Pedir um bom vinho sem precisar gastar uma fortuna pode não ser uma tarefa fácil. Mas com as dicas certas você conseguirá degustar um vinho incrível e ainda sair no lucro. Veja como isso é possível seguindo os 5 pontos-chaves a seguir.

1. Compre a garrafa

Pedir uma taça de vinho é uma boa opção se você e seu acompanhante quiserem apenas uma taça cada um, ou se quiserem vinhos diferentes. No entanto, se concordarem em tomar a mesma bebida, é provável que duas taças ou uma garrafa custem quase a mesma coisa. A garrafa padrão de 750 ml renderá seis taças; assim, valerá mais a pena.

2. Sirva-se

Ter uma pessoa enchendo o seu copo, contra a sua vontade, pode ser inconveniente, além de dificultar-lhe o controle do quanto está bebendo. Logicamente, os restaurantes querem que você beba o máximo possível, pois lucram muito com a venda de bebidas. No entanto, se você prefere servir-se, avise ao garçom. Talvez precise avisá-lo mais de uma vez, mas ele acabará por entender. Alguns restaurantes mantêm o vinho fora da mesa, o que pode funcionar se a equipe desempenhar bem o seu papel, embora possa ser frustrante caso você queira encher mais o seu copo e o garçom demorar a fazê-lo. Se pre­fe­rir, peça que o vinho seja deixado na mesa.

Aprenda a harmonizar o vinho com a comida com essas dicas simples.

3. Leve o vinho

Levar o próprio vinho para o restaurante não é muito comum no Brasil. Mas se um restaurante permite trazer bebida, então você pode levar a própria garrafa sem risco de ser penalizado, e usufruir do benefício de não pagar um preço alto. É comum que os restaurantes aumentem os preços dos vinhos em até 300%. Eles normalmente argumentam que precisam dessa receita para que seus negócios sejam financeiramente viáveis, e muitos estabelecimentos não gostam que o cliente traga o vinho – embora isso possa ser feito, mesmo que o restaurante não anuncie a prática. Talvez você tenha de pagar pela rolha – em geral, cerca de R$ 30 a R$ 50 por garrafa, mas, mesmo assim, conseguirá economizar. Basta avisar ao restaurante, com antecedência, que deseja levar o vinho, e perguntar o valor da taxa de rolha.

Assine nosso conteúdo exclusivo

4. Cuidado com o champanhe

Se você quiser uma bebida, o garçom pode sugerir uma taça de champanhe. Isso pode soar muito sedutor, e você talvez queira impressionar alguém. Mas cuidado ao pedir champanhe em taça – mesmo o champanhe nacional, geralmente mais barato, pode custar em torno de R$ 20 a taça. Além disso, alguns restaurantes oferecem uma gama de opções, algumas consideravelmente mais caras. Receber a conta e descobrir que você gastou R$ 40 em apenas dois drinques pode deixar um gosto amargo na boca. Se você não se sente bem em perguntar ao garçom os detalhes sobre os preços dos champanhes, não deixe de ver a carta de vinhos antes de pedir o aperitivo. Outra opção seria simplesmente expressar sua confiança na qualidade do champanhe nacional, se quiser evitar algo caro demais.

5. Leve seu Merlot para casa

Você está na dúvida se pede a segunda garrafa porque não sabe se conseguirá consumi-la inteira? Então lembre-se de que você pode levar a sobra do vinho para casa. A maioria dos restaurantes terá prazer em colocar uma rolha na garrafa e deixar você levá-la para beber no dia seguinte. Mas como é algo pouco frequente, nas primeiras vezes você pode se sentir constrangido. Com a sobra do vinho você também pode fazer várias coisas, descubra 8 usos inteligentes para essa bebida.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteudo em primeira mão!