Faça uma busca
Já tem cadastro? Faça login aqui.
Cadastre-se para continuar lendo!
Artigo exclusivo para assinantes!
É grátis e você garante acesso a 3 conteúdos exclusivos
devices
Já sou assinante da Revista Impressa

Entendo que, respondendo a esta promoção, serei ingressado nos sorteios aqui oferecidos e passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, entre em contato com a nossa Central de Atendimento. Conheça também a nossa Política de Privacidade e Uso de Dados

Aproveite e assine o site seleções por apenas R$1,99 no primeiro mês. Clique aqui.
|
Publicado em: 27 de julho de 2018

Medidas práticas para controlar a taquicardia

A taquicardia frequente pode ser sinal de uma doença mais grave, por isso é importante estar atento. Mas saiba que há formas de controlá-la.

Imagem: Natali_Mis/iStock

Estresse, medo ou susto, assim como o excesso de cafeína ou nicotina, podem estar por trás da aceleração repentina dos batimentos cardíacos, provocando a taquicardia. Se a frequência de seu pulso em repouso ultrapassar 100 batimentos por minuto, você está tendo uma taquicardia. Em casos graves, a frequência pode chegar a 160 batimentos por minuto, às vezes até mesmo a 200. Se o médico constatar que não há causas orgânicas para sua taquicardia, como hipertireoidismo ou hipertensão arterial (se a sua está alta, saiba como reduzi-la), você não precisa se preocupar, pois a taquicardia é “apenas” um sinal de alguma reação involuntária do sistema nervoso autônomo.

As medidas a seguir visam a ativar o nervo vago, que passa pela cavidade torácica. Ao ser ativado, ele pode baixar a frequência dos batimentos cardíacos. Mas esse recurso só pode ser utilizado por pessoas com coração saudável. Confira as 35 coisas que os médicos fazem para cuidar do coração.

Beba um copo de água bem gelada.
– Force a expiração pelo nariz com as narinas tampadas.
– Beba uma xícara do chá calmante (veja a receita no fim do post).
– Pressione levemente os olhos fechados com os dedos indicador e médio.

Recursos imediatos contra a taquicardia

– Beba um copo de água com 1 a 2 colheres (chá) de açúcar e algumas gotas de suco de limão.
– Contraia o corpo, como ao evacuar.
– “Desobstrua os ouvidos”: tampe o nariz e feche a boca e tente expirar pelos ouvidos.
– Coloque uma toalha de mão embebida em água fria sobre o pescoço.
– Encha um balão de ar, até que estoure.
– Em crianças, coloque uma bolsa gelada na testa.

Se você tiver taquicardia mais de uma vez por dia ou até 2 vezes por semana, procure um médico para saber se há uma causa orgânica para o seu problema.

O que fazer se tiver taquicardia?

◆ Em casos graves: manter a calma. O pânico agrava a situação, pois você passa a inspirar profunda ou rapidamente demais, ou de forma superficial, provocando hiperventilação.

◆ Elimine da sua vida o cigarro, o álcool, o excesso de café e chá e refrigerantes com cafeína.

◆ Evite refeições pesadas. Prefira refeições leves e mais frequentes ao longo do dia.

Mantenha o mecanismo do seu intestino ativo e evite a prisão de ventre.

◆ Faça um eletrocardiograma e consulte o médico regularmente. A escassez ou excesso de minerais pode provocar taquicardia.

◆ Contra a carência de magnésio, consuma hortaliças verdes e produtos integrais.

◆ Atividades esportivas e exercícios físicos ajudam você a se tornar menos vulnerável ao estresse.

◆ Mantenha uma rotina regrada. Quem se encontra sempre sob pressão corre mais riscos. Combata e elimine o estresse.

◆ Tente ajustar sua rotina de acordo com seu biorritmo. Descubra em que parte do dia você é mais produtivo e ativo. Quem trabalha contra a própria curva de produtividade tende a apresentar um rendimento mais baixo.

Acalme-se com a “árvore”

Esta postura de ioga, de pé, estimula a capacidade de concentração e fortalece o equilíbrio. O exercício ativa toda a sua atenção e promove a força física e psicológica. Exercícios de ioga devem ser executados lenta e calmamente.

Este exercício deve ser feito por 5 minutos, de 3 a 4 vezes por semana.

Passo 1 – Deixe a coluna ereta. Afaste um pouco as pernas. Eleve a perna direita. Com a mão direita, segure a parte posterior do tornozelo e apoie a planta do pé na parte interna da coxa. Apoie a mão esquerda na cintura. Coluna e cabeça retas.

Passo 2 – Olhe para a frente e busque o equilíbrio. Expanda os dedos do pé para aumentar a superfície de apoio e tente não balançar o corpo. Assim que conseguir se equilibrar, pare de segurar o pé e pressione a palma das mãos, uma contra a outra, durante 5 segundos.

Passo 3 – Em seguida, estenda os braços para cima da cabeça, mantendo as mãos unidas. Sinta como a energia flui dos pés para as pernas, as costas e os braços, alcançando a ponta dos dedos das mãos.

Passo 4 – Repita o exercício com a perna esquerda elevada.

Receita do chá calmante

Misture 1 colher (chá) de camomila e 1 colher (chá) de chá verde. Adicione metade da mistura de ervas a uma xícara com 200 ml de água fervente, deixe alguns instantes em infusão e coe logo em seguida. Beba de 2 a 3 vezes por dia. O chá deve ser bebido no mesmo dia, pois oxida e perde as propriedades benéficas.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados