Faça uma busca

Esse site usa cookies para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com nossa Política de Privacidade

|
Publicado em: 11 de março de 2022

Herpes labial: conheça tratamentos para vírus

Thaís Garcez
Última atualização: 11 de março de 2022
Por: Thaís Garcez

O vírus da herpes pode ser transmitido de diversas formas e de modo muito simples. Portanto, veja como controlar os sintomas e amenizar as dores.

Herpes labial: conheça tratamentos para vírus Imagem: lolostock/iStcok

Causado pelo vírus herpes simplex 1 (HSV-1), o herpes labial é uma infecção que provoca o surgimento de bolhas avermelhadas nos lábios inferiores ou superiores, ou na região logo abaixo do lábio.

Conhecida por ser a infecção viral mais comum da boca, o herpes labial costuma se manifestar durante períodos de estresse ou quando a pessoa está com a imunidade baixa se recuperando de uma doença.

Embora o herpes se manifeste em ciclos, uma vez tendo adquirido o vírus, você terá de fazer uma campanha constante para mantê-lo inativo. Mas é fácil reconhecer a sensação de queimação e formigamento característicos que acusam a chegada iminente do herpes labial. E as possibilidades de tratamentos caseiros ou farmacêuticos são diversas. Dessa forma, se você estiver preparado de antemão, poderá minimizar os inconvenientes.

Quais as causas do herpes labial?

Como informado anteriormente, o herpes labial é causado pelo HSV-1. Trata-se de um vírus bastante comum e de fácil transmissão. Segundo um levantamento realizado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), em 2016, cerca de 67% da população abaixo dos 50 anos já foram infectadas pelo HSV-1. No entanto, é importante destacar que nem todo mundo que possui o vírus em seu organismo vai apresentar os sintomas.

Após infectar o hospedeiro, o vírus permanece “adormecido” na parte central de um dos nervos que transmitem as informações sensoriais da face e da boca ao encéfalo. Diversos fatores conseguem reativar esse vírus “adormecido”, como luz solar, estresse, baixa imunidade ou uma indisposição geral.

O vírus é transmitido através do contato oral com a pessoa infectada. A transmissão do herpes labial ocorre, geralmente, por meio do beijo e do compartilhamento de utensílios com uma pessoa infectada (como talheres e produtos de beleza, por exemplo). O risco de transmissão é maior se o contato ocorrer no momento em que a pessoa estiver com a ferida nos lábios.

Herpes labial tem cura?

Infelizmente, o herpes labial não tem cura. Isso porque não existe um remédio capaz de eliminar totalmente o vírus do organismo de quem tem a doença. Por ser uma doença altamente transmissível, recomenda-se que o paciente evite beijar outras pessoas e compartilhar objetos como talheres e copos quando apresentar as feridas características.

Uma vez que o herpes labial não tem cura, o tratamento da doença foca em conter os sintomas através de medicamentos ou soluções caseiras.

Como é feito o tratamento do herpes labial?

mulher aplicando gelo para minimizar o inchaço do herpes labial.
(Imagem: ValuaVitaly/iStock)

Na maioria dos casos o próprio sistema imunológico consegue combater o vírus e os sintomas desaparecem cerca de 10 dias após o surgimento dos primeiros sinais. Contudo, existem alguns medicamentos antivirais em forma de pomada que podem ser aplicados sobre a região afetada, ajudando a aliviar e a reduzir os sintomas.

A aplicação de gelo diretamente nas ulcerações também pode ajudar a reduzir o inchaço causado pelo herpes labial e aliviar a dor temporariamente. Se essa tática for usada logo ao primeiro sinal de formigamento, então as bolhas provavelmente ficarão menores.

Outro recurso é usar aspirina para aliviar a dor, e para outros benefícios. Um estudo publicado nos Annals of Internal Medicine sugere que 125 mg de aspirina por dia podem reduzir em 50% o período em que a infecção herpética permanece ativa.

Em pessoas com um sistema imune mais fragilizado, o vírus pode se espalhar para outros locais do corpo devido à demora da recuperação. Nesses casos, o médico indicará o uso de antivirais orais na forma de comprimido para a ajudar o organismo a combater o vírus.

Novos tratamentos caseiros contra o herpes vírus

O tempo e o aminoácido lisina despontam como os campeões na luta contra o herpes. Durante uma crise aguda, tome 3 g diariamente até que a doença desapareça. Pesquisas mostraram que esse produto impede a replicação (cópia) do vírus.

O óleo de linhaça também pode ser usado como um método de tratamento caseiro contra o herpes, uma vez que possui propriedades antibacterianas, antifúngicas e antivirais. Além disso, fitoterapeutas normalmente recomendam a citronela (melissa) para tratar a HSV-1, porque seus óleos essenciais contêm substâncias que provaram inibir o vírus.

Em estudos conduzidos na Alemanha, portadores de herpes oral passaram a ter episódios mais espaçados, ou erradicaram completamente o vírus ao usar a pomada. Procure uma pomada de citronela nas lojas de produtos naturais e use conforme necessário.

Outra possibilidade é aplicar tintura de mirra com um chumaço de algodão, até 10 vezes por dia. A mirra, que ataca diretamente o vírus, é encontrada em lojas de produtos naturais.

Além disso, outra possibilidade é misturar quantidades iguais de óleo de melaleuca (teatree) e azeite de oliva e aplique na região 2 ou 3 vezes por dia.

O óleo de melaleuca é um potente antisséptico natural. Pesquisas realizadas na década de 1920 mostraram que ele tinha um poder antisséptico até 13 vezes maior do que o do ácido carbólico, o germicida comum da época.

Outra possibilidade é tomar iogurte com bactérias acidófilas. Alguns estudos demonstraram que esse tipo de bactéria encontrada em algumas marcas de iogurte surpreendentemente impede o crescimento do vírus.

Esse vírus também pode se manifestar como herpes simples, aparecendo, inclusive, dentro da boca. Veja como identificar e evitar o contágio.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

Assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados