Faça uma busca
|
Publicado em: 1 de janeiro de 2022

Cães sozinhos em casa: como reduzir ou prevenir os problemas da separação

Veja dicas para garantir que seu pet fique seguro e confortável

Imagem: Eva Blanco/iStock

Hoje há um número maior de pessoas que trabalham em casa. Em consequência, muitos cães estão gozando de bem mais tempo e atenção de seus donos. A taxa de adoção de cães disparou, pois as pessoas buscam diversão e companhia extra. Mas o que acontecerá quando a vida “voltar ao normal”? Estas dicas ajudarão a criar um filhote ou treinar um cão mais velho para ficar bem quando você não estiver por perto. 

Ensine os filhotes a ficar sozinhos

Leia também: Como proteger o jardim dos pets

Os cães são criaturas sociais e precisam aprender a se sentir à vontade quando deixados a sós. Senão, podem ficar ansiosos quando todos da casa saírem, o que resulta em comportamento destrutivo, como roer a mobília ou arrancar as plantas do jardim. Ensinar seu filhote a se sentir bem sozinho desde o princípio ajudará a evitar problemas de separação no futuro. Por mais tentador que seja deixar que o filhote fofinho siga você por toda parte, ele pode ficar superdependente e até ansioso quando sozinho. 

Crie um cercadinho 

Um espaço cercado o manterá em segurança quando você não estiver no mesmo cômodo. Reserve algum tempo todos os dias para deixar seu filhote a sós; depois de brincar é a hora perfeita. Dê-lhe antes a oportunidade de fazer suas necessidades e lhe arranje algo seguro para roer – isso vai ajudá-lo a se acalmar. Se planeja que seu cão fique ao ar livre durante o dia, estabeleça isso desde o começo. 

Defina uma rotina 

Para os cães adultos também é importante passar algum tempo sozinhos. Quando estiver em casa, ponha o cachorro para fora por breves períodos e lhe ofereça um brinquedo para roer ou incentive-o a ficar na caminha ou num caixote enquanto você vai a diversas partes da casa. A rotina faz com que os cães se sintam seguros. 

Estabelecer e manter uma rotina de exercícios será importante para evitar que seu cão se entedie e fique destrutivo quando você começar a sair mais de casa. Isso é ainda mais importante com cães adolescentes e de raças ativas. Pense no volume de exercício que você propicia a seu cão agora e pergunte-se quanto exercício será capaz de manter se as circunstâncias mudarem. 

Estabeleça bons hábitos de roer 

Ensine ao filhote ou cão que é aceitável que roa. Mas para isso lhe dê brinquedos claramente diferentes dos itens da casa. Os brinquedos mastigáveis que possam ser recheados com guloseimas como pasta de amendoim são uma boa opção. Quando quiser que seu cão fique algum tempo quieto, dê um brinquedo seguro para ele roer, para que aprenda a associar esse tempo com algo positivo. Quando sair de casa, deixe o brinquedo acessível para ajudá-lo a relaxar e a se manter ocupado. 

Treine seu cão 

Isso inclui ensinar as habilidades básicas de sentar, parar e deitar, mas também a de ir para a caminha e ficar na posição quando solicitado. Ensinar truques também é um ótimo modo de usar qualquer tempinho para desenvolver um laço com seu cachorro. 

Por Dra. Katrina Warren

A Dra. Katrina Warren é veterinária em Sydney, na Austrália. Ela apresentou vários programas de TV sobre animais de estimação na Austrália e no canal Animal Planet, nos Estados Unidos.  

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados


Cadastre-se GRÁTIS para continuar lendo


Você garante acesso a 3 conteúdos exclusivos

Já tem cadastro? Faça login aqui.

Já sou assinante da Revista Impressa

close