Faça uma busca
|
Publicado em: 3 de setembro de 2020

Obesidade pode diminuir eficácia da vacina contra Covid-19

De acordo com cientistas, a inflamação crônica presente na maior parte dos obesos parece interferir na resposta imune às vacinas.

Imagem: Henadzi Pechan/iStock

Em meio à corrida por uma vacina contra a Covid-19, cientistas têm se debruçado nos fatores que poderiam diminuir sua eficácia. Um deles, de acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), principal órgão de saúde dos Estados Unidos, é a obesidade.

Obesidade vs resposta imune

vacina cura covid-19 coronavirus
Imagem: undefined undefined/iStock

Já é de conhecimento público que a obesidade compromete o funcionamento adequado do nosso organismo. Porém, mais recentemente, cientistas descobriram que esse distúrbio também pode comprometer a resposta imune do corpo.

O que acontece é que a inflamação leve crônica, presente na maior parte dos obesos, dificulta a ação dos glóbulos brancos – que são essenciais para combater as inflamações e criar uma resposta imune.

Com a inflamação crônica, as defesas do sistema imune são acionadas e permanecem ativas, o que dificulta que o corpo crie uma reação imune.

De fato, ainda precisam ser realizados mais estudos e análises sobre esse assunto. Porém, essa descoberta vai ao encontro de outras comprovações de que vacinas para algumas doenças, como hepatite B e Influenza, também geram menos resultado em pessoas obesas.

Cenário brasileiro

obesidade
Imagem: krblokhin/iStock

O cenário brasileiro é preocupante. Isso porque, de acordo com uma pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde, mais da metade da população (55,7%) está acima do peso. E 19,8% sofrem com obesidade. 

A pesquisa apontou que o crescimento da obesidade é maior entre adultos nas faixas de 25 a 34 anos e de 35 a 44 anos.

Já em relação ao sexo, o sobrepeso afeta um pouco mais as mulheres (20,7%) do que os homens (18,7%).

Já nos Estados Unidos, o cenário é ainda mais grave. Lá, a obesidade atinge cerca de 107 milhões de adultos (1/3 da população). 

A pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde levou em consideração o Índice de Massa Corpórea (IMC) dos entrevistados. Pelos dados padrões, um resultado igual ou superior a 30 indica obesidade.

Você pode calcular o seu IMC no site da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia: endocrino.org.br/conteudo/publico/imc.php

Outros efeitos da obesidade na saúde

Imagem: spukkato//iStock

Proporcionada por maus hábitos alimentares, com excesso de alimentos industrializados e fast-foods, e ausência de exercícios físicos, a obesidade é uma doença que compromete a qualidade de vida de quem a tem. 

A obesidade está relacionada com o surgimento de diversas doenças, entre elas:

fechar

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados


close