No último domingo (11), o ator Juliano Laham anunciou o seu afastamento do quadro Dança dos famosos, do Domingão do Faustão, para tratar de um tumor.

O ator foi diagnosticado com feocromocitoma, um tumor raro e normalmente originado das glândulas da parte superior dos rins.

O que é o tumor feocromocitoma?

tumor
Foto: megaflopp/iStock

Como dito acima, o tumor feocromocitoma é um tumor raro que aparece no tecido de algumas glândulas. Geralmente ele se origina das células cromafins das glândulas adrenais. Localizadas na parte superior dos rins, essas glândulas adrenais (ou supra-renais) produzem a adrenalina e a noradrenalina, que regulam o nosso sistema nervoso autônomo.

Assim, quando o feocromocitoma ocorre, ele afeta todo o sistema nervoso responsável por controlar importantes funções do corpo humano, como frequência cardíaca, respiração, digestão, etc.

Os feocromocitomas podem ocorrer em homens ou mulheres de qualquer idade. No entanto, eles são mais comuns em pessoas entre 20 e 40 anos de idade.

Quais os sintomas do feocromocitoma?

dor no peito
Foto: stevanovicigor/iStock

Os tumores feocromocitoma podem ser muito pequenos. Mas, ainda assim, podem produzir grandes quantidades de hormônios como noradrenalina e dopamina. Então, esses hormônios tendem a aumentar muito a pressão arterial e a frequência cardíaca, assim como outros sintomas que podem trazer risco à vida.

O principal sintoma de um feocromocitoma é a hipertensão arterial. No entanto, isso não quer dizer que toda pessoa com hipertensão tem o feocromocitoma. Apenas uma em cada mil pessoas com hipertensão arterial possui o tumor.

Outros sintomas da doença são:

  • Sudorese excessiva
  • Batimentos cardíacos rápidos
  • Palpitação
  • Dores de cabeça intensas
  • Pele fria e úmida
  • Náusea e vômito
  • Dores no peito e abdômen
  • Distúrbios da visão
  • Formigamento nos dedos das mãos
  • Constipação
  • Sensação de pressentimento ruim

Quando esses sintomas se apresentam de forma intensa, podem aparentar uma crise de pânico. Geralmente, os sintomas aparecem e desaparecem em 50% das pessoas. Porque podem ser desencadeados pela pressão sobre o tumor, massagem ou medicamentos, traumas ou apenas o ato de urinar. Então, é importante checar e diferenciar os sintomas da feocromocitoma de uma crise de ansiedade.

Como é feito o diagnóstico?

exame
Foto: LeventKonuk/iStock

O diagnóstico pode ser feito de duas formas:

  • Exames de sangue e urina
  • Tomografia ou ressonância magnética

Exames de sangue e urina podem detectar altas concentrações de hormônios que são comuns em casos de feocromocitoma. Devido à hipertensão arterial, é possível que o médico receite um medicamento tipo betabloqueador. Pois esse tipo de medicamento faz a hipertensão piorar em pessoas com a doença. Geralmente, essa reação é que define se o paciente possui ou não o feocromocitoma.

Exames de ressonância magnética ou tomografia computadorizada podem ajudar a detectar o tumor. Porém, caso haja a suspeita de uma doença genética, uma terceira opção é a realização de exames genéticos.

Como tratar o feocromocitoma?

cirurgia
Foto: photographer/iStock

Normalmente, o melhor tratamento é remover o feocromocitoma. Porém, são utilizados medicamentos para controlarem secreções causadas por ele. Mas, caso essas secreções estejam em níveis elevados, a cirurgia pode ser perigosa.


Atenção: Para ter o diagnóstico correto dos seus sintomas e fazer um tratamento eficaz e seguro, procure orientações de um médico.