Faça uma busca
|
Publicado em: 6 de janeiro de 2021

5 dicas para superar crises no relacionamento

Todo relacionamento passa por algum tipo de crise. Veja como você pode fazer para superá-la.

Imagem: yacobchuk/iStock

O amor é uma das coisas mais lindas do mundo e o casamento uma das mais sagradas, entretanto o amor não é a única coisa que mantém um casamento.

Lidar com outra pessoa diariamente pode ser complicado e às vezes até exaustivo, principalmente quando um é muito diferente do outro. E, nas atuais circunstâncias de pandemia e isolamento, as coisas podem se tornar ainda mais complicadas. Portanto, aí vão alguns dos principais problemas entre casais e dicas de como resolvê-los.

É importante lembrar que estamos falando aqui de pessoas, portanto não existe fórmula mágica nem única de resolver as coisas. Cada caso é um caso e cada pessoa tem sua forma de reagir aos conflitos.

1. Ciúmes

Esse sentimento terrível vem como o primeiro da lista por ser um dos mais comuns. O ciúme tem a capacidade avassaladora de destruir por completo um relacionamento.

O ciúme é uma reação quase automática resultante do medo que sentimos de perder alguém muito importante para nós. Quando nos sentimos ameaçados pela amiga de infância do namorado, ou pelo personal trainer da esposa, sentimos ciúmes, que nada mais é que insegurança. Essa insegurança você pode sentir por algo totalmente plausível, por uma coisa boba ou até por algo que nem sequer aconteceu e você está tão inseguro que já inventou na sua própria mente.

Sentir ciúmes é bastante normal, todo mundo sente. O verdadeiro perigo mora em como lidamos com ele e que providências tomamos.

Como lidar com o ciúme no relacionamento

Crise no relacionamento
Imagem: bernardbodo/iStock

Quando o comportamento da pessoa parceira passa a incomodar, é preciso se acalmar e analisar de forma fria e racional se aquele incômodo tem mesmo algum tipo de razão lógica ou se é apenas algo normal que pode ter te atingido de um modo mais forte num dia que você estava mais sensível. Importante também refletir se pode ter te atingido porque você tem um passado que te deixou insegura(o).

No caso de não haver uma razão lógica para o ciúme, tente se desconstruir e entender por que aquilo te atingiu ou te incomodou tanto. A melhor maneira de lidar com os nossos problemas é saber como nós mesmos funcionamos, portanto o primeiro passo é descobrir de onde vem a sua insegurança.

A segunda maneira é tentar trabalhar isso de alguma forma. Por exemplo, se sua insegurança for resultado de uma traição passada, acalme seu coração e trabalhe sua mente para viver o presente e não o passado. Você agora está em um outro relacionamento, com outra pessoa, uma pessoa diferente, na qual você confia, logo não há porque ter ciúmes.

Uma boa opção é conversar com o(a) parceiro(a) e explicar que não se sente confortável com certas situações, assim vocês dois poderão chegar a uma conclusão juntos de que medidas podem ser tomadas para que nenhum dos dois saia ferido.

Leia também: 5 dicas para evitar brigas bobas em seu relacionamento

Atenção! Pedir para que o(a) parceiro(a) se afaste da pessoa de quem você tem ciúmes não está em pauta aqui. Pior ainda se quiser proibir. Isso é um passo certo para um relacionamento nada saudável e, muitas vezes, pode sair pela culatra.

No caso de haver uma razão lógica para o seu ciúme, é recomendável uma conversa calma e sincera com seu(sua) parceiro(a). Deixar a pessoa a par do que nos incomoda é sempre justo, assim damos a ela a chance de, sabendo o que nos machuca, continuar fazendo ou tomar uma atitude e tentar melhorar.

2. Traição

Crise no relacionamento
Imagem: Prostock-Studio/iStock

Apesar do que muitos acham, é possível sim que um casal supere uma traição. Nesse caso o diálogo também é indispensável, porém diferente da situação de ciúmes, a traição é uma situação bem mais grave e delicada; ela envolve a total quebra de confiança entre os parceiros.

Existem milhões de possibilidades que podem levar a uma traição, entretanto são quase nulas aquelas que tiram completamente a responsabilidade daquele que traiu.

A bebida, diferente do que muitos falam por aí, não é a culpada pela traição. O culpado é a pessoa que bebeu demais ao ponto de não ligar se estava traindo ou não o parceiro. Tendo isso em mente, o primeiro passo é que o responsável pela traição admita o erro e se arrependa, afinal a mudança só é possível se a pessoa tiver plena consciência do que fez de errado e do que quer mudar. A partir daí é preciso muita sinceridade e muito diálogo, além de demonstrar de fato as mudanças de comportamento.

A pessoa traída também deve ficar atenta para não permitir que o ciúmes a deixe doente. Isso quer dizer que, mesmo tendo motivos para desconfiar do parceiro, essa pessoa não pode pirar toda vez que o outro faz algo que ela não goste. Não dá para se tornar a pessoa que fuça o celular do marido ou o marido que quer mandar no guarda-roupa da esposa. Mesmo com a confiança no outro quebrada e com razões para desconfiar, é preciso sanidade para curar algo e o ciúmes pode deixar você paranoico, o que só trará mais e mais problemas e conflitos para o casal.

Para um casal se recuperar de forma saudável de uma traição, é necessário muito equilíbrio, calma e paciência. A terapia de casais também é uma ótima opção, principalmente para os casais que não têm uma comunicação tão boa, mas, ainda assim, desejam ficar bem e em paz.

3. Insatisfação sexual

Crise no relacionamento
Imagem: Prostock-Studio/iStock

A insatisfação sexual é um ponto bastante delicado e que precisa ser tratado com calma. Exigir sexo do seu parceiro é errado. Ponto. A libido (desejo sexual) varia de pessoa para pessoa, de homem para mulher e de idade para idade e por isso é uma questão mais complicada de ser resolvida.

A libido é controlada pelos hormônios testosterona (masculino) e estrogênio (feminino). A falta de libido pode ser causada tanto por questões psicológicas quanto por questões biológicas com, por exemplo, problemas na produção dos hormônios. Esse problema tende a ser mais comum com mulheres, uma vez que seus hormônios estão em constante mudança devido ao ciclo menstrual e períodos diferenciados como a gravidez e a menopausa.

Entretanto, a insatisfação sexual também pode partir das mulheres, principalmente quando seus parceiros sofrem de algum tipo de problema como impotência ou ejaculação precoce.

É difícil encontrar um casal de longa data que jamais teve de enfrentar esse problema durante o relacionamento. Com o passar do tempo as pessoas não só mudam de pensamentos, expectativas e ambições, como seus corpos passam a trabalhar de forma diferente também, portanto é normal que ao longo do tempo o apetite sexual sofra mudanças.

Por se tratar também de um assunto muito delicado, mais uma vez o diálogo e, dependendo do caso, a terapia de casal são recomendados.

Tenha cuidado quando for conversar e jamais cobre sexo de seu parceiro, ele(a) não é obrigado(a) a satisfazer seus desejos, o que deve ser feito é ambos entrarem em um acordo. Na hipótese de se tratar de alguma insuficiência hormonal ou algum tipo de impotência, o casal pode buscar especialistas da área, assim poderão optar por algum tipo de tratamento ou medicamento para resolver o problema.

Leia também: A importância de falar sobre sexo no relacionamento

4. Invasão de espaço

Crise no relacionamento
Imagem: Deagreez/iStock

É de conhecimento geral que todos precisam de um tempo sozinho às vezes. Fazer isso estando num relacionamento sério ou em um casamento pode ser algo difícil uma vez que os amigos, geralmente, se tornam amigos em comum, a família toda se conhece e, muito provavelmente, o casal gosta das mesmas coisas e gosta de fazê-las juntos.

De fato, quando um relacionamento sério é assumido, é comum e normal que o casal passe a fazer a maioria das coisas juntos. Entretanto é preciso ter cuidado com o espaço individual de cada um. Não é porque uma pessoa começou a namorar sério ou se casou que ela deve abrir mão de sua individualidade e autonomia, pelo contrário, isso é algo que deve ser preservado.

É inevitável absorver certas manias, gostos e costumes do parceiro quando se está junto, entretanto é preciso cuidado para que essa pessoa não perca a sua essência nesse relacionamento e também não sufoque seu companheiro.

Confira também: Problemas no relacionamento? Experimente este exercício de escuta

Durante a quarentena, com o convívio constante e diário, essas situações podem ter se tornado ainda mais comuns e desgastantes. Para que isso não prejudique seu relacionamento, esteja atento e reserve um tempo para si. Pode ser um dia da semana, um dia a cada 2 semanas, ou até mesmo uma horinha por dia para fazer algo sozinho.

Experimente separar um tempo para ler um livro ou revista, ver um filme, assistir a vídeos no youtube, fazer uma chamada com alguns amigos, jogar online, enfim algo que você possa fazer e se divertir consigo mesmo ou apenas com seus amigos.

Quando precisar do seu espaço, comunique ao parceiro(a) que vai tirar um tempo e que gostaria de ficar um pouco sozinho(a), assim a pessoa estará ciente de que não deve interromper ou querer firmar presença durante esse tempo. Mais uma vez, converse e explique com carinho e cuidado que precisa desse tempo para curtir um momento a sós ou com os seus amigos.

5. Expectativas além da realidade

Crise no relacionamento
Imagem: fizkes/iStock

Infelizmente não existem príncipes e princesas, somos todas pessoas reais que cometem erros e acertos. Portanto, em um relacionamento, é sempre bom estar atento às próprias expectativas quanto ao relacionamento e quanto à aquela pessoa com quem está.

O começo de um relacionamento é sempre muito lindo. As pessoas tentam sempre mostrar o melhor delas e isso faz com que pareçam perfeitas em muitos aspectos. E pode ser extremamente frustrante descobrir com o passar do tempo que a pessoa com quem está não é 100% do tempo aquela que demonstrou ser no começo do relacionamento.

Para prevenir isso é sempre bom manter os pés firmes no chão quando se conhece alguém novo. Mesmo que essa pessoa pareça ser a melhor do mundo, é preciso entender que ela ainda é um ser humano e que perfeição não existe, logo ela cometerá erros, no plural, e isso é normal. Claro que existem erros leves, erros graves e erros que são apenas imperdoáveis ou inadmissíveis, isto cabe a você julgar.

Em relacionamentos mais longos, acontece das pessoas mudarem de opinião e de comportamento ao longo dos anos. É normal, pessoas mudam. E, nesse caso, se as expectativas que antes eram atendidas agora não são mais, é preciso uma conversa sincera, ou uma terapia de casal. O(a) parceiro(a) pode só estar passando por alguma fase difícil em que se encontra incapaz de satisfazer as expectativas do outro.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados


close