Faça uma busca
Já tem cadastro? Faça login aqui.
Cadastre-se para continuar lendo!
Artigo exclusivo para assinantes!
É grátis e você garante acesso a 3 conteúdos exclusivos
devices
Já sou assinante da Revista Impressa

Entendo que, respondendo a esta promoção, serei ingressado nos sorteios aqui oferecidos e passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, entre em contato com a nossa Central de Atendimento. Conheça também a nossa Política de Privacidade e Uso de Dados

Aproveite e assine o site seleções por apenas R$1,99 no primeiro mês. Clique aqui.
|
Publicado em: 7 de maio de 2021

O que é preciso para melhorar a memória?

Confira algumas dicas para melhorar a sua memória!

Imagem: Koldunov/iStock

Algumas pessoas possuem uma memória afiada. É o caso dos prodígios do cálculo matemático. Eles são capazes de achar, em apenas alguns segundos, a raiz quadrada de um número de cem algarismos. Ou de recitar de cabeça o número pi, com dezenas de casas decimais. Mas afinal, o que é preciso para melhorar a memória?

Leia também: conheça 10 alimentos que auxiliam a memória

Porém, não se identificou ainda um fator genético para explicar esses desempenhos, ainda que centenas de genes envolvidos na aprendizagem e na memória já tenham sido mapeados em ratos de laboratório. No entanto, o que sabemos é que algumas condições parecem afetar o desempenho da memória.

Confira esse post para saber mais!

Treinamento, motivação e métodos mnemônicos: estratégias para melhorar a memória

estratégias para melhorar a memóriaa
(Imagem: iStock.com)

As pessoas dotadas de uma memória prodigiosa geralmente confessam que recorrem a diversas estratégias para melhorar seus desempenhos. Algumas associam números a cores ou formas.

Já outras utilizam personagens, integram as informações numa história, ou associam essas informações a lugares precisos. Para decorar uma lista de compras, por exemplo, basta percorrer mentalmente a própria casa para lembrar o que precisa ser comprado.

O treinamento e a motivação também influenciam na memória. Assim, um aluno com dificuldades na escola pode perfeitamente memorizar os resultados dos jogos do seu time de futebol preferido.

Recursos mnemônicos, que emprestam sentido a palavras aparentemente fora de contexto (como “rouxinol” – r, x, n, l –, para decorar que palavras paroxítonas terminadas com essas consoantes são acentuadas), também podem ser utilizados para melhorar o desempenho e reter alguns tipos de informação.

No entanto, nenhum método é universal: uma atividade intelectual constante, a qualidade da vida social e hábitos saudáveis continuam sendo os melhores auxiliares da memória.

A especialização da memória afiada

domingo
(Imagem: aerts/iStock.com)

A ginástica cerebral tem efeitos pontuais: quanto mais fazemos palavras cruzadas, melhores serão os resultados nos jogos de vocabulário; um ator tem muito mais facilidade para decorar um texto que outras pessoas, pois está constantemente se exercitando.

Mas nem as palavras cruzadas nem as repetições de um mesmo texto ajudam a encontrar as chaves para a memória absoluta. E isso porque os resultados só aparecem no tipo de tarefa que foi exercitada.

Da mesma maneira, as proezas dos experts, sejam eles excepcionais com números ou capazes de se lembrar, tal como campeões de xadrez, de cada uma das partidas já jogadas, não são garantia de que terão uma memória afiada para outros aspectos da vida.

A importância da alimentação para melhorar a memória

Abacate
O abacate é um bom aliado da memória (tashka2000/iStock)

Além da saúde cardiovascular, diabetes e o controle do colesterol, a alimentação também exerce influência na memória e na agilidade mental. Você sabia, por exemplo, que uma alimentação pobre em vitamina B12 propicia problemas na melhora da memória? Não é à toa que vegetarianos e veganos, que costumam apresentar déficit dessa vitamina encontrada em carnes, podem desenvolver problemas de memória a longo prazo.

É claro que não há alimentos capazes de melhorar a memória do dia para a noite. No entanto, para manter o cérebro saudável ao longo da vida, é essencial um bom equilíbrio entre carboidratos, gorduras e proteínas. Assim como vitaminas e minerais. Desse modo, uma dieta bem balanceada pode ajudar a proteger as faculdades mentais, prevenindo a perda de memória recente e até mesmo a demência.

E assim como a vitamina B12, o folato é necessário para formar as hemácias, ou células vermelhas, que transportam o oxigênio pelo corpo. No cérebro, o folato ajuda a melhorar a memória e a concentração. Uma dieta contendo grande quantidade de verduras, oleaginosas, grãos, aves, ovos e fígado garantirá um suprimento saudável.

O abacate é um bom exemplo disso — rico em micronutrientes, incluindo o folato e niacina, e rico em ácido pantotênico (comumente chamado de vitamina B5), auxilia na formação da acetilcolina, neurotransmissor importante na formação de memórias.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados