Fraqueza, tontura, confusão, sensação de desmaio podem ser sintomas de pressão baixa, que é definida como a pressão arterial em níveis menores que 90 mmHg X 60 mmHg (9 por 6). A hipotensão arterial não é considerada uma doença propriamente dita, mas pode estar relacionada a doenças graves que diminuem a qualidade de vida como o infarto e diabetes, por exemplo. Pessoas saudáveis podem sentir os sinais da queda de pressão por vários motivos, dentre os mais comuns estão: a exposição a calor intenso, longos períodos de jejum, movimentos bruscos ao levantar, excesso de consumo de diuréticos, entre outros motivos.

Como saber se tenho hipotensão?

Pode parecer óbvio, mas é importante dizer: a única forma de ter certeza sobre qualquer coisa relacionada à sua saúde é procurando um médico.

A hipotensão é diagnosticada através de um exame clínico e o levantamento do histórico do paciente. Contudo, o médico pode solicitar testes laboratoriais para respaldar o diagnóstico. É possível também que o médico solicite um exame chamado MAPA (monitorização ambulatorial da pressão arterial). O MAPA é um exame que irá medir a pressão arterial a cada 20 minutos, durante 24 horas, a fim de obter um histórico mais completo do paciente registrando inclusive a pressão durante o sono e durante eventuais sintomas que o paciente possa sentir ao longo do dia.

Quais as causas da pressão baixa?

Como dito acima as quedas de pressão podem ocorrer em situações que favorecem a diminuição do fluxo sanguíneo pelo corpo. A exposição a calor intenso, desidratação, longos períodos de jejum, movimentos bruscos ao levantar, excesso de consumo de diuréticos e remédios contra a hipertensão, dentre outros motivos. Por esta razão é importante consultar um médico, para que ele possa identificar a causa mais provável das suas quedas de pressão e possa diagnosticá-lo da forma correta.

O que fazer quando a pressão está baixa?

Caso já tenha consultado seu médico e descartado uma possível doença relacionada, verifique algumas dicas de como minimizar os efeitos da queda de pressão:

Dica 1

Em casos de queda brusca da pressão arterial, é recomendado deitar-se imediatamente numa posição confortável elevando os pés em um nível mais alto do que o coração e a cabeça.

Dica 2

Durma com os pés mais elevados do que o resto do corpo com a ajuda de uma simples almofada. Isso estimula o fluxo sanguíneo e facilita o ato de levantar na manhã seguinte.

Dica 3

Durante a crise também procure ingerir bastante líquido em pequenos goles. Dê preferência a sucos de frutas, como por exemplo, um suco de laranja natural, caso esteja em jejum. Ingerir um pouco de sal também pode ajudar, aumentando a pressão e diminuindo os efeitos da hipotensão.

Dica 4

Praticar exercícios físicos regularmente contribui para um sistema circulatório saudável e estabiliza a pressão arterial; evitando, portanto, tanto a pressão alta quanto a pressão baixa. Além de ajudar a evitar outras doenças como diabetes, por exemplo.

Dica 5

Se a pressão baixa é algo constante na sua vida, evite permanecer em locais muito quentes e com pouca circulação de ar. Grandes aglomerações de pessoas como shows e blocos carnavalescos, por exemplo, requerem prudência.

Dica 6

Evite produtos como café ou energéticos. A ação estimulante no corpo é temporária e os efeitos colaterais do excesso de cafeína ao longo do tempo são bastante adversos.

Veja mais: Tomar café faz realmente bem à saúde?

Dica 7

Caso os sintomas persistam por mais de 15 minutos é preciso procurar imediatamente um atendimento médico de urgência.

Leia também: 5 passos para reduzir a hipertensão arterial