Faça uma busca
|
Publicado em: 10 de abril de 2020

Doenças cardíacas: conheça 7 exames capazes de diagnosticar

Exames modernos e sofisticados ajudam os médicos a detectar as doenças cardíacas cada vez mais cedo.

Imagem: NanoStockk/iStock
Publicidade


Quando o médico encontra sinais de doenças cardíacas durante um exame físico, recorre a outros exames para fazer o diagnóstico. Exames de sangue e de imagem, por exemplo, são muito eficientes, pois permitem visualizar o coração e os vasos sanguíneos. Com essas informações, é possível tomar decisões precisas, capazes de salvar vidas.

O sangue revela uma quantidade incrível de informações sobre o corpo, desde a situação do sistema imunológico ao funcionamento dos órgãos. Exames de sangue também revelam fatores de risco de doenças cardíacas – em especial os níveis de colesterol, triglicerídeos e glicose –, bem como marcadores que sinalizam altos níveis de inflamação.

Se o médico suspeitar de que o coração do paciente sofreu algum dano com o bloqueio de artérias, exames de sangue podem apontar a extensão da lesão, uma vez que o nível de certas proteínas sobe nas horas seguintes ao sofrimento do músculo cardíaco.

Descubra os principais exames diagnósticos disponíveis na medicina para detectar doenças cardíacas.

Publicidade


  • Pixel_away/iStock

    1. DOSAGEM DE GLICOSE NO PLASMA EM JEJUM

    Para este exame é necessário jejum de 8 horas, consumir apenas água. Assim, quando o sangue é coletado, o sistema digestório já digeriu todo o alimento, e o nível de glicose no sangue está no mínimo; essa é a sua medida básica.

    A dosagem de glicose no plasma em jejum mostra se o paciente é portador de diabetes, um fator de risco para doenças cardíacas. Para saber o que significam os seus resultados.


  • jarun011/iStock

    2. COLESTEROL

    Um exame de rotina para verificar os níveis de colesterol revela, além do colesterol total, os níveis de HDL e LDL, importantes indicadores da saúde dos vasos sanguíneos. De modo geral, um check-up a cada dois anos, a partir dos 40 anos de idade, é suficiente. No entanto, se você é homem com mais de 45, mulher acima dos 55 ou possui dois ou mais fatores de risco, é boa ideia verificar o colesterol todo ano.

    Se os seus resultados forem anormais ou você apresentar risco aumentado de doença cardíaca por outras razões, faz sentido o médico solicitar o perfil lipídico, que mede também os triglicerídeos. O exame de colesterol necessita de 8 horas de jejum.


  • peakSTOCK/iStock

    3. ELETROCARDIOGRAMA DE REPOUSO

    Se houver suspeita de doença cardíaca, o médico provavelmente pedirá um ECG de repouso, que produz um desenho resultante dos sinais elétricos emitidos pelo coração com o corpo imóvel.


  • peakSTOCK/iStock

    O que esperar

    Os eletrodos, geralmente colados na pele com um gel, são distribuídos por várias partes do corpo: tornozelos, punhos e tórax. Os fios transmitem os sinais elétricos para um aparelho, que emite o traçado representativo do ritmo cardíaco e da frequência cardíaca. O exame demora cerca de 5 minutos.


  • izzetugutmen/iStock

    O que mostram os resultados

    O ECG ajuda o médico a diagnosticar ritmo cardíaco irregular, sequelas de um infarto ou outra anormalidade do coração. Este exame pode também indicar aporte insatisfatório de sangue e oxigênio a regiões específicas do músculo cardíaco.


  • gorodenkoff/iStock

    4. ELETROCARDIOGRAMA DE ESFORÇO

    Também chamado de prova de esforço ou teste ergométrico, é feito enquanto o paciente se exercita em uma esteira. Em alguns casos, sinais e sintomas de problemas cardíacos surgem durante o exercício. Assim, se o médico suspeita de alguma anormalidade não mostrada pelo ECG de repouso, às vezes solicita uma prova de esforço.


  • bernardbodo/iStock

    O que esperar

    São colocados eletrodos, como acontece no ECG de repouso, e o paciente caminha na esteira. A inclinação e a velocidade aumentam gradativamente, até que o coração alcance determinada frequência.

    O exame pode ser “puxado”, mas não tanto como um treino físico. Quanto mais firme, por mais tempo, você conseguir aguentar, mais úteis os resultados. O exame completo dura até meia hora.

    Caso você não consiga fazer o exercício, o médico pode ministrar medicação para acelerar o coração, simulando o efeito da esteira.


  • gorodenkoff/iStock

    O que mostram os resultados

    Os resultados informam ao médico se alguma parte do músculo cardíaco está funcionando mal, sugerindo aporte insuficiente de sangue ou oxigênio por estreitamento ou bloqueio das artérias.


  • AndreyPopov/iStock

    5. ELETROCARDIOGRAMA DE MONITORAMENTO CONTÍNUO

    Quando o paciente tem anormalidade intermitente dos batimentos cardíacos, o médico recomenda um ECG de monitoramento contínuo, ou monitor Holter. Eletrodos são conectados a um dispositivo de gravação pequeno que fica junto ao corpo do paciente (na cintura ou no braço) registrando a atividade cardíaca por um período de 24 horas, inclusive durante o sono.


  • Renewer/iStock

    O que mostram os resultados

    O Holter permite ao médico identificar anormalidades, ainda que ocorram esporadicamente, durante 24 horas. É possível perceber também como algumas atividades afetam o coração. Assim, encontram-se indicações importantes sobre as atividades que desencadeiam um ritmo cardíaco anormal, por exemplo.


  • pangoasis/iStock

    6. ANGIOGRAFIA DE CORONÁRIAS

    Para este exame é injetado um contraste especial nas artérias que suprem o coração, de modo que o fluxo de sangue seja registrado pelos raios X. É solicitado quando há fortes indícios de bloqueio ou algum problema nas artérias coronárias, pois revela áreas de estreitamento que não seriam visíveis em radiografias comuns.


  • ShutterOK/iStock

    O que esperar

    O paciente fica acordado durante todo o procedimento. Anestesia-se a área – geralmente a virilha –, onde é feita uma pequena incisão. Um tubo fino e flexível chamado cateter é introduzido de forma indolor pela incisão e guiado até as artérias coronárias. Injeta-se então um contraste especial que torna as artérias sensíveis aos raios X, para que seja feita uma série de radiografias.

    O exame é realizado em clínicas e demora cerca de 40 minutos. Embora não haja necessidade de internação, o paciente é monitorado por várias horas depois do procedimento, e não deve voltar para casa dirigindo. O local da incisão pode ficar sensível por alguns dias.


  • sudok1/iStock

    O que mostram os resultados

    A angiografia de coronárias fornece imagens detalhadas das condições – inclusive bloqueios – dos vasos sanguíneos que suprem o coração. Em geral, o médico solicita esse exame quando acredita que o paciente possa se beneficiar de uma cirurgia cardíaca ou angioplastia – técnica capaz de abrir vasos sanguíneos bloqueados.


  • AlexRaths/iStock

    7. ECOCARDIOGRAMA

    Trata-se de um meio não invasivo de observar o coração. Em vez de raios X e contrastes, o ecocardiograma utiliza ecos. Ondas sonoras – o chamado ultrassom – são direcionadas ao coração, e o eco produzido de volta permite traçar um panorama do órgão em funcionamento.


  • monkeybusinessimages/iStock

    O que esperar

    O ecocardiograma é frequentemente feito em clínicas e demora de 15 minutos a 1 hora.


  • sudok1/iStock

    O que mostram os resultados

    As imagens revelam, entre outras condições, danos causados ao músculo cardíaco, fluxo sanguíneo anormal e problemas nas valvas cardíacas.


Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados


close