Faça uma busca


|
Publicado em: 11 de janeiro de 2021

O que são ervas medicinais e como usá-las?

Confira contraindicações, sugestões de uso e muito mais!

Imagem: iStock

Todo mundo já ouviu falar de alguma receitinha caseira mágica para curar alguma coisa. Quem nunca reclamou de uma dor de cabeça ou um resfriado com uma tia distante ou com a avó e a ouviu dizer o passo a passo de alguma receita de chá de ervas medicinais pra curar o que quer você tenha?

Leia mais: 45 plantas e ervas para uma pele naturalmente radiante

Pois é, para além de simples crendices, as ervas medicinais realmente existem e têm, de fato, efeitos e propriedades curativas que podem ajudar a aliviar ou curar certos sintomas e/ou doenças. Entretanto, não é qualquer chá, nem receita feita com qualquer capim que vai ajudar em alguma coisa. 

Assim como todo e qualquer tratamento, o recomendável mesmo é sempre pedir a orientação de um médico antes de se automedicar, mesmo que com substâncias naturais.

Afinal, podem haver contraindicações, por exemplo, alguma dessas plantas que curam pode ser indicada para resfriado, mas também causar o aumento da pressão sanguínea, logo, não sendo indicado para hipertensos.

A forma como a “droga vegetal” é preparada e como é aplicada ou ingerida, algumas terão suas propriedades liberadas em alto calor como em um chá, outras precisam ser esmagadas e passadas no local como algum tipo de pomada cicatrizante, é preciso estar atento à forma de preparo e o que exatamente deseja ser curado.

Portanto, antes de qualquer coisa, o mais indicado é sempre procurar a orientação de um médico.

Como identificar as ervas medicinais

A verdade é que a melhor forma de fazer isso é pesquisando sobre a erva em questão. Evite usar plantas e substâncias que não sejam de seu conhecimento ou que não tenham muitos estudos sobre, afinal, mesmo que você encontre alguns relatos sobre na internet, seu organismo não conhece a substância e pode reagir mal.

Portanto, sempre aposte em plantas e substâncias que você conheça e pesquise sobre o que sites voltados para saúde e o que os próprios médicos falam sobre elas antes de consumi-la.

Por se tratar de um remédio natural, nunca espere resultados milagrosos, as vezes as substâncias podem demorar para serem absorvidas pelo seu corpo.

Para que servem as ervas medicinais?

ervas medicinais
Imagem: iStock

Diferentes plantas têm diferentes efeitos e propriedades curativas. Veja na nossa reportagem 23 plantas e ervas medicinais que podem melhorar a sua vida.

Cuidados gerais

De acordo com o Ministério da Saúde, existem algumas outras orientações gerais que devem ser seguidas para realizar esses tipos de tratamentos.

1. Conhecer a planta

Além de conhecer a planta em si, como já foi dito anteriormente, é preciso também saber especificamente que parte da planta deve ser utilizada na receita: as folhas, o caule, a casca, a raiz, etc.

2. Não colher as ervas de qualquer lugar

Existem muitas ervas, assim como muitas árvores frutíferas, que simplesmente crescem em qualquer lugar.

Se a intenção é utilizar a erva para curar alguma coisa, a recomendação é que ela seja o mais limpa possível, portanto, não colete plantas de locais que possa ter lixo, poluição, estacionamento de veículos, estradas e ruas ou plantas que podem ter recebido agrotóxicos.

3. Preparação das ervas medicinais

Se for necessário secar a planta em questão, ela deve secar sempre à sombra. O sol pode acabar queimando as folhas, fazendo com que percam alguma propriedade curativa.

Além disso, arranque as folhas apenas quando estiverem secas o suficiente para se tornarem quebradiças. Evite utilizar ervas que sejam ou estejam antigas, murchas ou mofadas.

Contraindicações

A mistura de ervas medicinais não é recomendável. Nesse caso, brincar de alquimista, principalmente sem um conhecimento profundo sobre o que está fazendo, pode resultar em alguns efeitos imprevisíveis.

Além disso, não armazene plantas medicinais por um longo período, pois elas perdem suas propriedades.

Leia mais: tudo o que você precisa saber sobre uso de laxante

Evite também preparar receitas em grandes quantidades, mesmo que guarde na geladeira as propriedades curativas vão se perdendo.

É sempre melhor fazer a quantidade certa e ingerir, inalar ou aplicar, logo em seguida que a receita estiver pronta.

Evite também o uso de chás laxantes e diuréticos para emagrecer. Por fim, não utilize esses tratamentos durante a gravidez ou durante a amamentação, a não ser que seu médico a libere.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados