Faça uma busca
|
Publicado em: 23 de outubro de 2019

Herpes zóster: causas, sintomas e tratamentos

Erupção infecciosa e dolorosa de vesículas com conteúdo líquido, a herpes zóster é causada por um vírus que se desenvolve ao longo do nervo.

Imagem: Roman Didkivskyi/iStock

A herpes zóster é rara em pessoas jovens e saudáveis – costuma afetar apenas idosos ou pessoas com deficiência do sistema imune. Quando ocorre, é um distúrbio doloroso e angustiante. A erupção tem aparência característica porque afeta uma via nervosa e, assim, em geral apresenta padrão semelhante a faixas de um lado do corpo, ao redor da caixa torácica e do abdome, mas também pode ocorrer na face e nos olhos.

Confira mais: herpes labial – como controlar o vírus!

É causado pelo vírus varicela-zoster, que também causa a catapora; após um episódio de catapora, o vírus permanece latente no corpo. Algumas vezes, porém, o vírus pode ser reativado e causar herpes-zoster. Os portadores desta doença devem evitar contato com indivíduos vulneráveis, porque as vesículas são infecciosas e podem causar catapora em uma pessoa não-imune.

Quais são os sintomas?

Os sintomas da herpes zóster ocorrem em três fases. Primeiro, há uma sensação de espetada e formigamento ou uma dor aguda na área afetada. Logo após, há erupção de pequenas vesículas aquosas na pele. Alguns dias depois, as vesículas secam e formam-se crostas – que não devem ser arrancadas, pois podem deixar marcas. O desaparecimento das crostas não costuma deixar cicatrizes visíveis, embora a pele permaneça ligeiramente mais escura na área afetada.

Como é diagnosticada?

É possível diagnosticar herpes zóster após o surgimento da erupção cutânea. Antes disso, porém, a dor, em especial quando intensa, pode ser confundida com um infarto. Em caso de dúvida, pode-se examinar uma amostra de tecido das vesículas ao microscópio.

Quais são as opções de tratamento para a herpes zoster?

Quanto mais cedo for iniciado o tratamento, menos grave e prolongada é a crise. Provavelmente o médico prescreverá um medicamento antiviral (em geral com aciclovir) na forma de comprimido; se houver acometimento do olho, o aciclovir também é encontrado nas formas de pomada e colírio.

A herpes zóster desaparece em duas a seis semanas. A dor, porém, pode persistir por alguns meses após a cura da erupção, um distúrbio conhecido como neuralgia pós-herpética. Como um episódio de herpes-zoster não confere imunidade, o distúrbio ocorre novamente em algumas pessoas.

fechar

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados


close