Ficar com uma pele bonita é o sonho de muita gente, até porque ela é o nosso cartão de visita, não é mesmo? E ao falar de pele bonita e saudável não podemos deixar de comentar sobre limpeza de pele!

Existem no mercado diversos produtos, serviços e cuidados que são nossos aliados quando o assunto é melhorar a saúde e a aparência da pele. Seu objetivo é eliminar as impurezas, as substâncias que obstruem os poros (sebo e queratina), cravos, os pequenos cistos brancos (milium), a oleosidade e as células mortas!

Mas lembre-se: ao cuidar da pele, também não podemos esquecer do cuidado de dentro para fora, por meio da alimentação!

Limpeza de pele e seus benefícios:

Realizada normalmente em clínicas de estética, mas às vezes em casa (o que não é muito recomendado por profissionais), as vantagens são muitas. Segundo o dermatologista Tiago Silveira, entre os benefícios de uma boa limpeza de pele encontram-se a renovação celular, aspecto de pele limpa, mais lisa, sem cravos (pontos pretos e “massinhas brancas”) e com poros reduzidos.

Confira dicas sobre limpeza de pele com o especialista Tiago Silveira

Dermatologista Tiago Silveira

“Os cravos são precursores das espinhas, isto é, podem gerá-las. A limpeza de pele constante previne o aparecimento das espinhas inflamadas, já que os cravos são removidos. Logo, a limpeza de pele é coadjuvante importante no tratamento da acne”, afirma o especialista.

Para todos os tipos de pele!

A limpeza de pele é, a princípio, indicada para quase todo tipo de pele. Mas é preciso tomar alguns cuidados, como em casos de peles ressecadas ou sensíveis.

“As peles muito ressecadas ou sensíveis merecem uma limpeza mais suave, com produtos mais delicados. Vale ressaltar que a pele com acne muito inflamada (nódulos, cistos, espinhas grandes, vermelhas e com pus) não pode receber a limpeza de pele de imediato. Afinal, a inflamação e as bactérias podem se disseminar e alcançar a corrente sanguínea quando esprememos as erupções. Por isso, nesses casos, um tratamento para abrandar o quadro deve ser feito previamente com o dermatologista”, informa o médico.

É bom lembrar que, quando o paciente realiza procedimentos estéticos como lasers e peelings ou quando sua pele foi exposta ao sol recentemente, os especialistas recomendam que o procedimento seja adiado por alguns dias.

Limpeza de pele: como fazer?

Passo a passo da limpeza de pele:

Assepsia

A limpeza começa, basicamente, na a assepsia da pele com substâncias que limpam, desengorduram e matam bactérias.

Esfoliação

A próxima etapa é a esfoliação, que tem como objetivo remover as células mortas e possíveis impurezas.

Extração

A extração manual (e com agulhas eventualmente) dos cravos abertos (pontos pretos) e fechados (pontos brancos). O processo pode ser auxiliado com uso de vapor morno para abrir os poros e amolecer os cravos.

Finalização

Por fim, são usadas tecnologias ou substâncias para ajudar na recuperação, como calmantes e cicatrizantes. Também é possível a utilização de outros compostos com ações diversificadas de acordo com cada tipo de pele.

“Podem ser usados produtos mais hidratantes para peles ressecadas, substâncias com ação rejuvenescedora, ácidos e vitaminas para peles desvitalizadas e com sinais de envelhecimento, e medicações antibióticas e calmantes, para peles acneicas, ou antisseborreicas, para peles oleosas”,  informa Tiago.

Limpeza de pele caseira?

Limpeza de pele caseira pode?

Muito se fala sobre limpeza de pele caseira, mas, segundo o Dr. Tiago, “a limpeza de pele completa não é indicada como rotina domiciliar, uma vez que o público leigo não tem os instrumentos e a técnica corretos para extrair os cravos, de forma a minimizar o trauma na pele, e as possíveis manchas e machucados decorrentes”.

Além disso, o ambiente domiciliar não é livre de bactérias e microorganismos que podem contaminar o local tratado, ocasionando consequências muitas vezes graves.

O dermatologista ainda informa que algumas lesões na pele são parecidas, dificultando a diferenciação entre cravos e lesões como tumores benignos, cistos e até câncer de pele.

Se você pretende cuidar da sua pele em casa, recomenda-se uma limpeza simples: trate-a com um bom sabonete, vaporize-a (exponha a pele ao vapor) e em seguida esfolie com delicadeza.

“A esfoliação pode até ser feita com produtos naturais, como mel e açúcar. Em seguida podem ser aplicadas máscaras – como a de argila, que é de fácil obtenção. E, por fim, a proteção solar”, explica o médico.

Cuidados pós-procedimento

O procedimento pode ser realizado no corpo todo, se houver indicação, mas a face e o tronco são as áreas mais comuns.

Após o procedimento, recomendam-se algumas precauções com a pele já que a mesma pode ficar sensível ou levemente irritada. O uso do protetor solar é um dos principais cuidados recomendados para evitar manchas nas áreas mais sensíveis.

Aconselha-se ainda o uso de produtos regeneradores da pele. “Vão aparecer casquinhas e pelinhas’ que não devem ser removidas ativamente. É importante esperar que caiam sozinhas”, explica o dermatologista Tiago Silveira.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteudo em primeira mão!