Faça uma busca
Já tem cadastro? Faça login aqui.
Cadastre-se para continuar lendo!
Artigo exclusivo para assinantes!
É grátis e você garante acesso a 3 conteúdos exclusivos
devices
Já sou assinante da Revista Impressa

Entendo que, respondendo a esta promoção, serei ingressado nos sorteios aqui oferecidos e passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, entre em contato com a nossa Central de Atendimento. Conheça também a nossa Política de Privacidade e Uso de Dados

Aproveite e assine o site seleções por apenas R$1,99 no primeiro mês. Clique aqui.
|
Publicado em: 21 de abril de 2020

Como se alimentar adequadamente durante a recuperação de saúde

Para que a recuperação seja total é importante investir em uma alimentação balanceada. Entenda melhor!

Imagem: Wavebreakmedia/iStock

Medicamentos, problemas dentários e digestivos e dificuldade para engolir podem afetar a quantidade de comida ingerida por alguém que se recupera de uma doença. Refeições pequenas, saborosas e feitas em casa podem ajudar a estimular o apetite e a melhorar a saúde e o humor, o importante é se alimentar adequadamente.

A alimentação daqueles que se recuperam de doenças e de cirurgias, ou dos idosos que requerem cuidado a longo prazo, é baseada em princípios saudáveis. Lembre-se, no entanto, de que quem está de cama pode precisar de menos calorias do que os fisicamente ativos. Guie-se pelo apetite e preferências alimentares do paciente e, ao mesmo tempo, faça o melhor possível para balancear as proteínas, gorduras saudáveis e carboidratos nas refeições que prepara.

O clínico geral ou o nutricionista dirão se há necessidade de uma dieta especial. Para a maioria das pessoas que se recupera de uma doença, lesão ou cirurgia, os seguintes alimentos e nutrientes são especialmente importantes:

Carboidratos e fibras

Oferecem energia vital, proteína, vitaminas, minerais e fibras que ajudarão a prevenir a constipação e a melhorar a saúde digestiva. Evite, porém, a fibra insolúvel na forma de farelo de cereais, já que ela pode atrapalhar a absorção de cálcio e de ferro.

Ferro

Carne vermelha magra, vísceras, leguminosas, ovo, vegetais folhosos e pães e cereais matinais fortificados podem auxiliar na prevenção da deficiência de ferro.

Vitamina C

Trata-se de um nutriente fundamental na cura de feridas e na resistência à infecção. Aumente o consumo de frutas cítricas, morangos, pimentões, brócolis, tomates e sucos com adição de vitamina C.

Cálcio

Laticínios, peixes enlatados com a espinha, grãos de soja, tofu e tahine são boas fontes desse mineral vital, que ajuda a fortalecer os ossos.

Vitamina D

Aqueles com a saúde ou a mobilidade precária que saem pouco ao sol podem carecer de vitamina D, que é produzida na pele a partir da luz solar. Tente incorporar fontes alimentares como peixes oleosos, ovo e laticínios fortificados na dieta diária ou converse com um médico ou nutricionista sobre suplementos.

Água

Uma boa ingestão de líquidos é essencial para hidratar as células, manter o tônus e a elasticidade dos tecidos e assegurar a absorção dos nutrientes. Os especialistas aconselham pelo menos 5 copos (cerca de 1,5 litro) de líquidos por dia (esse total inclui o líquido presente nos alimentos). A necessidade de líquidos pode ser maior se o paciente tiver febre, diarreia ou estiver vomitando.

Durante a recuperação, é importante limitar o consumo de certos
alimentos e ingredientes que possam ser prejudiciais, como açúcar, sal e álcool.

Não fique com fome quando estiver febril

A febre é uma das maneiras de o corpo combater doenças e não deve ser suprimida, a menos que haja outros sintomas ou que a temperatura corporal esteja realmente muito alta – acima de 40°C é um quadro preocupante. Estas dicas ajudarão quando alguém estiver com um episódio de febre:

  • Coma, não faça jejum. Durante o período de febre são necessárias mais calorias do que o normal porque a taxa metabólica aumenta bastante.
  • Beba líquidos com frequência. Tome goles frequentes de água, suco de frutas, chá de ervas, caldo ou sopa de galinha ou de legumes ou até de picolés ou sacolés de frutas.
  • Consuma alimentos leves e de fácil digestão. Tente banana, ovo, torrada ou pão branco, arroz, cereais de arroz e frutas cozidas, principalmente se a febre vier acompanhada de náusea ou diarreia.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados