Faça uma busca
Já tem cadastro? Faça login aqui.
Cadastre-se para continuar lendo!
Artigo exclusivo para assinantes!
É grátis e você garante acesso a 3 conteúdos exclusivos
devices
Já sou assinante da Revista Impressa

Entendo que, respondendo a esta promoção, serei ingressado nos sorteios aqui oferecidos e passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, entre em contato com a nossa Central de Atendimento. Conheça também a nossa Política de Privacidade e Uso de Dados

Aproveite e assine o site seleções por apenas R$1,99 no primeiro mês. Clique aqui.
|
Publicado em: 4 de junho de 2021

Sugador de cravos funciona? Faz mal? Dermatologista responde

Saiba mais sobre esse aparelho que está se tornando cada vez mais popular.

Imagem: Divulgação

É bem provável que você em algum momento já tenha ouvido falar sobre no famoso “sugador de cravos”, que têm conquistado o gosto das influencers e, por consequência, feito com que muitas pessoas adquiram esse produto que promete milagres para sua pele. Mas afinal, ele realmente funciona? E se funciona, pode ser usado todos os dias?

Para explicar essa e outras questões sobre esse aparelho, conversamos com a dermatologista Dra. Fernanda Nichelle. Confira!

Leia mais: como tratar manchas de acne? Confira as opções!

O que são os cravos?

veja quais são os sinais do período fértil
Imagem: unomat/iStock

O terror de todos que querem uma pele bonita e uniforme, os cravos nada mais são do que resíduos de sebo que ficam alojados nos folículos. Esse sebo é produzido naturalmente pelas glândulas sebáceas de nossa pele, que têm como intuito manter sua hidratação, lubrificação e proteção.

E engana-se quem pensa que os cravos só existem em peles oleosas. Nada disso! Eles podem aparecer em outros tipos de pele — até mesmo as secas. No entanto, de fato é mais comum observá-los em quem tem a cútis mais oleosa, uma vez que a produção de sebo das glândulas sebáceas é maior nesses casos.

É importante destacar que há dois tipos de cravos, os brancos e os pretos:

  • Cravos pretos (abertos): são aqueles em que o poro entupido é mais largo e, por isso, há maior contato do sebo em seu interior com o ar do meio ambiente, o que leva à sua oxidação. 
  • Cravos brancos (fechados): são aqueles que estão localizados em poros mais estreitos. E, por isso, não sofreram oxidação, preservando sua coloração esbranquiçada.

“O sebo, se contaminado por bactérias, pode ocasionar o surgimento da tão temida acne”, acrescenta a Dra. Fernanda Nichelle.

O que são os sugadores de cravos?

sugador de cravos
Imagem: Divulgação

Como o nome já indica, esses aparelhos são removedores de cravos que funcionam por meio de um bico de silicone acoplado a um dispositivo elétrico que realiza uma sucção para remover cravos e espinhas. É possível encontrar diferentes modelos, alguns deles com diferentes tipos de bicos de silicone que, em teoria, garantem diferentes benefícios.

Para utilizá-los, é importante antes realizar o preparo da pele. Assim, lavá-la com sabonete específico para essa região, retirando resíduos de maquiagem. Em seguida, umedeça um algodão com água morna, para ajudar a abrir os poros e facilitar o processo de remoção de cravos. Por fim, com a pele preparada, leia o manual de instrução do seu aparelho e realize a extração dos cravinhos.

No entanto, aqui vai uma ressalva: esses aparelhos podem provocar lesões em sua pele, sobretudo se elas forem sensíveis ou se você tiver melasma — condição que causa o aparecimento de manchas na pele.

“Não sou a favor destes aparelhos domiciliares de extração de cravos, pois eles podem colocar sua pele em risco.
A retirada de cravos deve ser realizada por um profissional habilitado com técnicas assertivas e material esterilizado, a fim de evitar contaminações e infecções e pela retirada traumática e inadequada até mesmo cicatrizes e manchas”, explica.

Como evitar os cravos

Segundo a dermatologista, para evitar os indesejáveis cravinhos é importante manter uma rotina de cuidados com a pele bastante regrada.

“Fazendo uso de sabonetes adstringentes, solução micelar, filtro solar oil free e usar produtos que combatam a oleosidade, como os ácidos salicílico, retinóico e glicólico”, explica.

A limpeza de pele profunda é o procedimento mais indicado. “Nesse tratamento, é feita a dilatação dos poros com vapor, são aplicados produtos que favorecem a abertura dos poros e o amolecimento dessa secreção sebácea, onde o profissional usa luvas para fazer a extração e não aumentar a proliferação de bactérias no rosto”, aponta.

No entanto, a médica explica a importância de realizar esse procedimento com certa regularidade. “Além de diminuir os cravos, esse procedimento evita o surgimento de novas lesões de acne, remove as células mortas e ainda facilita a penetração de ativos dos dermocosméticos”.

Saiba mais sobre os dermocosméticos aqui!

Opções para o cuidado da pele

pele oleosa
Imagem: Tomwang112/iStock

Caso você não queira investir em um sugador de cravos, outras dicas para evitá-los são:


Fonte: Dra. Fernanda Nichelle – Médica que atua exclusivamente na área estética e está à frente da Clínica MAC – Medicine Aesthetic Clinic.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados