Dormir bem é fundamental para preservar a memória e para sedimentar o que foi visto durante o dia. Uma boa noite de sono também nos deixa prontos para as tarefas de um novo dia.

No entanto, é fato que muita gente tem dificuldade para ter uma boa noite de sono. Apresentamos 7 dicas nada óbvias para você não fazer parte desse grupo.

1. Refresque a memória

Padrões de sono ruins costumam ser óbvios. Mas outro sinal claro de que você não está desfrutando de um descanso de boa qualidade por noite é o esquecimento. Se você for ao médico e se queixar de que com frequência esquece o nome do gato ou de que já esqueceu duas vezes do horário no dentista, tais sintomas podem ser atribuídos a um processo generalizado de envelhecimento. É pouco provável que lhe perguntem se você tem dormido bem. No entanto, pesquisas mostraram que a quantidade e a qualidade do sono afetam, significativamente, a memória. Em particular o tipo que nos ajuda a recordar fatos e eventos. Assim, considere a hipótese de que padrões de sono precários estejam na raiz da sua perda de memória. O seu médico talvez possa lhe oferecer uma orientação de como ter uma boa noite de sono.

Experimente estas dicas para melhorar a sua memória. Pode ser mais fácil do que você imagina.

2. Recorra às plantas

Todos os remédios para dormir têm efeitos colaterais, e muitos causam dependência. Assim, você acaba não conseguindo dormir sem eles e precisa de doses cada vez mais altas para obter algum resultado. Além disso, eles também podem deixá-lo grogue na manhã seguinte em vez de revigorado. Portanto, antes de partir para essa opção drástica, experimente alguma das soluções fitoterápicas disponíveis no mercado. Procure suplementos alimentares que contenham valeriana. Essa erva é tradicionalmente usada para relaxar e melhorar a qualidade do sono. Ainda que seja pouco provável que ela ofereça uma solução “instantânea” para os seus problemas. É preciso tomá-la por até três semanas antes de começar a notar algum efeito.

Turma da Mônica e Corpo Humano

Você também pode experimentar chá de camomila na hora de se deitar. A camomila, assim como a valeriana, é usada há séculos para acalmar os nervos e promover um sono restaurador. O mesmo acontece com a lavanda. Experimente espalhar debaixo do travesseiro algumas flores – secas ou frescas – ou algumas gotas de óleo essencial. Ou ainda acrescente um pouco à água do seu banho noturno.

Se você acha que o principal problema que interfere no seu sono é a ansiedade, temos algumas dicas para você.

3. Faça um chá de alface

Ferva três ou quatro folhas grandes de alface em cerca de 200 ml de água por 15 minutos, em fogo brando. Tire do fogo, acrescente dois raminhos de hortelã, deixe em infusão por alguns minutos e coe. Beba a mistura pouco antes de se deitar. Observe que qualquer tipo de alface pode ser usado para fazer o chá. A infusão funciona porque a alface contém uma substância chamada lectucarium que age no cérebro de maneira semelhante ao ópio.

A natureza é uma poderosa aliada. Conheça vários tipos de chá e o que eles podem fazer por você.

4. Experimente peru, frango ou banana

Jante peru ou frango, carnes que contêm altos níveis de triptofano, aminoácido que induz a sonolência – um dos motivos pelos quais você talvez sinta sono após uma lauta ceia de Natal. Bananas também contêm muito triptofano e, portanto, são ideais para um lanche noturno.

5. Dê uma olhada nos seus remédios

Os médicos deveriam sempre perguntar na consulta quais medicamentos você está tomando, mas podem estar tão pressionados em termos de tempo que se esquecem desse detalhe. Se você estiver se consultando por causa de insônia, talvez nem pense em associar esse distúrbio a um dos seus remédios. No entanto muitas drogas podem interferir no sono. Entre elas se encontram os betabloqueadores, remédios para a tireoide, descongestionantes, alguns antidepressivos, corticosteroides e medicamentos à base de cafeína, como analgésicos vendidos sem receita médica, xaropes e antigripais. Portanto, se você for ao médico queixar-se de insônia, leve uma lista de tudo o que tem tomado ou tomou recentemente e suas respectivas dosagens – incluídos suplementos fitoterápicos e alimentares.

6. Tome uma vitamina

Você costuma ir se deitar exausto e pronto para oito horas de sono profundo, mas tão logo começa a cochilar, suas pernas se movem bruscamente e você está desperto outra vez – isso várias vezes durante a noite. Se for esse o caso, é possível que você esteja sofrendo da síndrome das pernas inquietas e a resposta para o seu padrão de sono ruim pode ser tão simples quanto tomar um suplemento vitamínico. Em um estudo, pesquisadores descobriram que mulheres que sofriam da síndrome das pernas inquietas muitas vezes tinham deficiência de ácido fólico, uma forma de vitamina B9 essencial para o bom funcionamento do cérebro e dos nervos. Os sintomas melhoravam quando essas mulheres tomavam uma dose de ácido fólico. Assim, experimente tomar um suplemento diário de 400 mcg de ácido fólico e 50 mg de complexo B, de forma a restabelecer o equilíbrio da vitamina B no organismo.

Vitaminas: o que você sabe sobre elas? Teste o seu conhecimento neste quiz.

7. Exercite-se na hora certa

Já foi provado que exercícios brandos, como 30 minutos de caminhada, por exemplo, podem ser a solução para um sono mais tranquilo. Mas o momento em que você se exercita também é importante. O exercício é estimulante, portanto não se trata de algo que você deva fazer pouco antes de se deitar. Em vez disso, planeje exercitar-se ao cair da noite – de 4 a 6 horas antes de ir para a cama. É esse o tempo necessário para que o metabolismo e a temperatura corporal diminuam após o exercício, deixando-o pronto para adormecer.

Agora você já pode usufruir de todos os benefícios de uma boa noite de sono!!