Faça uma busca
Já tem cadastro? Faça login aqui.
Cadastre-se para continuar lendo!
Artigo exclusivo para assinantes!
É grátis e você garante acesso a 3 conteúdos exclusivos
devices
Já sou assinante da Revista Impressa

Entendo que, respondendo a esta promoção, serei ingressado nos sorteios aqui oferecidos e passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, entre em contato com a nossa Central de Atendimento. Conheça também a nossa Política de Privacidade e Uso de Dados

Aproveite e assine o site seleções por apenas R$1,99 no primeiro mês. Clique aqui.
|
Publicado em: 7 de outubro de 2019

Fique atento às mudanças da pele que não podemos ignorar

Descubra como algumas doenças de pele podem revelar como está a sua saúde.

Imagem: Zinkevych/Istock

Como maior órgão do corpo e um dos mais fáceis de observar, a pele dá pistas interessantes sobre a saúde. No entanto, ela não é um livro aberto. Muitas mudanças da pele têm várias explicações possíveis.

Suponha que o corpo todo comece a coçar: a fila de suspeitos vai do ar seco à insuficiência renal (e o primeiro é mais provável). Sempre é bom consultar o clínico geral ou o dermatologista quando há algo fora do comum, mas, para se poupar de ansiedade desnecessária, não tire logo a conclusão mais assustadora.

Algumas mudanças da pele, porém, têm mais probabilidade de indicar algo grave. Quase todo mundo sabe ficar de olho em possíveis sinais de câncer de pele, como feridinhas que não curam e sinais que produzem secreção, sangram ou mudam de tamanho, cor ou formato. Eis outros sintomas que podem indicar facilmente problemas que vão mais fundo:

Dermatite herpetiforme

Essa doença crônica da pele é uma manifestação da doença celíaca. Nela, surgem aglomerações de bolinhas e bolhas que coçam muito no cotovelo, antebraço, joelho ou nádegas.

O interessante é que as pessoas com dermatite herpetiforme costumam ser poupadas dos sintomas digestivos típicos da doença celíaca. “Quando estão presentes, são leves e incluem diarreia, dor de barriga e cólicas”, explica o Dr. Antonio Gasbarrini, da United European Gastroenterology.

No entanto, ainda é possível sofrer lesões intestinais e aumento do risco de linfoma e outros cânceres do sangue. “Seguir uma alimentação estritamente sem glúten parece reduzir esse risco”, diz Gasbarrini, o que significa que não é bom deixar a dermatite herpetiforme sem confirmação nem controle. O médico pode fazer uma biópsia da pele para procurar os anticorpos reveladores.

Descubra como manter os cuidados com cada tipo de pele!

Paquidermatoglifia adquirida

Quando as palmas das mãos ficam espessas e aveludadas e as linhas e cristas muito pronunciadas, é provável que você tenha paquidermatoglifia adquirida. É uma doença rara, mas, quando surge, mais de 90% dos casos estão associados ao câncer (geralmente de pulmão ou estômago). Não se sabe como um tumor em outra parte do corpo afeta dessa maneira o tecido das mãos, mas o importante é que o problema nas mãos pode surgir antes dos outros sintomas e lhe dar um aviso precoce.

Leia também: Ameaças inusitadas do câncer de pele

Icterícia

O amarelamento da pele e dos olhos é comum em recém-nascidos e geralmente significa que o fígado ainda não está cumprindo bem sua função. Mas, em adultos, as causas mais comuns de icterícia são as doenças do fígado (como hepatite ou cirrose), um cálculo biliar ou um tumor que bloqueie o duto da bile ou uma lesão do fígado causada por medicamentos ou suplementos. Não adie a visita ao médico.

Acantose nigricans

O nome se refere às manchas espessas e aveludadas, mais escuras que
o tom normal da pele, que aparecem em lugares onde a pele se dobra, como o pescoço ou as axilas. Podem ser benignas ou causadas por algo que você esteja tomando, como doses altas de niacina; mas, com mais frequência, são sintoma de resistência à insulina. Em resumo, você pode correr risco de diabetes.

A acantose nigricans é uma das maneiras mais comuns de o diabetes e o pré-diabetes se manifestarem na pele, mas há outras, como manchas marrons na canela, protuberâncias amareladas no corpo, do tamanho de uma ervilha, e pele grossa, cerosa e esticada nos dedos, nas mãos e nos artelhos.

POR SAMANTHA RIDEOUT

Emocione-se também com a história de dois irmão e saiba como um transplante de pele salvou uma vida!

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados