É difícil pensar em tarefas cotidianas que não envolvam a internet hoje em dia. Seja em casa ou no trabalho, usar a rede mundial de computadores deixou de ser passatempo e virou necessidade. Por isso, falar sobre privacidade e segurança na internet tornou-se uma pauta urgente, principalmente com o aumento considerável no número de golpes virtuais.

Segundo o Relatório de Crimes Cibernéticos NORTON, 76% dos adultos brasileiros já foram vítimas de algum crime virtual. Ainda segundo a pesquisa, 51% das vítimas foram atacadas por vírus e malwares e 10% sofreram golpes online. Já o “phishing” (roubo de informações) representa 9% dos crimes cometidos na web, enquanto os roubos de perfil, fraudes e assédio sexual empatam com 7%. 

Através de aplicativos, correntes de WhatsApp e até mesmo SMS, os bandidos captam informações pessoais como endereços de e-mail e números de telefone. Em muitos casos, isso acontece porque o usuário é ingênuo e não tem as informações e ferramentas necessárias para se proteger.

Mas como parar de usar rede não é uma opção, é preciso se informar e ficar atento para navegar sem correr riscos. Por esse motivo, listamos 10 dicas de como proteger seus dados e garantir a sua segurança na internet, confira:

  • EmilieGerard/iStock

    1. Evite dar muitas informações

    Na hora de fornecer informações a um site, preencha apenas os campos estritamente necessários. Verifique também se o site em questão possui segurança: sites seguros apresentam um cadeado antes do endereço da página.

  • Estradaanton/iStock

    2. Faça compras apenas em sites oficiais

    Se você costuma fazer compras online com cartão de crédito, preste atenção no site que está acessando. Apenas sites oficiais possuem certificações no fim de suas páginas, comprovando sua autenticidade.

  • juststock/iStock

    3. Use a navegação anônima

    Seu navegador de internet costuma guardar dados de acesso, formulários e outros através dos cookies. Muitos invasores utilizam-se dos cookies para ter acesso a dezenas de informações salvas no computador. Desse modo, para evitar que suas informações fiquem guardadas, é possível utilizar o modo anônimo do navegador. Ele não registra o histórico de navegação e nem os dados inseridos. Você pode acessar o modo anônimo na maioria dos navegadores com o controle Shift + Ctrl + N (Windows) e ⌘ + Shift + N (Mac).

  • Sushiman/iStock

    4. Baixe aplicativos apenas de fontes confiáveis

    Se você usa Android ou iPhone, procure baixar seus aplicativos apenas através de suas respectivas lojas oficiais. Muitos programas maliciosos se disfarçam de aplicativos para tentar se instalar em seu smartphone. Abra o olho!

  • anyaberkut/iStock

    5. Mantenha a segurança na internet lendo os termos

    Os termos de serviço são frequentemente negligenciados por causa do seu tamanho e termos complicados, mas é de suma importância lê-los antes de instalar um programa ou acessar um serviço. Não fazer ao menos uma leitura rápida pode, por consequência, acabar fazendo você dar ok para empresas acessarem dados que você não deseja divulgar.

  • juststock/iStock

    6. Veja se seu e-mail foi usado ilicitamente

    Muitos ataques cibernéticos costumam divulgar enormes listas de e-mails de usuários. Esses e-mails são usados para diversos fins por quem tem acesso a eles. Você pode verificar se o seu e-mail esteve envolvido em algum desses vazamentos no site Have I Been Pwned?; basta inserir o seu endereço de e-mail na caixa de pesquisa e clicar no botão.

  • PashaIgnatov/iStock

    7. Não clique em links suspeitos em e-mails

    Muitos golpes ainda são praticados através de e-mails, que oferecem links suspeitos para você clicar. Ignore qualquer um deles, mesmo que ofereçam uma história verossímil. Se algum deles fornecer um dado pessoal como CPF, entre em contato imediatamente com o Serasa: seus dados podem ter vazado de alguma forma. Não caia nesse golpe!

  • Urupong/iStock

    8. Utilize autenticação de dois fatores

    A autenticação de dois fatores utiliza outros meios de acessar suas contas, como por exemplo um número de telefone. Ao habilitar essa função, você receberá um código de verificação sempre que as suas contas forem acessadas de locais novos.

  • Rawf8/iStock

    9. Atualize seus sistemas

    Diversos ataques ocorrem basicamente porque o sistema invadido não está atualizado. Com a finalidade de proteger os seus dados, mantenha seu smartphone ou computador sempre atualizados com as últimas soluções em segurança fornecidas. Mantenha o seu antivírus atualizado da mesma forma.

  • juststock/iStock

    10. Desative permissões de geolocalização e de acesso ao dispositivo

    Muitos aplicativos solicitam acesso ao seu GPS móvel ou ao seu smartphone. Como resultado, seu telefone fica vulnerável a rastreamentos. Ao conceder acesso ao armazenamento do telefone, por exemplo, é possível que um ataque virtual encontre as suas informações através da permissão que você concedeu.