Você é daquele tipo que detesta ser acordado bruscamente pelo despertador? E que precisa de alguns segundos para se orientar? Sente-se cansado e pouco revigorado ao acordar? A maioria das pessoas é assim. Afinal, muitas vezes não podemos decidir por nós mesmos a que horas vamos levantar. A seguir, você verá dicas de como realizar essa transição, que para muitas pessoas pode ser extremamente dolorosa, entre o dormir e o acordar. Coisas simples, como apreciar com mais calma o seu café da manhã, pode fazer com que esse processo se torne bem mais agradável e você comece o dia feliz. 

E veja também: 10 mitos sobre o sono!

1- Luz

A luz do dia é o melhor sinal que pode ser dado ao relógio biológico, pois ele regula de modo natural o ritmo sono-vigília. A luz artificial, porém, pode gerar o mesmo efeito. Com a ajuda de um despertador com fonte luminosa é possível começar o dia de maneira mais suave. Esse tipo de aparelho possui em seu interior uma fonte luminosa ou pode conter várias lâmpadas com um despertador embutido. 

As luzes clareiam o quarto cerca de meia hora antes do horário estipulado no despertador, de modo suave e gradativo, simulando o nascer do sol. Assim, esse processo prepara o organismo para a hora de se levantar.

Alguns despertadores desse tipo ainda vem com sons relaxantes, como chuva, ondas quebrando na praia ou canto de pássaros.

2- Fique deitado por um momento

Não pule da cama assim que o despertador tocar. Fique deitado durante alguns minutos, mas mantenha os olhos abertos e concentre seu pensamento em algo que considera bonito – pode ser uma imagem, uma atitude, ou um sentimento. Prepare-se com calma para o dia que está começando. Assim, você pode pensar nos desafios que o dia lhe reserva durante o café da manhã.

3- Ouça música

Muitas pessoas conseguem levantar mais facilmente com música. Ligue o rádio ou coloque para tocar o seu CD favorito. Além de te ajudar a despertar, a música ainda vai animar o seu espírito. 

4- Varie o horário

O despertador pode estar tirando você da cama na hora errada. Experimente programar outros horários, se possível regulando o despertador para mais tarde. Na maioria dos casos, esses testes levam-no a levantar entre 15 minutos e meia hora mais cedo do que o novo horário definido no despertador. Ajuste os horários de ir para cama e de acordar conforme seu ritmo biológico. Se você é do tipo “cotovia”, não vai obter qualquer benefício indo tarde para cama. Já com as “corujas” é o oposto. Deitar mais cedo pode te deixar angustiado caso você fique rolando na cama e não consiga dormir.

5- Tome uma ducha fria

A maioria das pessoas não gosta de tomar banho frio, mas é fato que o frio desperta. Porém, o banho não precisa ser todo debaixo da ducha gelada. Alguns segundos sob o jato frio, ao final do banho, bastam para acordá-lo. A ducha fria não é recomendada em casos em casos de doenças ligadas às artérias coronárias (como angina) e de hipertensão.

Isso porque a água fria pode ocasionar uma crise de angina, além de elevar a pressão arterial. Por isso, quem sofre de doenças cardiovasculares deve evitar banhos frios. Uma alternativa à ducha  gelada é exercitar-se no quarto deixando a janela aberta. Exercícios como fazer movimentos circulares com os braços ou dobrar os joelhos terão o mesmo efeito para despertá-lo.

6- Tome seu café com calma

Não são apenas os nutricionistas que recomendam fazer a primeira refeição do dia com calma. Os especialistas do sono também aconselham. Se você começa o dia com um café da manhã tranquilo, já proporcionou a si mesmo uma agradável sensação matinal. E pode segui bem-disposto e feliz pelo resto do dia. 

O que diz a psicóloga:

“Ler jornal, conversar com a família, saborear um pão quentinho, sentir o aroma do café: aconselho meus pacientes a fazerem do café da manhã um verdadeiro oásis de prazer. Isso tudo dá ao corpo o tempo necessário para aquecer e começar a funcionar, além de provocar sensações positivas, pois estamos fazendo algo de bom para nós mesmos logo pela manhã. Se possível, evite discussões nesse momento.” 

 

Leia também:

• Melatonina: saiba tudo sobre o hormônio do sono

• 7 dicas para aproveitar uma boa noite de sono

• 5 segredos para combater a insônia com um bom colchão!