Você pensa em trabalho constantemente? Até mesmo quando está em suas horas livres? Escreve longos e-mails e dá telefonemas profissionais a qualquer hora do dia ou da noite? Jamais deixa de verificar o grupo da empresa no WhatsApp em busca de novas mensagens? Prioriza o serviço em detrimento da família, dos amigos e dos prazeres pessoais? Pois então saiba que você é um workaholic!

Os workaholics são pessoas viciadas em trabalho, que não estão em equilíbrio com sua vida pessoal e profissional. Esse desequilíbrio, porém, não é nada saudável. Pessoas com essas características correm o risco de desenvolver diversas doenças, entre elas pressão alta, doenças cardíacas, sobrepeso e diabetes. 

Os malefícios do vício em trabalho

O estresse e a negligência consigo mesmo são as maiores ameaças à saúde de um workaholicEm um estudo britânico com pequenos empreendedores, aqueles que trabalhavam mais horas tinham mais probabilidade de cancelar consultas médicas. E, graças à fadiga e a uma agenda apertada, um em cinco nunca se exercitava. Realizar exercícios físicos, em academias ou ao ar livre, trazem inúmeros benefícios à saúde. Alguns minutos de caminhada, por exemplo, podem te afastar de problemas cardíacos sérios. Não é preciso muito planejamento ou gastar dinheiro, é uma atividade fácil, prática e eficaz para a saúde. 

Se você se sente acorrentado à sua mesa de trabalho, é provável que também não esteja se alimentando corretamente. Mas não precisa entrar em pânico, é possível criar refeições simples para o dia a dia mesmo com a agenda lotada. Veja aqui como ter uma alimentação saudável no trabalho e não negligencie mais a sua saúde. 

Quando o trabalho afeta a vida pessoal

Quem é workaholic sabe que pode estar colocando em risco relacionamentos amorosos e de amizade. Além disso, perdendo momentos bons da vida. Em um estudo com mil mulheres, os pesquisadores descobriram que aquelas que eram casadas com workaholics tinham mais probabilidade de se divorciar e tinham menos sentimentos felizes sobre seu relacionamento. O estresse pode ser o grande vilão da convivência entre o casal, e evitar certos comportamentos pode ajudar muito. Portanto, não subestime suas relações pessoais.

É evidente que o trabalho é uma parte importante da vida e fonte de nosso sustento. Mas a dedicação excessiva pode sinalizar uma tentativa de fuga de algo desagradável na vida pessoal, por exemplo. É importante se perguntar se realmente há necessidade de passar tanto tempo preocupado com seu trabalho e o que você está ganhando e perdendo com isso. Caso identifique o problema, como qualquer hábito ou vício, mudar é um processo simples, mas que deve ser feito passo a passo, com calma. Comece se desconectando por algumas horas e depois por um dia inteiro, estabeleça metas e procure novas atividades para ocupar seu tempo.

Readquirir o equilíbrio é possível. Experimente se reorganizar para ter mais tempo com a família, se exercitar e cuidar da saúde. Quando se sentir um pouco mais equilibrada, tente alguma técnica de meditação. Garantimos que sua vida mudará por completo! 

Por Thaís Garcez

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteudo em primeira mão!