As hemorroidas são veias inflamadas e/ou dilatadas perto do ânus e dentro do reto. Elas afetam em torno de 75% da população com 45 anos ou mais.

O sintoma mais observado é o sangue nas fezes, mas as hemorroidas também provocam coceira, desconforto, inchaço ou um nódulo duro e dolorido.


Leia também: 9 alimentos medicinais que auxiliam a digestão


Outros sintomas observados são constipação e fissuras na pele. O problema é provocado pela pressão sobre as veias retais causada por prisão de ventre, diarreia, gravidez ou excesso de força durante os movimentos intestinais.

Como evitar as hemorroidas?

mulher bebe agua
iStock/yacobchuk

Para diminuir o risco de hemorroidas, vá ao banheiro assim que sentir vontade; esperar demais faz as fezes endurecerem, o que dificulta sua saída. Depois de começar, não tenha pressa.

Por fim, ingira muitas fibras – ao menos 20 g por dia – e líquidos, visto que ambos tornam o processo mais suave.

É possível obter fibras com frutas, legumes, verduras, cereais integrais e, se necessário, por meio de suplementos (não se esqueça de beber bastante água).

As hemorroidas são perigosas?

mulher no banheiro
iStock/GeorgeRudy

Se você desenvolver hemorroidas, saiba que, em geral, elas não são perigosas. Dito isso, caso o sangramento seja intenso ou duradouro, se você notar outras mudanças na cor ou consistência das fezes, se aparecer um nódulo que não desaparece ou se sentir tontura ou sensação de desmaio, consulte um médico para eliminar a possibilidade de câncer colorretal e anemia.

As hemorroidas têm cura? Como tratar?

mulher sentado com dor
iStock/fizkes

Em geral, as hemorroidas desaparecem sozinhas em uma ou duas semanas. Enquanto espera, remédios como pomadas e supositórios vendidos sem receita podem aliviar a dor e a coceira.

Analgésicos também podem ajudar, assim como um tratamento caseiro composto de banhos de assento mornos e o uso de toalhinhas umedecidas em vez de papel higiênico.

Para não forçar as veias nesse período, faça uma alimentação especial com muita fibra e/ou tome emolientes fecais.

O Dr. Donato Altomare, cirurgião colorretal que dá aulas na Universidade Aldo Moro de Bari, na Itália, sugere reduzir ainda mais a pressão defecando de cócoras. (Um banquinho diante do vaso sanitário ajuda a manter a posição certa.)

Quando operar?

medicos em mesa de operacao
iStock/santypan

Se a intensidade ou a duração da dor for demasiada, procure ajuda profissional. O médico pode atacar as hemorroidas com procedimentos rápidos como aquecê-las com laser ou interromper sua circulação com uma tira elástica na base.

As hemorroidas maiores talvez exijam cirurgia, que raramente é necessária. “Se você cuidar de seu intestino, normalmente as hemorroidas cuidarão de si mesmas”, diz o Dr. Altomare.


Atenção:
Para ter o diagnóstico correto dos seus sintomas e fazer um tratamento eficaz e seguro, procure orientações de um médico ou farmacêutico.


Teste seu QI médico

Antes de ir embora, que tal pôr à prova o seu conhecimento médico? Basta completar a frase abaixo corretamente!

Costela cervical é...

Correct! Wrong!

Pelo menos 1 em cada 500 pessoas tem uma costela a mais num lado ou nos dois lados da base do pescoço, logo acima da clavícula. Conhecidos como costelas cervicais, esses ossos são visíveis em exames por imagem e nem sempre provocam problemas. Às vezes, porém, eles comprimem nervos ou vasos sanguíneos e causam dor no pescoço ou nos ombros, dormência no braço e formigamento nos dedos. A fisioterapia pode remediar esses efeitos indesejados; se não der certo, é possível remover as costelas cervicais.