Quem tem um bichinho em casa sabe a verdadeira luta que é administrar os remédios quando eles ficam doentes, principalmente quando esse bichinho é um gato. Pode ser mais fácil disfarçar o comprimido dentro de algum petisco saboroso com os cães, mas nem sempre é o mais recomendado. Alguns cuidados podem ser tomados, como os que listamos abaixo:

1. Peça orientação ao veterinário

Pergunte sobre restrições em misturar o medicamento na comida do seu pet. Alguns comprimidos não podem ser partidos nem dissolvidos, ou precisam ser administrados em jejum.

2. Tenha uma atitude positiva

Tente associar a hora do remédio a atitudes positivas com o bichinho. Brinque, faça carinho, dê petiscos, fale com ele de forma amável. Talvez ele até passe a esperar ansiosamente pela hora do remédio.

Seu gatinho tem problemas para usar o banheiro? Saiba como resolver.

3. Mande manipular

Se na sua cidade houver farmácias veterinárias de manipulação, pode ser uma boa ideia manipular o medicamento com substâncias palatáveis. Procure se informar com o médico veterinário e peça indicações.

4. Use uma técnica eficaz

Gatos são animais desconfiados por natureza e dificilmente são enganados por algo estranho misturado na comida. Para eles, o melhor método costuma ser abrir a boca e depositar a medicação além do alcance da língua. Assim, eles não sentem o gosto desagradável do remédio e conseguem engolir com mais facilidade. Mas atenção: não feche a boca do felino logo depois, ele pode se engasgar e até acabar aspirando o comprimido. Espere algum tempo e observe para se certificar que o medicamento foi engolido.

5. Evite os arranhões

Enrolar gatos em uma toalha e utilizar um aplicador de comprimidos com ponta de silicone pode poupar você dos arranhões. Você encontra esse aplicador em diversas pet shops. Jamais use outro tipo de instrumento, pois pode acabar machucando a boca do seu pet. 

Quando o remédio é líquido, use uma seringa sem a agulha com cuidado para não machucar o bichinho.

6. Aprenda com o veterinário

Nunca deixe de conversar com um especialista sobre técnicas ou informações sobre como cuidar melhor do seu pet. Observe os movimentos de um profissional e repita em casa. Para garantir a segurança dos bichinhos, nenhum cuidado é demais.

7. Conheça o seu pet

Alguns animais podem receber a medicação tranquilamente. Outros podem se agitar, e alguns até ficar irritados ou violentos. Conheça os hábitos do seu pet para adotar a melhor forma de cuidar dele.

Você tem muitos pets em casa? Saiba como promover o bom convívio entre eles.

 

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteudo em primeira mão!