Faça uma busca

Esse site usa cookies para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com nossa Política de Privacidade

|
Publicado em: 16 de outubro de 2021

6 estágios para lidar com problemas de saúde

Rayane Santos
Última atualização: 15 de outubro de 2021
Por: Rayane Santos

Lutar contra a pressão alta é um processo. Seguir essas etapas pode torná-lo mais fácil

6 estágios para lidar com problemas de saúde Imagem: JLco - Julia Amaral/iStock

Quando o assunto são problemas de saúde, mudanças são sempre necessárias. No entanto, mudar é um processo com vários estágios distintos. Cada um deles é importante porque ajuda a nos prepararmos para o seguinte. Ao contrário do que se possa pensar, mudanças não começam com ações. Você não será bem-sucedido por muito tempo ao mudar radicalmente hábitos antigos da noite para o dia. (A maioria das decisões de ano-novo perde o gás tão rapidamente quanto o champagne sem rolha.) Você precisa se preparar para mudanças importantes se quiser que a mudança perdure.

Leia também: 15 coisas que você precisa saber sobre pressão alta

O psicólogo comportamental James Prochaska identificou e nomeou seis estágios do processo de mudança. A chave para o futuro sucesso em melhorar sua saúde pode ser tão simples quanto determinar em que estágio você se encontra e definir as metas apropriadas. Aqui estão as descrições de cada estágio e das estratégias para avançar por eles.

6 estágios para lidar com problemas de saúde

Estágio 1: Pré-contemplação

Quando você está nesse estágio, não tem intenção de fazer qualquer mudança em breve — pelo menos não nos próximos seis meses. Talvez não tenha consciência da necessidade de mudar ou tenha tentado fazê-lo muitas vezes antes e está desanimado com sua incapacidade de sucesso.

Sua tendência é estar em negação — não quer ler, falar nem mesmo pensar na ligação entre seu estilo de vida e seu problema de saúde. Como não se pode fracassar nesse estágio, você se sente seguro ao não tomar providências.

Como você não reconhece (ou não quer reconhecer) que sua doença é um problema, pode achar difícil sair desse estágio. Conselhos amáveis e atenciosos de amigos e familiares podem ajudar a perceber a necessidade de mudar, porém é mais provável que você aumente sua própria conscientização sobre o assunto em consequência de algo que leia ou ouça.

Estágio 2: Contemplação

Você reconhece e aceita o fato de que tem um problema de saúde que precisa ser mudado. Está ciente de todos os prós da mudança, mas também está muito ciente dos contras. Portanto, embora planeje mudar em breve — pelo menos nos próximos seis meses —, também se sente bastante ambivalente sobre isso.

Leia também: O que fazer quando os medicamentos não combinam?

Por esse motivo, é muito fácil ficar preso nesse estágio por um longo tempo. Secretamente, você pode estar esperando que sua pressão arterial melhore sem qualquer esforço de sua parte, ou pode estar no aguardo do “momento certo” para iniciar um plano de ação.

Continue com sua conscientização. Leia o máximo que puder sobre os benefícios de lidar com seu problema de saúde e adotar um estilo de vida mais saudável. Tente encontrar e falar com outras pessoas bem-sucedidas em fazer isso. Faça uma lista dos “contras” em permanecer com seus atuais padrões de comportamento. Depois, relacione os “prós” que você pode esperar se mudar seus hábitos. Seja específico.

Estágio 3: Preparação

Nesse estágio, você planeja adotar medidas imediatas para mudar seu estilo de vida, pelo menos nos próximos 30 dias. Você tem planos específicos para começar, talvez ingressando em uma academia de ginástica, comprando um livro de receitas saudáveis ou parando de fumar. Você está pronto e animado para começar.

Converse com outras pessoas sobre planos e peça o apoio delas. Compre um caderno ou diários para detalhar seu plano de ação e anotar seu progresso.

Estágio 4: Ação

Agora você está realmente mudando seu comportamento — cortando o sal da alimentação, exercitando-se diariamente, emagrecendo e assim por diante. Talvez esteja se esforçando para melhorar vários comportamentos, ou talvez esteja concentrado em modificar apenas um, mas está começando a agir de uma forma que pode ser mensurada.

homem bebendo água se exercitando, cuidando da saúde
Praticar exercícios ajuda a combater diversos problemas de saúde. (Imagem: jacoblund/iStock)

Se seu problema de saúde estiver ligado ao peso, a medição (quilômetros caminhados, quilos perdidos) é importante para garantir que a mudança está de fato ocorrendo. A ação é o estágio mais ativo e aquele que os outros mais percebem. É também aquele em que você precisa estar mais atento para recaídas.

Permaneça comprometido a mudar. O que pode tornar isso mais agradável? Defina um sistema de recompensas, como presentear-se com uma roupa nova quando tiver perdido um número específico de quilos. Aprenda como substituir um comportamento não-saudável por um saudável. Faça uma caminhada em vez de acender um cigarro, por exemplo.

Modifique seu ambiente para que fique mais condizente com a mudança, talvez substituindo comidas ricas em gordura sem valor nutricional por guloseimas com pouca gordura. Contar com alguém para lhe dizer palavras de estímulo nos momentos de fraqueza ajuda a evitar as recaídas.

Estágio 5: Manutenção

As mudanças implementadas no estágio 4 devem se tornar hábitos comuns e cotidianos. Você agora deve concentrar-se em evitar uma recaída — e quanto mais tempo continuar no estágio de manutenção, menos provável ela será.

Continue com as estratégias descritas no estágio 4. Cuidado com o excesso de confiança, o que pode realmente enfraquecer sua determinação. Faça uma lista de todas as coisas boas que resultaram das mudanças feitas. Pendure essa lista onde possa vê-la com frequência. Transforme-se no mentor de outra pessoa que deseje mudar para um estilo de vida mais saudável. Além disso, continue a definir novas metas para si mesmo.

Estágio 6: Conclusão

Leia também: 16 aplicativos para quem quer cuidar da saúde e do bem-estar

Nem todos os psicólogos acreditam que alguém realmente conclua o processo de mudança. Prochaska, contudo, acredita que algumas pessoas consigam chegar a um ponto em que não sejam mais tentadas a voltar a ser como eram. Nesse estágio você nem pensaria, por exemplo, em aceitar um cigarro se alguém lhe oferecesse. Ou não imaginaria perder mais de um ou dois dias de exercícios (e isso só se estiver doente ou machucado).

Prochaska, contudo, acredita que algumas pessoas consigam chegar a um ponto em que não sejam mais tentadas a voltar a ser como eram. Nesse estágio você nem pensaria, por exemplo, em aceitar um cigarro se alguém lhe oferecesse. Ou não imaginaria perder mais de um ou dois dias de exercícios (e isso só se estiver doente ou machucado).

Prochaska também observa, contudo, que poucos “mudados” — talvez apenas algumas mudanças comportamentais, mais que outras, atinjam essa fase de conclusão, como acontece, por exemplo, com a maioria dos fumantes que abandona o vício.

Se você realmente abandonou um comportamento, não precisará de qualquer estratégia, porque não será tentado a retomar antigos hábitos. Contudo tenha cuidado. Você pode pensar que alcançou esse estágio enquanto ainda está no de manutenção — em outras palavras, ainda está tentando pelos velhos hábitos, mas resolveu não ceder a eles. Assim, siga as estratégias descritas no estágio 4. Mas não se esqueça de saborear o sucesso.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

Assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados