Chamada pelos especialistas de “degeneração macular relacionada à idade ” (DMRI), porque geralmente surge depois dos 60 anos, essa doença destrói a mácula (o centro da retina) e é uma das principais causas de cegueira no mundo.

A visão diminui de forma tão gradativa que de início você pode não perceber nada.  A maioria das pessoas tem essa forma “seca” de DMRI. Mas 1 em cada 10 desenvolve DMRI “úmida”, na qual há um “vazamento” dos vasos sanguíneos na mácula e a consequente deterioração rápida da visão.

Causas

Os especialistas ainda não sabem o que desencadeia a lesão. Mas ser fumante e ter mais de 60 anos de idade aumentam o risco.

Sintomas

O principal sintoma da degeneração macular é a visão distorcida em um ou ambos os olhos; linhas retas podem parecer ondas. Com o tempo, a visão central piora e se torna difícil ver objetos a grande distância, ler ou fazer trabalhos a pequena distância, ou até distinguir rostos e cores.

Como prevenir

Consultar um oftalmologista ao perceber alguma alteração na visão é fundamental.  Além disso, siga estas 7 recomendações para reduzir o risco da degeneração macular:

snyferok/iStock

1. Não acenda o cigarro

Quanto mais você fumar, maior será o risco. Na verdade, os cientistas da Universidade de Wisconsin rastrearam a saúde de quase 5 mil mulheres e homens durante 15 anos e descobriram que fumar aumentava o risco de DMRI em 47%. O tabagismo “rouba” dos olhos os antioxidantes que protegem contra a lesão celular, reduz o fluxo sanguíneo para os olhos e pode até afetar os pigmentos na retina, que não apenas determinam a cor do olho como também atuam como filtro solar natural.


Zakharova_Natalia/iStock

2. Coma legumes e verduras bons para a visão

Espinafre, couve e alface romana são ricos em luteína e zeaxantina, nutrientes que protegem os olhos. Esses compostos se concentram na mácula dos olhos e filtram a luz do sol azul, antes que ela prejudique as células sensíveis à luz que ficam no fundo da retina. Eles também neutralizam os radicais livres produzidos quando a luz atinge o olho. Outras fontes ricas desses nutrientes incluem nabo, brócolis, abobrinha, milho, ervilhas e couve-de-bruxelas – assim como ovos. Hoje, os especialistas dizem que não há provas de que os suplementos de antioxidantes ajudem a prevenir a DMRI, apesar de diminuírem sua progressão se ela já existir.


marilyna/iStock

3. Coma mais carboidratos complexos

Você adora comer pão branco, arroz branco, batata, bolos, doces e biscoitos e beber sucos de frutas industrializados? Cuidado: pesquisadores da Tufts University verificaram a alimentação de 526 pessoas com degeneração macular e descobriram que aquelas que comiam a maioria dos alimentos que fazem a glicemia subir tinham 2,7 vezes mais probabilidade de desenvolver DMRI do que as que comiam poucas quantidades desses alimentos. Prefira frutas e legumes, feijões, pão e cereal integrais, e beba água ou chá sem açúcar. Especialistas acreditam que um nível menor de glicose do sangue ajude a manter um fluxo saudável de sangue e oxigênio para os olhos.


hlphoto/iStock

4. Opte pelo salmão

Em um estudo da Escola de Medicina de Harvard, comer duas ou mais refeições à base de peixe por semana diminuiu em 60% o risco de DMRI. Os pesquisadores acham que os ácidos graxos ômega-3 contidos nos peixes gordurosos promovem o bom fluxo sanguíneo para os olhos e aliviam a inflamação, fator de risco cada vez mais importante na DMRI. O achado: peixes ajudaram apenas as pessoas que também limitaram a ingestão alimentar de ácidos graxos ômega-6. Esses ácidos são encontrados nos óleos de milho e girassol, bem como nos alimentos fritos e nas margarinas feitas com esses óleos.

Outros alimentos que se deve evitar: queijos, sorvete, hambúrgueres e qualquer alimento rico em gordura saturada.