A maior parte dos alimentos que consumimos contém naturalmente pequenas quantidades de bactérias e vírus inofensivos à maioria da população. Mas, se os alimentos são manuseados de maneira errada ou preparados de forma imprópria, esses germes podem crescer a níveis ameaçadores, causando desde um simples desconforto na barriga até uma intoxicação alimentar grave.

Sintomas de intoxicação alimentar

Cólicas abdominais, diarreia e vômitos 12 a 24 horas após ingerir comida contaminada. Você também pode apresentar dor de cabeça, febre e calafrios. Se os sintomas persistirem por mais de dois dias ou se você tiver sinais de desidratação, procure um médico. Crianças, idosos e pessoas com imunidade baixa precisam de cuidado médico imediato caso apresentem sinais de intoxicação alimentar.

Principais estratégias de prevenção

Os especialistas em segurança alimentar dizem que a maioria dos micróbios causadores de doenças não afetam muito a aparência, o cheiro ou o gosto da comida. Assim, confira abaixo como comprar, cozinhar e armazenar os alimentos de maneira correta. Além disso, use o bom senso quando precisar comer fora de casa.

gyro/iStock

1. Separe as carnes de outros itens alimentícios

Embale-as em sacos separados já na hora da compra. Em casa, use potes plásticos ou sacos com fecho hermético para guardar carne, frango, peixes e frutos do mar crus na geladeira e evitar o vazamento de líquidos.


Lisovskaya/iStock

2. Compre os perecíveis por último e refrigere-os o quanto antes

Guarde as carnes cruas na prateleira mais baixa para que seus líquidos não pinguem em outros alimentos. Congele aves e carne moída se não for usá-las em um ou dois dias; congele outros tipos de carne se não for usá-los em quatro ou cinco dias.


BravissimoS/iStock

3. Não descongele na pia

Os germes crescem rapidamente em peixes, frango, peru e outras carnes expostas à temperatura ambiente enquanto descongelam. Em vez disso, utilize as seguintes técnicas:

Planeje com antecedência e descongele na geladeira

  • Coloque o item congelado em um saco com fecho hermético ou embale-o bem para evitar vazamento.
  • Disponha-o em um prato ou em uma vasilha na geladeira para descongelar.

Use o micro-ondas

  • Selecione a opção “descongelar” ou use a potência baixa para que as partes mais finas da carne não cozinhem enquanto as partes mais grossas descongelam.
  • Cozinhe imediatamente.

Mergulhe em água fria

  • Lacre o alimento em um saco plástico com fecho hermético e mergulhe-o em uma vasilha grande com água gelada, ou coloque-o sob água fria corrente até descongelar.
  • Cozinhe imediatamente.

AndreyPopov/iStock

4. Lave bem as mãos

Esfregue vigorosamente as mãos com água e sabão durante 10 a 15 segundos imediatamente antes de manusear os alimentos. Seque-as com toalha de papel ou com um pano de prato limpo. Lave as mãos depois de preparar carnes cruas e também antes de comer.

Pesquisas mostram que 25% dos cozinheiros não lavam as mãos depois de mexerem com carne ou peixe crus e 66% não lavam depois de manusearem ovos crus.