Faça uma busca
|
Publicado em: 13 de setembro de 2021

Sepse: causas, sintomas e tratamento

A sepse, ou septicemia, pode surgir em qualquer pessoa que tenha uma infecção que não é tratada.

Imagem: qimono/Pixabay

A sepse (antigamente conhecida como septicemia ou ainda infecção no sangue) é uma condição grave, com elevada taxa de mortalidade. Ela ocorre quando uma infecção em uma determinada parte do corpo consegue se espalhar pela corrente sanguínea, atingindo todo o organismo.

Quais são as causas da sepse?

O sangue nunca deve conter bactérias; se isso acontece, é porque houve algum dano às defesas do corpo. A septicemia é comum nos casos de queimaduras graves, o que demonstra o papel da pele como a maior barreira à infecção.

Também ocorre quando há comprometimento de partes do sistema imune. As células responsáveis por eliminar bactérias do sangue são os fagócitos, que literalmente ingerem e matam as bactérias; incluem os neutrófilos que circulam no sangue e outras células no baço.

Os fagócitos podem ser danificados por diferentes mecanismos – muitos deles induzidos por tratamentos médicos. Por exemplo, se o número de neutrófilos é muito baixo, muitas vezes por causa de quimioterapia para tratar um câncer, a septicemia pode complicar o que normalmente seria uma infecção cutânea comum. Em geral, esses pacientes são orientados a prevenir infecções e buscar ajuda imediata em caso de sintomas iniciais de septicemia. A retirada do baço também aumenta bastante o risco de septicemia; na verdade, esse risco é tão grande que os pacientes são frequentemente orientados a tomar antibióticos durante toda a vida.

Quais são os sintomas?

Os sinais e sintomas de septicemia consistem em febre, sudorese, pressão arterial baixa e calafrios. A doença danifica o mecanismo usado pelo corpo para manter a pressão arterial, cuja queda pode causar perda da consciência e insuficiência renal.

Como são feitos o diagnóstico e o tratamento

O diagnóstico é feito através de um exame chamado hemocultura. Este exame tem por objetivo confirmar a existência de patógenos no sangue. Assim que confirmado o crescimento de bactérias no sangue é imprescindível o início do tratamento o quanto antes.

Tão logo se suspeita de septicemia, imediatamente se iniciam antibióticos intravenosos para controlar a infecção. Medidas especiais como administração de líquidos e medicamentos por via intravenosa tentam elevar a pressão arterial. Se a infecção for logo controlada, a recuperação dos pacientes deverá ser completa.

A duração do tratamento é de, pelo menos, uma semana. No entanto, o tempo de tratamento vai depender do local onde se iniciou a infecção, da doença subjacente e da sensibilidade dos micro-organismos. 

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados


close