Com a mudança de rotina das pessoas, mais trabalho e crises financeiras, a doença do século passou a ser a ansiedade. E a falta de ar é um sintoma recorrente e conhecido para quem sofre com crises da doença.

A nova pandemia do coronavírus é ainda um gatilho maior para pessoas com pânico pois demanda novos hábitos no dia-a-dia e a recomendação de isolamento durante o período de quarentena.

Assim como a ansiedade, um dos sintomas clássicos da Covid-19 é a falta de ar.

Mas, afinal, como diferenciar o sintoma de cada uma das doenças?

As crises de ansiedade são geradas por pensamentos tumultuados e preocupantes.

Segundo a psicóloga Louise Quintella (@queridapsicologa), a falta de ar em crises de ansiedade se dá pelo modo luta e fuga, onde o corpo se prepara para enfrentar uma possível ameaça (que não sabe se é mental ou real). Assim, o organismo dispara uma série de reações fisiológicas. “Na época das cavernas, (a diminuição da respiração) poderia despistar o predador de nos encontrar e garantir a nossa sobrevivência”, explica ela.

Porém, quando se trata do novo coronavírus, precisa-se ter mais questionamentos. A falta de ar não é o único sintoma da Covid-19. É preciso saber se outros sintomas acompanham a falta de ar, como tosse febre ou dor no corpo; ou se o indivíduo já apresentava sinais de resfriado antes da crise.

É possível que a crise de falta de ar tenha se desencadeado por conta de pensamentos excessivos ou preocupações? A pessoa já teve falta de ar anteriormente? Se sim, qual o motivo? É importante identificar quais eram os pensamentos antes de acontecer a crise, ou se está com medo ou projetando alguma coisa.

Louise dá algumas dicas caso o indivíduo consiga reconhecer que os sintomas são de ansiedade: “respirar profundamente e não acreditar 100% nos seus pensamentos”, diz. Segundo ela, é possível “cortar” pensamentos com o comando PARE, além de ser importante equilibrar o acesso às notícias que podem gerar crises e focar em coisas que façam bem e tranquilizem. Caso as crises de ansiedade sejam constantes, é essencial procurar um profissional de confiança. O cuidado com a higiene é indispensável neste momento.

Cuide-se e proteja-se de todas as maneiras possíveis.