Faça uma busca
|
Publicado em: 20 de novembro de 2019

Dia da Consciência Negra: 12 filmes que nos fizeram refletir

Confira as indicações de filmes para assistir no feriado.

Imagem: filipefrazao/iStock

Pensar que ainda hoje exista discriminação racial entre os seres humanos é muito triste. Mas, infelizmente, acontecimentos com manifestações de racismo em jogos de futebol, movimentos pela supremacia branca na Europa e Estados Unidos e o aumento expressivo da taxa de homicídio de jovens negros, comprovam isso.

Hollywood até pouco tempo atrás andava fraca de filmes sobre negros ou com negros como protagonistas (a não ser biográficos). O tema ganhou um gás com Invictus (2008); filme estrelado por Morgan Freeman na pele do ex-presidente sul-africano Nelson Mandela e dirigido por Clint Eastwood, embora não tenha sido tão aclamado assim.

Veja também – Cultura africana: a África nas roupas e na escola

Era difícil ver na lista de indicados ao Oscar um negro para contar história. A primeira vez que isso aconteceu foi em 1940, com a indicação e vitória de Hattie McDaniel como Melhor Atriz Coadjuvante por E o vento levou. O primeiro negro a ganhar a estatueta de Melhor Ator foi Sidney Poitier, por Uma voz nas sombras (1963). A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas só premiaria negros novamente quase quarenta anos depois: Denzel Washington, por Dia de treinamento, e Halle Berry, por A última ceia, ambos de 2001.

Coincidentemente, Poitier foi homenageado com o Oscar honorário na mesma noite. Em 2014, Doze anos de escravidão foi o primeiro filme dirigido e produzido por um negro (Steve McQueen) a ganhar o Oscar de Melhor Filme.

Confira abaixo a nossa listinha especial para este feriado:

  • 1. O ódio que você semeia (2018)

    Starr Carter é uma adolescente negra que presencia o assassinato de Khalil, seu melhor amigo, por um policial branco. Ela é forçada a testemunhar no tribunal por ser a única pessoa presente na cena do crime. Mesmo sofrendo uma série de chantagens, ela está disposta a dizer a verdade pela honra de seu amigo, custe o que custar.


  • 2. The Get Down (2016)

    Ambientada em Nova York durante o ano de 1977, The Get Down conta a história de como, à beira das ruínas e da falência, a grande metrópole deu origem a um novo movimento musical no Bronx, focado nos jovens negros e de minorias que são marginalizados.


  • 3. Selma- Uma Luta pela Igualdade (2014)

    A história da luta de Martin Luther King Jr. para garantir o direito de voto dos afrodescendentes – uma campanha perigosa e aterrorizante que culminou na marcha épica de Selma a Montgomery, Alabama, e que estimulou a opinião pública norte-americana e convenceu o presidente Johnson a implementar a Lei dos Direitos de Voto em 1965. Em 2015 é comemorado o 50° aniversário deste momento crucial no Movimento dos Direitos Civis


  • 4. A Cor Púrpura (1985)

    Este conto épico abrange 40 anos na vida de Celie, uma mulher afro-americana que mora no Sul e que sobreviveu abuso e intolerância de seu pai. Depois que seu pai a casa com o degradante Sr. Albert Johnson, as coisas vão de mal a pior. Celie procura encontrar companhia em qualquer lugar que pode. Perseverante, ela mantém o sonho de um dia reencontrar sua irmã na África


  • 5. A última ceia (Monster’s Ball, 2001)

    Hank Grotowski, interpretado por Billy Bob Thornton, trabalha numa prisão e faz parte de uma família conservadora do sul dos Estados Unidos. Sua vida muda de rumo, dentro e fora de casa, quando conhece Leticia (Halle Berry) e algumas coincidências acontecem. Tire as crianças do recinto: muitas cenas quentes – a atriz recebeu um extra de 1 milhão de dólares para fazer uma cena de nu frontal.


  • 6. Crash – No limite (Crash, 2004)

    Vencedor do Oscar de Melhor Filme, Crash trata de discriminação em diversas frentes. O roteirista Paul Haggis teve o carro roubado e usou a experiência para construir o roteiro. O roubo culmina num acidente que reúne habitantes de diferentes origens étnicas e classes sociais em Los Angeles, como um policial racista, um imigrante iraniano, um detetive negro e seu irmão traficante.


  • 7. Mandela – Luta pela liberdade (Goodbye Bafana, 2007)

    Na África do Sul dos anos 1960, James Gregory (Joseph Fiennes) se infiltra no grupo de Nelson Mandela como espião do serviço de inteligência do governo. No entanto, ao conhecer o líder e futuro presidente, a amizade entre eles acaba por transformá-lo em um defensor dos direitos civis dos negros.


  • 8. Invictus (2008)

    Recém-eleito presidente da África do Sul, Mandela (Morgan Freeman) tenta unir a população segregada pelo apartheid por meio da Copa do Mundo de Rúgbi, pela primeira vez realizada no país. Para isso, ele conta com a ajuda do próprio time, encabeçado por François Pienaar (Matt Damon). Todas as cenas do filme foram rodadas in loco (Pretória, Johannesburgo e Cidade do Cabo). Os escritórios da Union Buildings (sede do governo), o Ellis Park Stadium e a casa verdadeira do ex-presidente foram utilizados como locação.

     


  • 9. Histórias cruzadas (The Help, 2011)

    A fim de tornar-se escritora, Skeeter (Emma Stone) inicia uma série de entrevistas com mulheres negras que deixaram suas vidas de lado para se dedicar à criação dos filhos da elite branca. Tudo isso acontece em Jackson, cidadezinha do sul do Mississipi, que, no passado, foi palco de atrocidades contra negros protagonizadas pelo grupo Ku Klux Klan. Imaginem, então, a discriminação racial ainda arraigada.


  • 10. Django Livre (Django Unchained, 2012)

    Django (Jamie Foxx) é um escravo liberto que começa a trabalhar com o caçador de recompensas alemão Dr. King Schultz (Christoph Waltz, impagável como sempre) em busca da própria liberdade e de sua esposa Broomhilda (Kerry Washington), que virou propriedade do afetado vilão Calvin Candie (Leonardo DiCaprio).


  • 11. O mordomo da Casa Branca (The Butler, 2013)

    Cecil Gaines (Forest Whitaker) é um mordomo negro que recebe a oportunidade de trabalhar na Casa Branca. No entanto, ele enfrenta a oposição da esposa e do filho, que condenam as condições impostas aos empregados negros nos Estados Unidos. O roteiro foi baseado nas entrevistas que o jornalista Will Hagood, do Washignton Post, fez com um homem negro que trabalhou durante anos na Casa Branca.


  • 12. Doze anos de escravidão (Twelve Years a Slave, 2013)

    Baseado no livro de memórias escrito em 1853, Solomon Northup, um liberto sequestrado e vendido como escravo, é obrigado a superar as humilhações da condição por doze anos, longe da família. A árvore onde os escravos foram linchados na fazenda de Edwin Epps (Michael Fassbender) realmente era usada para esse fim e ao seu redor há túmulos de escravos assassinados. Destaque para a atuação de Lupita Nyong’o na pele de Patsey, a escrava idolatrada e estuprada por Epps.

    Gostou da lista? Se lembrar de mais algum filme, deixe nos comentários!


Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados