Faça uma busca


|
Publicado em: 16 de junho de 2019

Veja como o minimalismo pode mudar suas finanças

O minimalismo é um estilo de vida que promete transformar várias áreas da sua vida, inclusive a financeira. Descubra como se adaptar a essa nova vida.

Imagem: undefined undefined/iStock

Se você pensa em ter uma vida mais simples e econômica, talvez o que você busque seja o minimalismo. O minimalismo surgiu na década de 1960 nos Estados Unidos. Sua raiz vem das artes visuais, mas seu conceito se expandiu para a arquitetura, a moda etc. Desde então, durante essa ampliação para outras áreas, acabou se tornando um estilo de vida. Nele o menos é mais! E a simplicidade e o consumo consciente são as palavras de ordem.

Mas se você pensa que esse modelo de vida se baseia somente na exclusão do que é supérfluo, está muito enganado. O minimalismo abrange não só os bens materiais, mas tudo aquilo que tira a sua atenção do que realmente importa. Do que te faz feliz! Nesse caminho, você irá transformar sua maneira de pensar e agir.

Não é uma adaptação fácil, mas com calma a mudança acontece. O importante é se sentir apto para mudar, querer um novo estilo de vida. Além disso, deixando o hábito do consumo de lado, você passar a dar novos rumos ao seu dinheiro. Tudo o que você gastava agora pode ser investido em você, na sua felicidade.

Somente o necessário, o extraordinário é demais!

O que realmente importa? Você já se perguntou isso? Provavelmente, você tem no armário muitas roupas e calçados que não usa mais. Talvez, até algumas peças com etiqueta! Todos esses itens só servem para ocupar espaço, não têm mais utilidade para você. Então, para quê mantê-los guardados? Você pode tentar vende-los – como já mostramos aqui – e ganhar uma grana extra. Ou apenas doá-los; muitas pessoas podem estar precisando. O importante é entender que você não precisa de 30 camisas, talvez 10 seja o suficiente; ou até menos.

A mudança está na cabeça! Ao perceber que você não precisa ter muitas coisas para ser feliz, o minimalismo passar a fazer sentido. A felicidade não está no acúmulo de coisas materiais, mas nas experiências. Para chegar a essa consciência é preciso reprogramar a mente consumista para uma minimalista. Livros, vídeos e podcasts sobre o assunto podem te auxiliar nessa transformação.

Como se adaptar ao minimalismo

Não existem regras para incorporar o minimalismo, cada um tem uma necessidade. Porém, na dúvida comece pelo básico! Abandonar o que se tem não é tarefa fácil, então vamos devagar. Faça uma varredura no guarda-roupa, por exemplo, veja cada peça que você tem e vá separando. É importante dar preferência àquelas que tem mais significado e usabilidade. Suas aquisições por impulso ou que não te servem mais podem ganhar novos destinos.

Repita essa dinâmica em todos os cômodos da casa. Não se preocupe com o tempo de duração, ele pode variar de pessoa para pessoa. Ter uma visão ampla do que se tem ajuda a perceber tudo o que é excesso. Muitas vezes adquirimos coisas por influência, e não por necessidade. No minimalismo é importante aprender a dizer Não! Ao aprender, perceberá como o dinheiro irá render e você conseguirá poupar. Se desejar, poderá até investir para planos futuros.

Ócio minimalista

Viver uma vida com menos coisas materiais pode te trazer mais leveza. Contudo, o minimalismo vai mais além. O objetivo é aprender a ter, 24 horas por dia, consciência do que está fazendo e do porquê está fazendo. Dessa forma, conseguirá lidar melhor com os impulsos de compra e compreenderá o que te traz felicidade verdadeira.

Muitas vezes, depositamos muita energia no trabalho ou em atividades que não nos realizam. Com o passar do tempo, vamos nos esquecendo de nós mesmos, das nossas necessidades. É imprescindível equilibrar esses dois momentos. Ou seja, trabalhar o tempo necessário e investir um tempo para o que renova emocionalmente. Fazer nada também pode ser uma ótima maneira de relaxar e ser feliz. O ócio pode te trazer muitas coisas boas, novas ideias e horas de qualidade em família ou sozinho. Com o tempo, perceberá que nos momentos mais simples é quando você se sente mais feliz. Aproveite e siga mais uma prática do minimalismo: seja grato!

Agora que você já aprendeu que fazer parte do minimalismo é transformador, que tal iniciar essa experiência? Sua vida pessoal e profissional podem mudar completamente. Mas atenção! É importante desejar essa mudança e estar preparada para ela. Iniciar uma vida minimalista requer mente aberta para reaprender a consumir e viver com menos. Se precisar, vão aqui algumas dicas de como manter o equilíbrio emocional.

Por Thaís Garcez

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados