Um movimento verde está se disseminando pela Europa, quando cada vez mais gente sente necessidade de contribuir individualmente para levar a natureza para a selva de concreto da cidade. Portanto, indivíduos e pequenos grupos de amigos aproveitam momentos de inspiração. E assim, transformam-nos em símbolos públicos de um modo de vida melhor. Veja a seguir algumas ideias notáveis que já se tornaram realidade em várias cidades do mundo, inclusive no Brasil.

Verde no mundo

Em Barcelona, o arquiteto Juli Capella construiu uma estrutura de aço na parede sem janelas de um prédio comercial. Nela instalaram plantas em vasos. Como resultado, com o tempo, elas cresceram e se espalharam. Hoje um espaço antes nu e sem graça parece uma cachoeira viva e verde. As plantas limpam o ar ao redor e proporcionam isolamento térmico aos apartamentos atrás delas. Marc Grañén, também arquiteto e paisagista, criou uma horta no teto da van de uma empresa de jardinagem, com morango, cenoura, alface, hortelã e tomilho. De fato, abelhas, joaninhas e lagartos se instalaram nesse minúsculo oásis verde, que circula no coração da vibrante cidade espanhola.


O SEBRAE, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas disponibiliza a cartilha Gestão Sustentável nas Empresas


Desse modo, as abelhas também estão no Sphinxpark, em Maastricht, na Holanda. Um grande terreno baldio foi plantado com grama, arbustos e árvores. No topo de um mastro amarelo de sete metros de altura, há duas pequenas colmeias também amarelas. Em volta delas esvoaçam as abelhas que coletam pólen e néctar das plantas. Trata-se da Sky Hive, a colmeia do céu, desenvolvida pelo grupo Bee Collective. Ou seja, essas abelhas produzem mel urbano, próprio para consumo humano. Na verdade, muitos defendem que o mel da cidade é mais puro. O produzido no campo, pode conter resíduos de agrotóxicos, metais pesados e transgênicos.

O projeto Edible Schoolyard, o Pátio Comestível, criado nos Estados Unidos e hoje presente também em vários países da Europa, procura melhorar a vida e a educação das crianças levando hortas (aprenda como fazer uma horta) para as escolas. Isto é, todas as escolas têm um galinheiro, uma horta e uma composteira, e as crianças aprendem a cultivar e preparar a própria comida.

Verde no Brasil

Dessa forma, aqui no Brasil, em São Paulo, o Shopping Eldorado desenvolve, desde outubro de 2012, o Telhado Verde. Dessa forma, uma horta plantada na cobertura de seu edifício utiliza como adubo os resíduos da praça de alimentação. Ocupando  2.500 m2 do telhado, a horta produz berinjela, alface, couve, tomate, abóbora, jiló, pimentas, entre outros itens, além de flores, temperos e ervas medicinais, sem agrotóxicos. Em primeiro lugar, o lixo orgânico recolhido das praças de alimentação passa, dentro do próprio shopping, por um processo de compostagem e esterilização, que o transforma em adubo, que é utilizado na horta. O excedente é distribuído a comunidades carentes. A produção é consumida pelos empregados do Eldorado. Entre os benefícios ambientais e econômicos do projeto, estão a melhoria térmica e consequente economia de energia, a diminuição da quantidade de lixo enviada ao aterro sanitário e a redução das emissões de carbono.

Leia nosso artigo Prepare seu jardim para a primavera.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteudo em primeira mão!