Sua memória ficará mais ativa com estas dicas do que fazer e do que não fazer. São fáceis de incorporar, e quanto mais você tentar e persistir, melhor para sua memória.

Nossa memória

Os cientistas já fizeram a empolgante descoberta de que as células cerebrais continuam a forjar novas conexões ao longo da vida. Consequentemente, você é capaz de aprender e formar conexões novas, não importa sua idade. Ainda mais surpreendente é que algumas partes do cérebro – principalmente o hipocampo, o centro da memória e da emoção – podem realmente formar novas células. Esse crescimento e reconexão é algo que você pode influenciar, como prova um estudo com motoristas de táxi em Londres.

Exames de ressonância magnética do cérebro dos taxistas revelou aumento da área do hipocampo usada para navegação em espaços tridimensionais. A experiência dos motoristas em dirigir pelas complexas ruas londrinas exercitou uma parte de seus cérebros. Em consequência disso, ela cresceu. Os cientistas concluíram que estimular áreas do cérebro estabelecendo tarefas complexas, ou apenas novas, pode, na verdade, fazê-lo crescer.

Leia mais sobre nossa memória.

Baylee Gramling/Unsplash

1. Esqueça o número do ônibus que você pegou

Ao esquecer coisas que não precisa saber – tal como o número do ônibus que pegou semana passada –, você libera espaço na memória. Pesquisas conduzidas na Universidade de Illinois nos EUA mostraram que pessoas que eram boas em descartar informação desnecessária também eram boas em resolver problemas. Elas eram melhores em memorizar coisas em situações de distração. Tentar lembrar demais pode causar perda da capacidade mental. Então, não se irrite se não conseguir lembrar coisas sem importância. Isso significa apenas que seu cérebro está priorizando informação.


morrowlight/iStock

2. Aprenda um poema por dia

Decorar versos é um bom exercício para a memória. De acordo com pesquisas conduzidas nos EUA, um septuagenário que começou a treinar sua memória aos 58 anos consegue, hoje, recitar todas as 60 mil palavras do poema Paraíso Perdido, de John Milton, com precisão impressionante. Com tempo e esforço, qualquer um pode fazer o mesmo. Se você não gosta de poesia, tente memorizar alguns números de telefones, códigos postais úteis ou letra de música.


Mael Balland/Unsplash

3. Deixe suas mãos falarem

Usar as mãos para expressar o que você está dizendo pode ajudá-lo a lembrar-se melhor. Um estudo conduzido pela Universidade de Chicago, nos EUA, revelou que pessoas que gesticulavam mais tinham memória com maior capacidade de retenção. Os pesquisadores acreditam que recorrer a gestos libera espaços para pensar e deixa mais espaço para a memória.


Chanan Greenblatt/Unsplash

4. Sue

Tente praticar algum tipo de atividade física regular que o deixe um pouco suado e ofegante. Você sabe que isso faz bem para sua saúde em geral, mas, além disso, o exercício aeróbico estimula o fluxo sanguíneo para o cérebro ajudando o hipocampo, a área associada à memória, a se desenvolver. Um pequeno estudo com adultos na faixa dos 60 anos descobriu que andar na esteira apenas três vezes por semana por um ano reverteu em um ou dois anos a perda de volume cerebral associada à idade e melhorou a memória espacial. Escolha exercícios não tão intensos, de forma que consiga conversar com um companheiro – caminhada rápida, trote ou corrida, natação, dança ou qualquer atividade que faça você suar.