Fibromialgia é o nome de um grupo de sintomas que afeta, estima-se, de 2% a 3% dos adultos no mundo. O mais importante desses sintomas é a dor generalizada no corpo, que costuma ser descrita como aguda, constante e sem causa aparente. Os pacientes também podem sofrer com rigidez muscular, dores de cabeça, confusão mental ou fadiga.

A maioria das pessoas que sofrem com a doença recebe o diagnóstico na meia-idade, apesar de os sintomas começarem antes. Em média, leva-se mais de dois anos até chegar ao diagnóstico, em parte porque não existem exames laboratoriais que confirmem a doença. O médico pode pedir testes para descartar problemas como artrite reumatoide ou esclerose múltipla.

Leia também: 6 tipos de massagem que aliviam a dor

Qual a causa da fibromialgia?

A causa exata da fibromialgia ainda não foi confirmada. Acredita-se que ela seja um distúrbio do sistema nervoso central – isto é, algo deu errado no modo como o cérebro processa os sinais de dor que vêm dos nervos. Cientistas também estão investigando se os níveis hormonais ou ciclos anormais do sono têm algum papel na doença.

Como os pacientes demonstram poucos ou nenhum sinal externo de dor, a fibromialgia já foi considerada fruto de uma imaginação exagerada. Mas isso mudou com estudos que revelam que a doença é bem frequente. Muitas autoridades médicas, incluindo a Organização Mundial da Saúde, agora reconhecem a fibromialgia.

Leia também: Automassagem: 7 dicas que reduzem a tensão em segundos

Há cura ou algum tratamento?

Infelizmente, não há cura; os tratamentos que existem são para alívio dos sintomas. Os pacientes são encorajados a experimentar procedimentos não farmacêuticos primeiro, depois adicionar medicamentos (relaxantes musculares, analgésicos) se necessário. Até hoje, o alívio mais efetivo parece ser por meio de exercícios gradativos.

O exercício físico dá pelo menos um pouco de alívio à maioria dos pacientes, possivelmente por estimular as endorfinas, reduzir o estresse, melhorar o sono e/ou aumentar o fluxo de sangue para os músculos.

Outro tratamento comum para a fibromialgia é a terapia cognitivo-comportamental (TCC). Essa técnica não vai eliminar a dor, mas lhe dará ferramentas para lidar com ela. A TCC ensina você a se controlar e a manter-se de certa forma ativo, mesmo nos dias mais sintomáticos.

É importante ter expectativas realistas com relação aos tratamentos atuais, pois eles tendem a, no máximo, oferecer alívio moderado. “Ainda há grande necessidade de se compreender melhor essa doença e oferecer o cuidado ideal para esses pacientes”, diz o Dr. Gary Macfarlane, principal autor das recomendações para controlar a doença da Liga Europeia Contra o Reumatismo.

Por Samantha Rideout

Teste seu QI médico

Antes de ir embora, que tal pôr à prova o seu conhecimento médico? Basta completar a frase abaixo com a opção correta!

Envelhecimento extrínseco é…

A opção correta é a letra B. Envelhecimento extrínseco ou fotoenvelhecimento é a lesão da pele causada por fatores ambientais, principalmente pela radiação UV, em oposição a mudanças inevitáveis relacionadas à genética e ao passar do tempo. Na pele exposta, até 90% do envelhecimento pode ser provocado pelo sol ou pelo bronzeamento artificial. Para ver a extensão do que pode estar acontecendo com você, compare áreas regularmente expostas (rosto e pescoço, por exemplo) com áreas que em geral ficam cobertas. O envelhecimento extrínseco pode causar pele grossa, dilatação de capilares com aspecto aracneiforme, sardas, despigmentação e rugas profundas.