Desde a antiguidade, o gengibre é reverenciado como planta medicinal e tempero. Isto é, povos de várias regiões e épocas conhecem os benefícios do gengibre. Aliás, na Idade Média, os europeus acreditavam que o gengibre provinha do jardim do Éden, sendo apreciado pelos curandeiros. Nos lares e hospitais modernos, é usado para aliviar náuseas e para outros fins.

O que é

Reconhecido por suas propriedades antieméticas (contra os vômitos), o gengibre é oriundo da Índia e da China, assim como da Jamaica e de outras regiões tropicais. Essa planta medicinal perene de climas quentes apresenta uma relação próxima com o açafrão e a manjerona. Seus rizomas (caules subterrâneos) são utilizados para fins culinários e, sobretudo, terapêuticos. Como tempero, o gengibre adiciona um sabor picante a alimentos muito diferentes como carne de porco assada e biscoitos. Ele é muito importante na medicina tradicional.

Indicações

  • Alivia náuseas e tontura
  • Alivia a dor e a inflamação da artrite.
  • Alivia as dores musculares
  • Alivia alergias
  • Reduz a flatulência

Saiba como se prevenir e reduzir as dores da artrose.

Apresentação

Cápsulas, comprimidos, cápsulas gelatinosas, óleo, tintura, líquido, rizoma fresco ou desidratado, chá e cristais.

O que faz

Há milhares de anos esse tempero picante é popular no tratamento de problemas digestivos, que variam de uma discreta indigestão ou flatulência a náuseas e vômitos. Além disso, ajuda a aliviar resfriados e artrites. Sobretudo, as pesquisas modernas dos princípios ativos do gengibre confirmam a eficácia de várias preparações tradicionais.

Benefícios do gengibre

O que você faz com um marinheiro enjoado? A resposta é: dê-lhe gengibre. Em um estudo dinamarquês, 40 cadetes navais tomaram 1 g de gengibre em pó por dia e 39, placebo.  De fato, os primeiros sofreram bem menos de suor frio e vômitos (manifestações clássicas de enjoo marítimo) que os outros.

Como o gengibre atua basicamente no trato digestivo, estimulando os sucos gástricos e neutralizando ácidos, é uma boa alternativa para os medicamentos antieméticos, posto que podem afetar o sistema nervoso central e provocar sonolência.

Seja fresco ou na forma de cápsulas, o gengibre é um recurso potente para tratar náuseas e tontura.

Os estudos em mulheres submetidas a laparoscopia exploradora ou cirurgias ginecológicas de grande porte mostraram que o consumo de 1 g de gengibre antes da cirurgia pode reduzir inegavelmente as náuseas e os vômitos pós-operatórios, efeitos colaterais comuns da intervenção cirúrgica e da anestesia.

O gengibre também parece aliviar as náuseas provocadas pela quimioterapia, embora seja melhor ingeri-lo às refeições para minimizar a irritação gástrica. Os efeitos antieméticos do gengibre ajudam a aliviar a tontura, problema comum em pacientes idosos, assim como o enjoo matinal.

Durante anos, o gengibre tem sido um elemento importante da medicina popular, basicamente para aliviar o desconforto gástrico. Dessa forma,  os suplementos de gengibre (ou o rizoma fresco misturado com suco de limão) também são bons para combater a flatulência. (Saiba mais sobre esse assunto aqui).

E mais

As propriedades anti-inflamatórias e analgésicas do gengibre ajudam a aliviar as dores musculares (mialgia) e a dor crônica associada a artrite e a outros problemas de saúde. De acordo com um estudo com mulheres que sofrem de artrite reumatoide (uma doença autoimune caracterizada por inflamação grave), o consumo de apenas 5 g de gengibre fresco ou de cápsulas contendo até 1 g de gengibre em pó reduziu não somente a dor como também as inflamações articulares. Por isso, suas propriedades anti-inflamatórias sugerem que pode aliviar a constrição brônquica decorrente de resfriado ou alergia.

E ainda tem propriedades termogênicas, isto é, acelera o metabolismo, fazendo com que você queime mais calorias e contribuindo para a perda de peso.

Como tomar

Dosagem:
Para evitar o enjoo causado pelo movimento, tontura e náuseas; para reduzir a flatulência e aliviar dor crônica ou da artrite reumatoide: Tome gengibre até três vezes ao dia ou a cada quatro horas, conforme a necessidade.

A dose habitual é de 100 a 200 mg do extrato padronizado na forma de comprimidos; 1 a 2 g de pó fresco ou uma fatia (1,25 cm) de raiz fresca de gengibre.

Outra apresentação é o chá de gengibre (em saquinhos ou 1/2 colher de chá de raiz de gengibre ralada por xícara de água bem quente), que pode ser tomado várias vezes ao dia para fins semelhantes e para artrite e analgesia.

Se for viajar, use cristais de gengibre: Cada cristal contém cerca de 500 mg de gengibre.

Para dores musculares: Friccionar várias gotas de óleo de gengibre, misturado com 15 ml de óleo de amêndoas ou outro óleo neutro, nas áreas doloridas.

Para alívio de alergia: Beba até 4 xícaras de chá de gengibre por dia para aliviar os sintomas. (Veja mais sobre alergias aqui).

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteudo em primeira mão!