O médicos reconhecem a infertilidade masculina como problema se um homem não engravidar sua parceira após um ano mantendo relações sexuais sem proteção, particularmente durante os dias mais férteis do mês. Em todos os casos, há uma chance de 50% de que o homem seja responsável pela infertilidade. Em um quinto dos casos ambos os parceiros têm problemas. Os pesquisadores não sabem dizer exatamente de quantos espermatozoides um homem precisa para ser fértil. Porém, eles sabem que, quanto maior o número de espermatozoides, maiores as chances de concepção.

Principais motivos de infertilidade

Alguns casos de infertilidade masculina estão relacionados com defeitos anatômicos ou tecido cicatricial de uma infecção antiga no trato reprodutivo. Mas, na maioria das vezes, não se pode identificar a causa precisa. Muitos homens inférteis têm pequeno número de espermatozoides causado por baixos níveis de testosterona – um hormônio que envia sinais para os testículos fabricarem espermatozoides. Mas a quantidade de espermatozoides que um homem produz não é o único determinante da fertilidade.

Se você suspeitar de infertilidade, seu médico pode avaliar o problema e ajudá-lo a descobrir as causas. Também pode ser necessário examinar sua parceira, porque um de vocês ou ambos pode(m) ter problemas de fertilidade.

Grande porcentagem dos espermatozoides deve ser ser saudável e móvel (ativa). Como são frágeis, tornam-se facilmente lesados por radicais livres. Muitos fatores podem afetar os níveis de radicais livres e de testosterona, como bebidas alcoólicas, tabagismo, má nutrição e estresse. Algumas drogas prescritas também podem alterar a mobilidade dos espermatozoides e dificultar a concepção

Como os suplementos podem ajudar

A cirurgia pode ser a melhor forma de corrigir defeitos anatômicos. Mas, para muitos homens inférteis, vale a pena experimentar os suplementos. Eles são benéficos em qualquer idade. Veja os suplementos que vão beneficiar sua saúde:

  • Vitamina C (1.000 mg ao dia) + vitamina E (400 UI duas vezes ao dia) + carotenoides mistos (1 comprimido dias vezes ao dia, com as refeições) – essa mistura é um complemento potente de antioxidantes que eliminam radicais livres que lesam as células e protegem os espermatozoides.
  • Vitamina C (1.000 mg ao dia) – também aumenta a mobilidade dos espermatozoides, em parte por impedir a sua aglomeração. Em caso de diarreia, reduza a dose. Conheça os diversos benefícios dessa vitamina.
  • Zinco (30 mg ao dia) + Cobre (2 mg ao dia) – o zinco desempenha um papel fundamental na reprodução masculina, pois aumenta a produção de testosterona e o número de espermatozoides. Tome-o junto com cobre, pois o zinco inibe a absorção pelo organismo. Porém, só acrescente o cobre se você estiver usando o zinco há mais de um mês.
  • Óleo de linhaça (1 colher de sopa, 14 gramas, por dia) – fornece ácidos graxos essenciais que, entre outras funções, ajudam a manter os espermatozoides saudáveis. O óleo pode ser misturado na comida e consumido pela manhã. Saiba mais sobre o óleo de linhaça.
  • Arginina (500 mg de L-arginina, 4 vezes ao dia, durante 3 meses) – aumenta a mobilidade e o número de espermatozoides. Mas, atenção! Não use se você tiver doença renal ou herpes genital, ou se estiver propenso ao herpes simples. Tome com um complexo de aminoácidos misto.

Antes de tomar qualquer suplemento, consulte o seu médico. É importante que ele avalie sua condição de saúde para que você possa fazer o tratamento corretamente.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteudo em primeira mão!