Faça uma busca
Saúde & Bem-estar

Entenda a relação entre o sono e o Coronavírus

O “Coronasônia” é o novo fenômeno estudado pelos cientistas.

Escrito por:

Laura Oliveira

Redator
entenda a relação entre o sono e o coronavírus
(Imagem: fizkes/iStock)
Publicado em: Última atualização:

Sabemos que ter uma boa noite de sono é algo fundamental para o funcionamento do corpo e da mente. Porém, algo está tornando esse momento de descanso em algo cansativo: o Coronavírus se mostrou um vilão para o sono dos infectados. Entenda mais sobre a relação entre o sono e o Coronavírus.

Em estudos sobre as consequências da pandemia, foi observado que, durante o período de infecção da Covid-19, independente dos sintomas ou se houve a necessidade de hospitalização, o vírus provoca algumas alterações negativas no sono.

Ligado diretamente ao estresse gerado pela vida em isolamento, esse problema persiste mesmo depois da fase de contaminação, o que pode gerar sequelas na qualidade do sono da pessoa infectada. Esses impactos foram principalmente:

  • Falta de uma rotina regrada sono 
  • Aumento do consumo de álcool
  • Ansiedade
  • Maior consumo de telas e informações no geral

Leia também: Como falar com seus filhos sobre o Coronavírus.

Para entender mais sobre a relação entre o sono e o Coronavírus, pesquisadores da Universidade Pública da California publicaram um artigo que estuda a existência que deram a esse fenômeno o nome de “coronasonia”. No estudo, reforçam a o conflito de ter níveis elevados de estresse e ansiedade que marcam presença durante uma pandemia mundial, combinado com uma sonolência incomum.

Ter uma rotina de sono ajuda diretamente no fortalecimento da imunidade

O sistema imunológico trabalha defendendo o organismo e mantendo o funcionamento do corpo livre de doenças. Manter o sono em dia é essencial para que a imunidade não tenha grandes quedas. O sono auxilia na realização de atividades básicas e mais elaboradas, e deve-se sempre se certificar de que sua imunidade está fortalecida e preparada para caso de doenças e viroses.

Pratique atividades relaxantes

Atividades como a yoga, meditação e exercícios físicos auxiliam no funcionamento do corpo e da mente. Aumentando a produção dos hormônios relacionados ao prazer e à satisfação, essas tarefas ajudam a criar uma rotina e uma relação melhor com o corpo. Além disso, praticando essas atividades, você vai estar cansado o suficiente para sentir maior necessidade de dormir e relaxar.

Cuide da alimentação

Ter uma alimentação rica e balanceada é uma das práticas mais importantes para manutenção da imunidade alta e, consequentemente, aumentar a qualidade do seu sono. Procure consumir alimentos ricos em nutrientes fortifiquem pois, com o corpo nutrido, os sintomas da Covid-19 podem ser mais fracos, tornando a fase de infecção menos dolorosa e angustiante e ajudando na qualidade do sono.

Crie um ambiente confortável

É essencial que seu corpo e mente se sintam confortáveis e acolhidos na hora de descansar. Criar um ambiente organizado, aconchegante e agradável ao sono é uma das melhores saídas para o corpo entender que chegou a hora de dormir. Opte por uma luz baixa e um cômodo livre de grandes telas para que o foco de relaxamento não seja perdido.

Estipule um horário para ir deitar

Contando com as 8 horas de sono essenciais para o ser humano, comece a marcar um horário certo para ir dormir e o siga com disciplina. Dessa forma, quando chegar esse horário, seu corpo vai começar a entender que está chegando a hora de relaxar e isso facilitará para que você adormeça com facilidade.

Procure ajuda profissional

Sempre procuramos um médico quando estamos doentes, certo? Com a mente não pode ser diferente. Muitos profissionais de saúde dedicam suas vidas e seus estudos a entender a mente humana, portanto, deve-se procurar alguém que vá entender o que você está sentindo. O corpo e a mente trabalham sempre juntos, portanto, cuidar da saúde mental é tão importante quanto cuidar da saúde física.

Agora que você já sabe como fortalecer a imunidade para se proteger dos fortes sintomas do Coronavírus, saiba também como o Coronavírus pode afetar o coração.