Faça uma busca
Já tem cadastro? Faça login aqui.
Cadastre-se para continuar lendo!
Artigo exclusivo para assinantes!
É grátis e você garante acesso a 3 conteúdos exclusivos
devices
Já sou assinante da Revista Impressa

Entendo que, respondendo a esta promoção, serei ingressado nos sorteios aqui oferecidos e passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, entre em contato com a nossa Central de Atendimento. Conheça também a nossa Política de Privacidade e Uso de Dados

Aproveite e assine o site seleções por apenas R$1,99 no primeiro mês. Clique aqui.
|
Publicado em: 10 de junho de 2021

Psicólogo dá dicas para manter o namoro à distancia

Alexander Bez compartilha algumas dicas. Confira!

Imagem: Prostock-Studio/iStock

Com a proximidade do Dia dos Namorados, talvez você esteja se preparando para passar mais uma data longe do seu amor… Por conta da pandemia da Covid-19, que tem feito com que seja necessário seguir os protocolos de segurança, que incluem manter o distanciamento social, muitos casais não estão podendo se ver pessoalmente. Ou então, dadas as mudanças do último ano, talvez o seu parceiro tenha se mudado.

Mas afinal, como comemorar essa data, mesmo à distância, e manter a chama da paixão acessa? Segundo o psicólogo Alexander Bez, especialista em Relacionamentos pela Universidade de Miami (UM), usar a criatividade é fundamental para manter o namoro. “A distância deve ser encurtada pelas ações virtuais”, explica.

Ficou curioso e quer saber mais? Então confira a entrevista a seguir!

Leia também: 6 presentes criativos para o Dia dos Namorados

Dia da Internacional da Mulher: X mulheres empoderadas para seguir nas redes sociais e se inspirar
Imagem: iStock

Como manter o namoro à distância na pandemia?

Alexander Bez: A “intensificação” é algo que tem que se fazer presente no namoro à distância na pandemia, alterações comportamentais, ajustes e reajustes na rotina, tudo o que possa beneficiar a aproximação online do casal. Alterações na programação da academia, por exemplo, e até na hora de dormir, como também fazer programas online juntos, ‘Covid Home Cinema’, esses detalhes fazem toda diferença. A distância deve ser encurtada pelas ações virtuais.

É normal que a “chama” da paixão dê uma apagada graças à distância entre os parceiros agora na pandemia?

Alexander Bez: A paixão é o sentimento que dá impulso ao amor, e como sentimento ele precisa de um ingrediente básico que é a nutrição relacional. A distância só irá apagar ou diminuir as sensações chamadas de “paixonites”, como aquelas emoções da adolescência. Do contrário, a distância, com a devida atenção e dedicação, poderá até reacender a famosa “chama” da paixão, a pessoa perceberá que está recebendo a atenção necessária e isso só irá aumentar o sentimento.

O que fazer para evitar essa distância? É importante usar a criatividade nesse momento?

Alexander Bez: Sim, com certeza a criatividade é um dos pontos chave, a intenção sempre atuante e presente, da motivação, da dedicação, da atenção e da espontaneidade também são cruciais. Mas cada um na sua condição, no seu tempo e na sua energia! Prestar atenção no outro (a) e nas ações são essenciais para um ótimo entrosamento, além da delicadeza e da sensatez. Sendo autêntico na demonstração sentimental, já é suficiente.

Também acredito que a celebração do amor seja essencial, ainda mais em datas comemorativas, como o Dia dos Namorados, não importa qual seja o seu estilo de celebrar, apenas o coloque em prática! Use e abuse dos aplicativos de entregas para presentear, além de outros meios que temos disponíveis hoje em dia.

Em contrapartida, há namorados que estão passando esse período juntos, o que tem suscitado brigas e desentendimentos. É normal que isso ocorra? Quais dicas você dá para superar esses embates?

Leia também: 5 dicas para evitar brigas bobas no relacionamento

Alexander Bez: Acredito que a pandemia seja um divisor de águas nas relações. Ela pode revelar a falta de sentimentos, uma “desunião”, como também o contrário! Compreensão e entrosamento é o que um casal precisa para entrar na dimensão um do outro, a relação deve ser dimensionada na bilateralidade, sem que haja um lado ditatorial-radical imperando.

Agindo assim, a relação ultrapassa os limites do prazer, levando-os a uma outra esfera, constituindo uma harmonia, desde que se amem genuinamente e a personalidade de ambos apresente integração e interesse em promover essa relação saudável.

Principalmente na pandemia, a relação precisa ser autêntica, não encarar o dia a dia como um desafio, mas sim como uma oportunidade de vencer os desafios, com motivação e de maneira espontânea.

As brigas e desentendimentos sempre são pautadas por alguma causa que pode ser tanto interna isoladamente, como externa, e podem se associar aos aspectos inconscientes, piorando-os. Por isso o diálogo e esclarecimentos são muito importantes, a atenção, os cuidados e a demonstração sentimental são essenciais!


Alexander Bez – Psicólogo; Especialista em Relacionamentos pela Universidade de Miami (UM); Especialista em Ansiedade e Síndrome do Pânico pela Universidade da Califórnia (UCLA). Atua na profissão há mais de 20 anos

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados