Muitas pessoas são infectadas pelo vírus que provoca herpes simples. Utilizando antioxidantes e principalmente o aminoácidos lisina, você terá as ferramentas para inibir o vírus e ajudar na cicatrização da pele inflamada.

O herpes simples é constituído por bolhas cheias de líquido que geralmente surgem nos lábios. Entretanto, pode aparecer também na gengiva, na parte interna das bochechas, no céu da boca ou ao redor das narinas. Além disso, o vírus pode ser transmitido por contato para as mucosas dos olhos, nariz e órgãos genitais. Locais do corpo em que haja escoriações também podem ser uma porta de entrada para o herpes. Tipicamente, no herpes simples (ou herpes febril) as bolhas se rompem e depois formam uma crosta, que desaparece entre 7 e 10 dias.

Quais são os sintomas?

O episódio inicial frequentemente caracteriza-se por bolhas de má aparência e dolorosas na boca ou próximas a ela. Algumas vezes, também ocorrem sintomas que se assemelham a uma gripe e inchaço dos nodos linfáticos adjacentes. As recorrências podem ser mais leves. Entre elas: coceira ou formigamento labial, que podem ser seguida por bolhas cheias de líquido.

Procure o médico imediatamente se:

  • Desenvolver dor nos olhos ou sensibilidade à luz. Isso pode significar que o vírus se disseminou para os olhos, e pode vir a prejudicar a visão.
  • As bolhas permanecerem por mais de duas semanas ou se as recorrências forem frequentes. Você pode necessitar de um medicamento antiviral em creme ou oral.

Quais são as causas?

Como o vírus do herpes simples permanece latente nas células após o primeiro episódio, novas bolhas tendem a surgir com frequência. Às vezes, em intervalos de algumas semanas, ou raramente, com intervalos de alguns anos. As bolhas, em geral, reaparecem quando o sistema imunológico é enfraquecido por uma febre ou uma infecção viral. Aproveite e veja essas dicas de como manter o sistema imunológico funcionando perfeitamente. As recorrências também podem ser deflagradas por fadiga, menstruação, estresse ou exposição ao sol e ao vento.

Como minimizar as crises?

Alguns suplementos podem ajudar a minimizar as crises e acelerar a cicatrização. Eles devem ser usados conjuntamente ao primeiro sinal de aparecimento de bolhas. Os efeitos, contudo, serão observados em dois ou três dias. O mais útil é o aminoácido lisina, que, quando tomado via oral, inibe o crescimento do vírus. Na forma de creme, a lisina pode ser aplicada diretamente às bolhas. Pode ser usada a longo prazo e ajudar a evitar a formação de bolhas. Igualmente eficaz é o creme de melissa (erva-cidreira) feito a partir da potente espécie antiviral Melissa officinalis. Use o creme ao primeiro sinal de formigamento ou coceira.

Como alternativa ao uso do creme de melissa comercial, experimente o chá de melissa (erva-cidreira). Mas, aplique externamente para ajudar a cicatrizar as bolhas. Primeiro, prepare um chá forte. Faça uma infusão com 2 ou 3 colheres de chá da planta em uma xícara de água bem quente por 15 minutos. Deixe esfriar e aplique nas bolhas com um algodão. Faça isso três vezes ao dia.

A vitamina C e os flavonoides também podem ajudar. Como potentes antioxidantes, facilitam a cicatrização eliminando as substâncias naturais que lesam as células; conhecidas como radicais livres. Ambos também fortalecem as células do sistema imunológico que combatem o vírus. A vitamina A e o selênio também possuem propriedades antioxidantes. Juntamente com o óleo de linhaça, aceleram o processo de cicatrização, promovendo a renovação celular. A vitamina A também é encontrada na forma tópica. Aplique-a diretamente às bolhas, alternando com o óleo de vitamina E. Crises podem ser tratadas com as plantas imunoestimulantes equinácea e hidraste, que são antivirais e antibióticos naturais.

O que mais posso fazer?

  1. Use filtro solar (FPS 15 ou maior) nos lábios para evitar recorrências.
  2. Não toque as bolhas. Isso pode disseminar o vírus, assim como compartilhar objetos pessoais como toalhas, aparelhos de barbear, copos ou escovas de dente.
  3. Evite ingerir nozes, chocolate, cereais integrais e gelatina. Esses alimentos contêm grande quantidade do aminoácido arginina. Alguns médicos acreditam que esse aminoácido deflagra o surgimento de bolhas. Mas a lisina pode neutralizar seu efeito.
  4. Aplique um cubo de gelo sobre a área acometida durante alguns minutos, várias vezes ao dia. Essa medida pode ajudar na redução da dor e na secagem da bolha.

Infelizmente a herpes não tem cura, mas pode ser controlada com esses cuidados. Fique alerta aos sintomas da herpes simples e não deixe de cuidar. Se você estiver em dúvida, veja como identificar a herpes labial e tratá-la.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteudo em primeira mão!