Faça uma busca

Esse site usa cookies para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com nossa Política de Privacidade

|
Publicado em: 11 de janeiro de 2022

13 dicas para manter seu jardim livre de pragas

Rayane Santos
Última atualização: 11 de janeiro de 2022
Por: Rayane Santos

Não deixe que esses visitantes indesejados estraguem seu jardim.

13 dicas para manter seu jardim livre de pragas Imagem: kemirada/iStock

Imagine que você, finalmente, conseguiu construir seu jardim dos sonhos. Depois de muito trabalho, suas plantas estão crescendo belas e saudáveis. No entanto, você se depara com um novo problema: pragas. Não se desespere, esse não precisa ser o fim do seu jardim. Confira a seguir uma série de dicas para que você se livre desses visitantes indesejados.

13 dicas para manter seu jardim livre de pragas

1. Aprenda mais antes de borrifar 

Leia também: Como acabar com baratas: confira 17 dicas simples

Há mais insetos benéficos ou inofensivos para as plantas do que nocivos. Quando insetos benéficos, como os que comem as pragas, são mortos, fica-se dependente de substâncias químicas. Antes de matar tudo o que se move no instante em que observar alguns furinhos nas suas plantas, pegue uma das folhas afetadas ou fotografe-a e leve-a a uma loja de jardinagem de boa reputação. 

Outra opção é pesquisar num livro sobre pragas e doenças de plantas para descobrir o que há de errado. Aí, se necessário, você escolhe o tratamento adequado para aquele problema especificamente. Lembre-se de que um ou dois furinhos, embora não sejam atraentes, não costumam ser fatais e podem não exigir tratamento. Se você precisar resolver o problema com produtos químicos, lembre-se de que a aplicação é mais segura sobre plantas de interior, pois aí o ambiente é controlado e as substâncias provavelmente não afetarão outras criaturas.  

2. Controle tesourinhas com jornal 

É muito mais eficaz e ambientalmente seguro pegar esses dermápteros sem usar inseticidas. À noite, enrole folhas de jornal molhado e deixe-as espalhadas pelo jardim. Quando o dia nascer, as tesourinhas se arrastarão para dentro das folhas molhadas para se proteger.

Pegue os jornais com tesourinhas e tudo, antes de secarem, mas não os jogue numa lata de lixo aberta ou saco de lixo: os bichinhos logo encontrarão o caminho de volta para o jardim. Você pode queimar os jornais com os insetos dentro; jogá-los no vaso sanitário ou na pia, dar descarga ou abrir a torneira; ou amarrar os jornais com as tesourinhas num saco de lixo que não tenha um furinho sequer e só então colocá-los na lata de lixo. 

Outra armadilha eficiente consiste em encher vasos de plantas com palha e colocá-los, de cabeça para baixo, em cima de bambus perto de plantas, como dálias, que provavelmente seriam devastadas pelas tesourinhas. Esses insetos correrão para dentro dos vasos e poderão ser apanhados todas as manhãs, queimando-se a palha. 

3. Mate lesmas com cerveja ou café 

Você pode comprar repelentes caros e tóxicos contra as lesmas, mas os métodos naturais são igualmente eficazes. Lesmas têm um vício fatal: gostam de cerveja. Pegue uma lata de ervilhas ou de comida de gato vazia, encha com cerveja e enterre no jardim com a borda um pouco acima da terra para impedir que criaturas benéficas, como besouros, caiam e também se afoguem. Durante a noite, as lesmas serão atraídas pela cerveja, cairão na armadilha e se afogarão. Você pode jogar fora a lata inteira pela manhã e substituir o conteúdo por cerveja fresca.

Por outro lado, as lesmas odeiam café – ou pelo menos cafeína – tanto quanto amam cerveja. Pesquisas mostram que uma solução de 1% a 2% de cafeína matará lesmas. Isso é muito mais do que o conteúdo de uma xícara de café, mas o café que bebemos ainda pode agir como inibidor. Borrife a substância sobre folhas ou espalhe o pó em volta das suas plantas. Se não funcionar, saiba que pó de café é um bom aditivo para a terra, especialmente para plantas que se dão bem em condições ácidas.

4. Afaste lesmas e caracóis 

Lesmas e caracóis evitam passar sobre certas substâncias, como cinzas ou fuligem. Assim, espalhe uma das duas em círculo em volta de plantas vulneráveis. As cinzas precisarão ser substituídas sempre que forem molhadas. A casca de cacau, subproduto da indústria cacaueira, é também uma ótima barreira, mas apenas quando fresca e seca.

Para se livrar do caramujo africano, uma espécie invasora que pode causar graves doenças ao ser humano, colete os caramujos, protegendo as mãos com luvas ou sacos plásticos, amasse-os e cubra com cal virgem. A cal evita a contaminação do solo e do lençol freático. 

5. Não se fie nos cravos 

Essas alegres flores amarelas e laranja são vendidas a jardineiros com a promessa de que deterão o ataque de pragas às suas hortaliças, mas a sua eficácia é limitada, embora funcionem bem contra os nematódeos que se escondem na terra. No entanto, muitos jardineiros dizem ter tido grande sucesso contra pulgões, especialmente dentro de estufas, plantando canteiros de tagetes – cravos-de-defunto –, que produzem cachos de pequenas flores. 

6. Afaste pulgões com casca de cítricos 

Soluções de sabão constituem método eficaz para lidar com pulgões, mas se usadas em excesso podem causar danos tanto quanto as pragas em questão. Em vez disso, experimente ralar a casca de um limão ou laranja e misturar com 500 ml de água fervente. Deixe de um dia para o outro, coe e remova os pedacinhos de casca.

Despeje a solução numa garrafa plástica com spray e borrife sobre os pulgões que encontrar nas folhas das plantas. Certifique-se de que olhou debaixo das folhas, onde eles costumam se juntar. Reaplique a cada cinco ou sete dias enquanto o problema persistir. A solução cítrica não irá matá-los, apenas impedir que se aproximem das plantas.

7. Mantenha plantas comestíveis livres de químicos

Leia também: 8 dicas para criar um solo fértil para suas plantas

Mantenha as pragas e a maioria das doenças longe das hortaliças e frutas que você cultiva, erguendo em torno delas uma gaiola feita de bambu unido por amarras de cabos plásticos e cobertas por manta de fibra de coco. Mantenha a cobertura até a colheita, removendo-a só para cuidar das plantas. Dessa maneira, elas ficarão livres da maioria das pragas como pulgões, besouros desfolhadores, moscas-brancas, carunchos e larvas de vespas.

8. Expulse as pragas do seu gramado

Uma praga muito comum que ataca gramas de várias espécies é o percevejo Blissus insularis. Os percevejos preferem áreas abertas e ensolaradas, e causam manchas amareladas que evoluem para grama morta em grandes áreas. Há inimigos naturais bastante eficientes: moscas, vespas e até o fungo Beauveria bassiana, mas você pode combater essa praga com a poda frequente do gramado.

9. Não deixe que gatos e cães usem seu jardim como banheiro

Quanto mais você trabalhar a terra do seu jardim, mais os bichanos do bairro a acharão atraente. Alguns gatos não gostam do cheiro de casca de cacau e alho, e existem produtos como o No Dog & No Cat, feito à base de canela, que prometem afastar bichanos e totós do seu jardim. Vale a pena experimentar essas soluções se o problema for sério, embora os resultados pareçam variar.

Galhos espinhosos espalhados pelo solo costumam indicar aos gatos que não são bem-vindos ali. Se você apanhar o danadinho em flagrante, um jato de água fria pode ser suficiente para mandá-lo de vez para casa. Gatos também podem pensar duas vezes antes de visitar um jardim onde haja um cão ou outro felino. Mas talvez a solução seja cobrir a terra com mantas de fibra de coco especiais para paisagismo e lascas grossas de madeira, ou cultivar as plantas tão próximas que mal haja terra disponível para os animais usarem como banheiro. Na horta, cobrir as hortaliças deverá ser suficiente para resolver o problema.

10. Controle as “invasoras” 

Além dos invasores do reino animal, existem também plantas invasoras que, em sua maioria, não causam grandes problemas. Algumas espécies, porém, competem com a vegetação nativa e são nocivas à saúde do ser humano. Para evitar a invasão, tome alguns cuidados: 

  • Tente ao máximo não trazer terra de outros solos, principalmente da camada superior, pois pode conter pedaços e sementes de ervas daninhas. 
  • Faça o replantio de áreas limpas o mais rápido possível, para evitar que as ervas o colonizem. 
  • Use mulch para cobrir as áreas em que as ervas daninhas estiverem, a fim de que suas sementes não germinem. Arranque as ervas que resistirem. 

11. Dê fim às formigas 

A maior parte das formigas que você encontra em seu quintal é inofensiva, mas algumas podem infestar plantas, afetando seu crescimento. Existem cuidados simples que podem eliminar essas ameaças: 

  • Despeje lentamente água fervente dentro do formigueiro, ou uma mistura de bórax e açúcar de confeiteiro. 
  • Espalhe graxa ou pomada de calêndula sobre uma tira de metal forrada com um pano de algodão e com ela circunde troncos de árvores e caules de plantas. Isso vai impedir a coleta de seiva excretada por outros insetos como o pulgão. 
  • Esguiche água no formigueiro e perturbe o lugar. Isso vai fazer com que as formigas operárias não consigam mais reabastecer a colônia com alimento, causando a diminuição de seu tamanho e até mesmo seu abandono. 

12. Proteja o meio ambiente e a sua saúde 

A principal razão da quantidade de insetos que assolam jardins, em especial na região Sudeste do Brasil, é o desmatamento de áreas que deveriam ser preservadas. “Isso acontece porque, sem ter o que comer, esses insetos da mata acabam migrando para plantações e quintais de residências”, diz o professor Elson Viegas, da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

A praga que mais assola plantas ornamentais é a cochonilha – para acabar com o problema, adote uma solução ecologicamente responsável, como a calda de fumo, ou o detergente líquido neutro e biodegradável, aplicado a 0,6%. E faça a sua parte: colabore com causas ambientais e tenha um modo de vida sustentável. Se cada um fizer a sua parte, com certeza não haverá um revés da natureza. 

13. Cerque as hortaliças 

Leia também: 15 itens comuns que podem virar ferramentas de jardinagem

Se você cria coelhos e tem uma horta, para protegê-la a melhor solução é uma cerca à prova de coelhos. Use aramado e certifique-se de que a base esteja enterrada pelo menos 15 cm no solo, senão os coelhos poderão cavar um túnel por baixo. A cerca também precisa ter uma altura de, pelo menos, 80 cm.

Controles orgânicos

Jardineiros orgânicos preferem não usar spray no controle de pragas, fiando-se apenas em variedades de plantas resistentes e no bom cultivo. No entanto, há momentos em que essa abordagem simplesmente não é bastante. Os jardineiros orgânicos, então, precisam recorrer a algo mais drástico – e há diversos pesticidas que podem usar. Eis os quatro mais eficazes: 

Dérris 

Derivado das raízes de uma planta, é extremamente eficaz contra pulgões, assim como contra besouros desfolhadores e larvas de vespa. É, no entanto, nocivo para alguns insetos benéficos como joaninhas e o crisopídeo Chrysoperla carnea, embora não afete abelhas. 

Píretro 

Extrato de uma flor parecida com a margarida, o píretro é nocivo a todos os pulgões – e a muitos insetos benéficos, embora o seu efeito não seja duradouro. Use-o à noite, quando a maioria dos insetos não está voando. 

Óleo de canola 

Uma rápida borrifada com este óleo controlará pulgões, moscas-brancas, tripes, cochonilhas e ácaros vermelhos, sufocando-os. Mudas e algumas plantas, como fúcsias e begônias, são afetadas pelo óleo de canola, então ele jamais deve ser borrifado onde elas forem cultivadas. 

BT (Bacillus Thuringiensis) 

Trata-se de esporos bacterianos que produzem uma proteína tóxica para alguns insetos. O BT costuma ser aplicado nas plantas em forma de solução e mata lagartas paralisando sua boca e seus intestinos. É preciso ter cuidado, no entanto, para não usá-lo perto de plantas como a urtiga, que hospeda larvas de borboletas não prejudiciais.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

Assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados