A maior parte dos alimentos que consumimos contém naturalmente pequenas quantidades de bactérias e vírus inofensivos à maioria da população. Mas, se os alimentos são manuseados de maneira errada ou preparados de forma imprópria, esses germes podem crescer a níveis ameaçadores, causando desde um simples desconforto na barriga até uma intoxicação alimentar grave.

Sintomas de intoxicação alimentar

Cólicas abdominais, diarreia e vômitos 12 a 24 horas após ingerir comida contaminada. Você também pode apresentar dor de cabeça, febre e calafrios. Se os sintomas persistirem por mais de dois dias ou se você tiver sinais de desidratação, procure um médico. Crianças, idosos e pessoas com imunidade baixa precisam de cuidado médico imediato caso apresentem sinais de intoxicação alimentar.

Principais estratégias de prevenção

Os especialistas em segurança alimentar dizem que a maioria dos micróbios causadores de doenças não afetam muito a aparência, o cheiro ou o gosto da comida. Assim, confira abaixo como comprar, cozinhar e armazenar os alimentos de maneira correta. Além disso, use o bom senso quando precisar comer fora de casa.

  • 1. Separe as carnes de outros itens alimentícios

    Embale-as em sacos separados já na hora da compra. Em casa, use potes plásticos ou sacos com fecho hermético para guardar carne, frango, peixes e frutos do mar crus na geladeira e evitar o vazamento de líquidos.

    gyro/iStock
  • 2. Compre os perecíveis por último e refrigere-os o quanto antes

    Guarde as carnes cruas na prateleira mais baixa para que seus líquidos não pinguem em outros alimentos. Congele aves e carne moída se não for usá-las em um ou dois dias; congele outros tipos de carne se não for usá-los em quatro ou cinco dias.

    Lisovskaya/iStock
  • 3. Não descongele na pia

    Os germes crescem rapidamente em peixes, frango, peru e outras carnes expostas à temperatura ambiente enquanto descongelam. Em vez disso, utilize as seguintes técnicas:

    Planeje com antecedência e descongele na geladeira

    • Coloque o item congelado em um saco com fecho hermético ou embale-o bem para evitar vazamento.
    • Disponha-o em um prato ou em uma vasilha na geladeira para descongelar.

    Use o micro-ondas

    • Selecione a opção “descongelar” ou use a potência baixa para que as partes mais finas da carne não cozinhem enquanto as partes mais grossas descongelam.
    • Cozinhe imediatamente.

    Mergulhe em água fria

    • Lacre o alimento em um saco plástico com fecho hermético e mergulhe-o em uma vasilha grande com água gelada, ou coloque-o sob água fria corrente até descongelar.
    • Cozinhe imediatamente.

    BravissimoS/iStock
  • 4. Lave bem as mãos

    Esfregue vigorosamente as mãos com água e sabão durante 10 a 15 segundos imediatamente antes de manusear os alimentos. Seque-as com toalha de papel ou com um pano de prato limpo. Lave as mãos depois de preparar carnes cruas e também antes de comer.

    Pesquisas mostram que 25% dos cozinheiros não lavam as mãos depois de mexerem com carne ou peixe crus e 66% não lavam depois de manusearem ovos crus.

    AndreyPopov/iStock
  • 5. Proteja os alimentos uns dos outros

    Deixe carnes, aves, peixes e frutos do mar crus bem longe das comidas prontas. Só reutilize facas, utensílios, tábuas de corte ou outros equipamentos de cozinha que foram usados no preparo de carnes cruas depois de lavá-los muito bem.

    Sirva a comida em travessas, tábuas ou pratos limpos – e jamais reutilize aqueles em que os alimentos crus foram preparados.

    sayhmog/iStock
  • 6. Limpe tudo cuidadosamente

    Observando 100 famílias preparando alimentos, pesquisadores da Universidade de Utah descobriram que apenas 29% limpavam adequadamente as pias e as portas da geladeira depois de terem contato com carnes cruas.

    Para isso, basta um produto de limpeza antibacteriano ou uma solução de 1 colher (chá) de água sanitária para 1 L de água morna; seque com papel-toalha.

    rodho/iStock
  • 7. Atente para a temperatura da geladeira

    Uma em cada três geladeiras tem o termostato ajustado com a temperatura alta demais para manter os alimentos frios e a salvo, dizem os especialistas.

    Certifique-se de manter a temperatura a 4°C ou menos e o freezer a -17°C. E não a sobrecarregue: o ar precisa circular para poder gelar os alimentos rapidamente.

    AndreyPopov/iStock
  • 8. Guarde os alimentos frescos de maneira segura

    De espinafre a melões e de framboesas a cebolas, as frutas, as verduras e os legumes frescos são atualmente fonte de casos de intoxicação alimentar três vezes mais do que a carne vermelha e quase duas vezes mais do que carnes de aves, de acordo com o Centro Americano para Ciência de Interesse Público. Estas estratégias poderão mantê-los ainda mais seguros:

    • Compre as hortaliças já cortadas, como meia melancia ou folhas embaladas para salada, apenas se elas estiverem envoltas em gelo.
    • Armazene produtos perecíveis (como morango, alface, ervas e cogumelos), vegetais cortados e descascados na geladeira.
    • Lave frutas, legumes e verduras em água corrente antes de comer, cortar ou cozinhar, mesmo se for descascá-los.
    • Use uma escova limpa para esfregar as cascas de melões e abóboras. Não use detergente, nem sabonete líquido, pois deixam um resíduo que pode fazer mal.
    • Seque os vegetais com papel toalha, se possível, pois há evidências de que esse procedimento remove mais germes.
    • Remova as folhas externas de vegetais como repolho e alface.

    tetmc/iStock
  • 9. Cozinhe bem

    Uma pesquisa da Universidade do Kansas revelou que a cor não é um bom indicador de que a carne vermelha ou a ave esteja bem cozida. A carne moída poderá estar totalmente marrom se a temperatura interna estiver em apenas 54°C – longe dos 71°C necessários para matar as bactérias causadoras de doença. Para complicar ainda mais, carne moída magra e algumas aves poderão estar rosadas mesmo depois de terem atingido uma temperatura segura.

    Se não tiver muita experiência na cozinha, use um termômetro especial para alimentos. Lave a sonda com água quente e sabão e seque com papel toalha após o uso.

    from_my_point_of_view/iStock
  • 10. Para peixes e frutos do mar, use estes sinais para saber se estão prontos para consumo:

    • A carne do peixe deve estar completamente opaca e não descamar facilmente com um garfo.
    • Cozinhe lagostas ou caranguejos até as carapaças ficarem vermelhas; a carne deve estar perolada e opaca, assim como a dos camarões.
    • Cozinhe mexilhões, mariscos ou ostras até as conchas abrirem; não coma as que permanecerem fechadas.

    encrier/iStock
  • 11. Mantenha as comidas quentes aquecidas e as frias resfriadas

    Se os alimentos forem servidos, mas não consumidos imediatamente, como em um piquenique, festa ou bufê, mantenha a comida quente na temperatura de 60°C em pratos aquecidos. Para manter a temperatura das comidas frias, coloque-as em recipientes sobre gelo.

    LElik83/iStock
  • 12. Mantenha as carnes aquecidas, mas sem cozinhá-las demais

    Depois que a carne atingir a temperatura ideal na grelha, mantenha-a quente se não for servir na mesma hora, colocando-a na lateral da grelha, longe das chamas ou do carvão. Se você cozinhou alimentos no forno ou na boca do fogão, poderá mantê-los quentes no forno a 93°C até o momento de servi-los.

    RebecaMello/iStock
  • 13. Mantenha a geladeira sempre limpa

    Limpe os respingos de comida imediatamente com uma solução de bicarbonato de sódio e água.

    Se os líquidos das carnes vazarem, use uma solução de 1 colher de chá de água sanitária para cada litro de água morna para matar todos os germes, depois passe um pano umedecido com água e bicarbonato de sódio para remover a água sanitária.

    AndreyPopov/iStock
  • 14. Aproveite as sobras, mas certifique-se de que foram bem acondicionadas:

    • Refrigere ou congele as comidas imediatamente.
    • Descarte alimentos perecíveis que ficaram em temperatura ambiente por mais de duas horas, ou uma hora em temperaturas acima de 32°C.
    • Divida. Separe grandes quantidades em pequenos potes para resfriar na geladeira.
    • Retire o recheio de aves e outras carnes e refrigere-o em um recipiente separado.
    • Na dúvida, jogue fora. Se você achar que algum alimento ficou fora da geladeira por muito tempo, não se arrisque. Jogue-o no lixo.

    Amy Newton-McConnel/iStock
  • 15. Se for transportar comida para um piquenique ou uma festa, use uma bolsa térmica

    Use gelo suficiente para manter os alimentos a 4°C ou menos. Deixe a bolsa longe do sol e tente manter a tampa fechada o máximo de tempo possível. Coloque carnes e outras comidas em bolsas separadas.

    Antonio_Diaz/iStock

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteudo em primeira mão!