Faça uma busca
|
Publicado em: 3 de dezembro de 2021

O que são aminoácidos e quais os benefícios

Os aminoácidos são fundamentais para a saúde do organismo; entenda mais.

Imagem: happy_lark/iStock

As proteínas existentes nos alimentos e em nosso corpo são uma combinação de unidades químicas denominadas aminoácidos. Uma alimentação carente de apenas um aminoácido pode produzir um efeito negativo sobre sua saúde, sendo necessária a ajuda de suplementos.

O que são aminoácidos?

O corpo humano transforma a proteína existente nos alimentos em aminoácidos, que são então recombinados para criar tipos específicos de proteínas necessárias ao metabolismo.

Leia também: Vitaminas e nutrientes importantes para a sua vida sexual

Cada célula do corpo precisa dos aminoácidos tanto quanto os utiliza. Na verdade, cada célula é programada para produzir exatamente a combinação certa de que necessita. Existem dois tipos de aminoácidos: os aminoácidos essenciais e os aminoácidos não-essenciais. O corpo humano consegue fabricar os aminoácidos não-essenciais, mas precisa obter os aminoácidos essenciais a partir dos alimentos.

Os aminoácidos não-essenciais incluem:

  • alanina;
  • arginina;
  • asparagina;
  • ácido aspártico;
  • cisteína;
  • ácido glutâmico;
  • glutamina;
  • glicina;
  • prolina;
  • serina;
  • taurina;
  • tirosina.

Os aminoácidos essenciais são:

  • histidina;
  • isoleucina;
  • leucina;
  • lisina;
  • metionina;
  • fenilalanina;
  • treonina;
  • triptofano;
  • valina.

Para o que servem os aminoácidos?

Os aminoácidos são necessários para manter em funcionamento e nutrir músculos, tendões, pele, ligamentos, órgãos, glândulas, unhas e cabelos. Além disso, ajudam na produção de hormônios (como a insulina), de neurotransmissores (substâncias químicas que transportam mensagens no cérebro), de vários líquidos corporais e de enzimas que participam de várias funções orgânicas. Quando existe carência de até mesmo um único aminoácido, acabam ocorrendo sérios problemas de saúde.

O que causa a deficiência de aminoácidos?

Embora a principal causa de deficiência de aminoácidos seja uma alimentação precária (sobretudo aquelas carentes de proteína), os aminoácidos também podem ser afetados por infecções, traumatismo, estresse, medicamentos, idade e desequilíbrios químicos no organismo. Muitas vezes, os médicos que têm uma boa formação em nutrição solicitam exames de sangue para determinar se existe ou não essa deficiência.

Os suplementos de aminoácidos conseguem compensar as deficiências e também podem ser tomados com fins terapêuticos (mesmo que não exista uma deficiência) para inúmeros problemas de saúde.

Quais são os benefícios dos suplementos?

suplementos de aminoácidos
Existem diferentes tipos de aminoácidos que podem auxiliar de formas diferentes nosso organismo, promovendo a saúde. (Imagem/iStock)

Diferentes aminoácidos (e seus derivados) são bastante eficazes no tratamento de doenças cardíacas. Veja abaixo os benefícios de alguns deles:

Carnitina

A carnitina – uma substância semelhante a um aminoácido que o organismo produz a partir da lisina – mostra-se bastante concentrada nas células da musculatura cardíaca e tem como funções fortalecer o coração, ajudar os indivíduos com insuficiência cardíaca congestiva e melhorar as chances de sobrevida a um infarto do miocárdio. Como a carnitina também está envolvida no metabolismo das gorduras, ela pode ajudar a reduzir níveis elevados de triglicerídios (gorduras do sangue relacionadas com o colesterol). Além disso, a carnitina “alimenta” os músculos ao tornar possível que estes queimem gordura para obter energia.

Arginina

O aminoácido não-essencial arginina reduz o risco de infarto do miocárdio e de acidente vascular cerebral (derrame) ao dilatar os vasos sanguíneos e reduzir a pressão arterial, além de aliviar os sintomas e a dor da angina.

Taurina

A taurina é útil na insuficiência cardíaca congestiva e reduz os níveis de pressão arterial ao equilibrar a relação sódio/potássio do organismo e regular a atividade excessiva do sistema nervoso central. Ao aumentar a produção de determinadas substâncias químicas cerebrais, a taurina pode ser benéfica para pessoas que sofrem de epilepsia. A taurina também é um elemento fundamental na bile e pode evitar cálculos biliares. Os diabéticos também podem-se beneficiar da taurina porque ela facilita o uso de insulina pelo organismo.

N-acetilcisteína (NAC)

A N-acetilcisteína (NAC), um subproduto do aminoácido cisteína que é mais bem absorvido do que esta, estimula a produção de antioxidantes pelo organismo e pode ser um antioxidante também. Como tal, ajuda a reparar a lesão celular e reforça o sistema imunológico. A NAC também fluidifica o muco na bronquite crônica e tem sido usada para proteger o fígado de overdoses de acetaminofeno. Além disso, é valiosa em distúrbios que envolvem lesão de células cerebrais ou nervosas, como a esclerose múltipla.

Glutamina

Concentrada nas células do trato digestivo, a glutamina pode ajudar a cicatrizar úlceras e aliviar a síndrome do cólon irritável e a diverticulose

Lisina

 A lisina é um dos tratamentos mais eficazes para o herpes labial e também é valiosa para o herpes-zóster (cobreiro) e para aftas. (A arginina, por outro lado, pode deflagrar crises de herpes labial ou herpes genital.)

Como é feito o uso dos suplementos?

Os suplementos de aminoácidos podem ser encontrados em formas de cápsulas, comprimidos, líquidos ou em pó. Eles são mais eficazes quando não precisam competir com os aminoácidos existentes em alimentos ricos em proteína. Por isso geralmente é recomendado o seu uso pelo menos 90 minutos antes ou após as refeições.

Geralmente, quando um médico ou nutricionista recomendar o uso de um determinado aminoácido por mais de 30 dias ele irá associá-lo a um complexo de aminoácidos – um suplemento que contenha vários aminoácidos – para garantir que você esteja recebendo doses adequadas e equilibradas de todos eles.

Suplementos individuais de aminoácidos não devem ser ingeridos por mais de três meses, a menos que você esteja sob a orientação de um médico familiarizado com seu uso.

Efeitos colaterais

Os suplementos de aminoácidos não têm efeitos colaterais desde que sejam tomados nas doses recomendadas; entretanto, doses elevadas de determinados aminoácidos podem ser tóxicas e provocar náuseas, vômitos ou diarreia.

Gestantes ou pessoas que sofrem de doenças hepáticas ou renais devem consultar o médico quanto à utilização de suplementos de aminoácidos.


Atenção!

Sempre consulte um médico caso suspeite de que algo está errado com a sua saúde e nunca se automedique. Caso você tenha algum problema de saúde, converse com seu médico antes de tomar um suplemento.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados


Cadastre-se GRÁTIS para continuar lendo


Você garante acesso a 3 conteúdos exclusivos

Já tem cadastro? Faça login aqui.

Já sou assinante da Revista Impressa

close