A internet está mais presente no nosso dia a dia do que nunca: no trabalho, nas relações pessoais, na vida como um todo. Por isso, hoje lidamos com as pessoas na grande rede quase na mesma proporção em que lidamos ao vivo, se a proporção não for maior. Assim, veja algumas dicas de como se relacionar bem na internet. Afinal, quem está por trás das mensagens instantâneas ou via e-mail é alguém tão de carne e osso como você.

Seja direto e educado

O maior problema da comunicação na internet (seja via e-mail ou mensagem) é que nem sempre a mensagem chega ao receptor com a mesma exatidão que o emissor acreditava. Afinal, a comunicação escrita não permite saber o tom ou a entonação do outro. Quem nunca passou pela situação de fazer uma piada com alguém on-line e a pessoa reagir seriamente? Por isso, procure ser o mais claro possível e, principalmente, muito educado. Evite linguagem muito rebuscada e seja direto. Melhor ainda, vá direto ao assunto e seja gentil. Só faça piadas com quem você tenha intimidade.

Observe

Seja um antropólogo digital. Observe como amigos e colegas de trabalho interagem para saber o que é aceitável ou não. E, da mesma forma que se deve ouvir mais do que falar, ler mais é melhor que escrever.

Quando necessário, não descarte a formalidade

No contexto profissional, evite citações, mensagens pessoais e emoticons. E, claro, use “Muito obrigado” ou “Obrigado” ao assinar. Afinal, boas maneiras não são coisas do passado.

Atenção ao texto

Você vai decorar ou devorar o bolo? O corretor automático pode ser uma bênção ou uma maldição. Cuidado com gafes embaraçosas, sobretudo em smartphones.

Responda às mensagens assim que possível

Imagine esta situação: um vizinho bate à sua porta para pedir um pouco de açúcar, mas você só resolve respondê-lo na semana seguinte. Ele ainda estaria ali? Pois bem, é assim que muitos de nós se comportam quando recebem um e-mail – tenho de confessar que me sinto tentada a fazer isso, mas procuro me policiar! O recomendado, porém, é responder às mensagens pessoais em um ou dois dias e as profissionais em no máximo 24 horas.

Escolha o meio de comunicação correto

Sabe aquelas pessoas que odeiam falar ao telefone? Ou outras que não se dão bem como mensagens de texto? Na Internet, é a mesma coisa. Algumas pessoas preferem as mensagens instantâneas do Facebook, enquanto outras só olham a rede social uma vez por ano. Quer um exemplo? Apesar de acessar a rede social todos os dias, sou uma pessoa que não se dá bem com convites para eventos enviados pelo Facebook. Preferiria muito mais receber um e-mail simples com a data e o local do evento. Assim é preciso identificar as preferências das pessoas para então escolher o meio mais adequado de se comunicar com elas.

Cuide do próprio bem-estar 

Não tenha medo de desfazer amizades nem de deixar de seguir alguém, e não se ofenda se alguém deixar de segui-lo ou desfizer a amizade. Em geral, é apenas uma questão de podar antigos relacionamentos, na internet e fora dela.

Cultive a privacidade 

Respeite a privacidade dos outros quando marcá-los em redes sociais. Em caso de dúvida, não publique – ou mude a configuração para limitar o acesso. Afinal, um pouco de etiqueta digital não faz mal a ninguém.

Por fim, a vida real ainda existe

Não faça da internet o único meio de relacionar com seus amigos. Embora ela seja muito útil para reencontrar pessoas com que você não tinha contato há muito tempo, seus relacionamentos mais importantes não podem se limitar a ela. Em vez disso, use a Internet para marcar encontros com as pessoas de que gosta. Além de estreitar laços e fortalecer amizades, encontros ao vivo são muito melhores.

 

O mundo digital é uma realidade, e se adaptar a ele é imprescindível nos dias de hoje. Então, ponha em prática essas dicas e livre-se de uma vez por todas das gafes! E para lembrar um pouco do mundo antes da internet, confira essas histórias divertidíssimas!