas do corpo, como os ossos.

A tuberculose pulmonar atrai mais atenção das entidades de saúde pública pois, além de ser mais comum, é a principal responsável pela transmissão da doença.

Sintomas da doença

O principal sintoma da tuberculose é a tosse persistente (seca ou com secreção). Por isso, toda pessoa com tosse por três semanas ou mais deve procurar um médico mesmo que não apresente outros sintomas, já que pode estar transmitindo a doença para as pessoas com quem convive.

Os outros sintomas são:

  • cansaço excessivo;
  • febre baixa geralmente no período da tarde;
  • suor noturno;
  • falta de apetite e emagrecimento rápido;
  • rouquidão.

Formas de transmissão da tuberculose

A transmissão da tuberculose é feita de pessoa para pessoa. O infectado expele pequenas gotículas de saliva ao falar ou tossir que podem contaminar outro indivíduo.

Porém, o Mycobacterium tuberculosis é sensível à luz solar e a circulação de ar ajuda a dispersar as gotículas infectantes. Dessa forma, ambientes ventilados e com luz solar diminuem o risco de transmissão.

Prevenção e tratamento

A principal forma de prevenção da tuberculose em crianças é com a vacina BCG, que deve ser dada às crianças ao nascer ou até os 4 anos, 11 meses e 29 dias de idade.

A vacina BCG protege os pequenos das formas mais graves da doença, como a tuberculose miliar e a meníngea.  A vacina é ofertada gratuitamente no Sistema Único de Saúde (SUS) nas unidades básicas de saúde e maternidades.

Já para adolescentes e adultos, o ideal é, além de evitar ambientes fechados sem luz natural direta, obter o diagnóstico precoce e iniciar o tratamento o mais rápido possível, pois com 15 dias de tratamento o indivíduo não transmite mais a doença.

Apesar disso, o tratamento deve ser feito por no mínimo 6 meses, de acordo com a orientação médica. Para não ter complicações futuras, mesmo com o paciente se sentindo bem, o tratamento só termina quando o médico confirmar a cura total.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteudo em primeira mão!