Faça uma busca
|
Publicado em: 30 de abril de 2021

8 dúvidas sobre a vacina contra a Covid-19 respondidas

Imagem: ffikretow/iStock

A vacinação contra a Covid-19 começou em janeiro deste ano no Brasil. De lá para cá, mais de 30 milhões de pessoas receberam a vacina, e a previsão é que mais 77.279.644 pessoas ainda sejam vacinadas nos próximos meses, o que corresponde aos grupos prioritários.

Considerada a principal forma de conter a disseminação do novo coronavírus, a vacinação em nosso país está ocorrendo por meio de dois imunizantes, que foram devidamente aprovados pela Anvisa para uso emergencial: a Coronavac, produzida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac Biotech, e a vacina de Oxford, do laboratório AstraZeneca e Fiocruz.

Leia também: Sputnik V: por que a Anvisa vetou a importação da vacina?

As vacinas contra a Covid-19 estão sendo adquiridas e distribuídas pelo Ministério da Saúde aos estados para vacinação da população dentro do Programa Nacional de Imunizações (PNI).

No entanto, ainda há muitas dúvidas e mitos sobre a vacina contra a Covid-19, sobretudo relacionadas à sua segurança e eficácia. Para responder algumas das dúvidas mais comuns, Seleções conversou com a Dra Bruna Mara Guimarães de Paiva, médica pediatra, alergista e imunologista do dr.consulta. Confira!

8 dúvidas sobre a vacina contra a Covid-19 respondidas

vacina coronavac eficacia
Imagem: Adriano Siker/iStock

1. Posso escolher qual vacina contra a Covid-19 tomar?

Seleções: É possível tomar duas doses de vacinas contra a Covid-19 diferentes ou então escolher qual tomar?

Dra Bruna Mara Guimarães: No momento não existem estudos que comprovem a segurança de receber duas vacinas diferentes. As vacinas aplicadas no Brasil são aprovadas pela ANVISA e têm sua eficácia constatada, dessa forma não existe justificativa para escolher uma ou outra, pois ambas garantem a proteção necessária neste momento da pandemia. É importante tomar a vacina oferecida assim que sua vez chegar.

2. Já peguei Covid-19: devo me vacinar?

Seleções: Uma pessoa que já foi infectada deve tomar a vacina contra a Covid-19? Ou nesses casos ela já está automaticamente imunizada?

Dra Bruna Mara Guimarães: Sim, deve tomar, pois ainda não existem estudos sobre a durabilidade e segurança dessa imunidade natural desenvolvida após a infecção. Além disso, as vacinas estimulam diferentes mecanismos de defesa contra o vírus e protegem principalmente contra os casos mais graves.

3. Estou infectado: posso tomar a vacina contra a Covid-19?

Seleções: Uma pessoa que esteja contaminada pode tomar a vacina contra a Covid-19? Em termos de eficácia, a vacina irá funcionar? Ou é melhor esperar?

Dra Bruna Mara Guimarães: Não é possível e não é indicado tomar a vacina durante o quadro infeccioso, uma vez que não existe comprovação da eficácia das vacinas nesses casos. Desse modo, é recomendado aguardar 30 dias após a resolução do quadro agudo e nos casos mais graves seguir a recomendação após alta hospitalar.

4. Duas doses ou uma?

Seleções: Por que é importante tomar as duas doses? Após a primeira dose, o corpo já não cria imediatamente imunidade contra a Covid-19?

Dra Bruna Mara Guimarães: As vacinas disponíveis (Coronavac e AstraZeneca/Oxford) só garantem a imunização 14 dias após a segunda dose, seguindo os intervalos recomendados. Todos os estudos foram feitos com a dose de reforço, por isso uma dose não é suficiente para a imunização completa. Já a vacina Janssen, que possui um mecanismo de ação semelhante ao da AstraZeneca, demonstrou eficácia com apenas uma dose, não sendo necessária a segunda dose.

5. Quanto tempo demora para imunizar?

Seleções: Após a segunda dose da vacina (ou, no caso da vacina Janssen, que é de uma dose só), quanto tempo alguém pode se considerar imunizado?

Dra Bruna Mara Guimarães: Em média após 14 dias da segunda dose ou, no caso da vacina Janssen, após a primeira dose, o sistema imunológico é capaz de produzir anticorpos neutralizantes contra o vírus. Porém esse intervalo pode variar de acordo com a idade e fatores imunológicos individuais.

6. Após a vacinação contra a Covid-19 pode ocorrer transmissão da doença?

Seleções: Uma pessoa pode transmitir o vírus mesmo estando vacinada contra a Covid-19?

Dra Bruna Mara Guimarães: As vacinas têm eficácia comprovada principalmente contra as formas graves e sintomáticas, porém não impede que a pessoa se contamine ou transmita o vírus.

7. Vacinei: posso parar de usar máscaras?

Seleções: Após a vacinação das duas doses, é possível abrir mão do uso de máscaras e do distanciamento social?

Dra Bruna Mara Guimarães: Todos os cuidados devem ser mantidos uma vez que a vacina contra a Covid-19 não impede a transmissão da doença. Então vale lembrar a importância incontestável do uso da máscara, distanciamento social e higienização constante das mãos e objetos.

8. Pode beber depois de tomar a vacina contra a Covid-19?

Seleções: Após tomar a vacina contra Covid-19, é possível ingerir bebidas alcoólicas? Ou essas podem diminuir a eficácia da vacina ou dar algum tipo de reação no corpo? 

Dra Bruna Mara Guimarães: Não existe recomendação quanto ao uso de bebidas alcoólicas nas bulas dos imunizantes disponíveis no Brasil. E, durante o estudo, os voluntários que receberam as vacinas não foram orientados em relação à ingestão de álcool. Além disso, não foi descrita redução da eficácia nem o aparecimento de eventos adversos relacionados ao uso de bebida alcoólica.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados