O chá de camomila é feito a partir das flores, parecidas com minúsculas margaridas, de uma planta que hoje é cultivada no mundo inteiro. Essa bebida delicada com aroma de maçã acalma as pessoas há milhares de anos, desde as antigas civilizações. Antigamente, ele era usado como remédio para vários problemas. A lista de benefícios do chá de camomila incluía o tratamento de sintomas de resfriados, problemas gástricos e gastrointestinais, além de dor de dente, convulsões e insônia.

A camomila, inclusive, era utilizada como gargarejo ou enxaguatório antisséptico. Já o vapor do chá, usado em inalações, diminuía a congestão nasal e curava irritações nas vias respiratórias. Historicamente, as parteiras tratavam problemas de gravidez e parto com chá de camomila. Hoje, apesar das restrições aos efeitos sobre a musculatura uterina – a erva estimularia contrações do útero –, em geral o chá é considerado seguro para ser consumido por gestantes. Os terapeutas também embebiam cataplasmas numa infusão quente para aliviar lombalgia, dores de ouvido, inflamações na pele, hematomas e artrite. Recentemente, a ciência comprovou que os antigos acertavam na mosca ao receitar o chá para acalmar os nervos.

O que ela tem?

A camomila contém uma série de componentes curativos. Entre eles, o camazuleno e o alfa-bisabolol. O camazuleno, que se forma durante o aquecimento do chá ou do extrato, tem comprovada ação anti-inflamatória. O alfa-bisabolol, por sua vez, tem ações antibacteriana, antifúngica e anti-inflamatória. Além disso, pode ser usado para tratar úlceras, queimaduras e eczema. Os óleos voláteis da camomila não só ajudam a expelir gases da digestão, relaxar os músculos e matar bactérias como também têm efeito sedativo.

Os benefícios do chá de camomila

O consumo regular de chá de camomila (duas a três xícaras por dia) protege contra a úlcera péptica, alivia a síndrome do intestino irritável, a indigestão e as cólicas. Além disso, age como um tranquilizante suave e natural. Também ajuda a prevenir espasmos musculares e relaxa os músculos lisos que revestem órgãos internos, como o estômago e o útero. Portanto, se torna uma excelente opção para aliviar indisposições gástricas e cólicas menstruais.

Se você sofre de asma, evite a camomila. As flores contêm pólen, podendo causar dermatite, embora reações alérgicas na pele sejam raras. A camomila pode potencializar os efeitos de drogas que induzem sedação e anticoagulante.

Embora as flores de camomila contenham pólen, podendo causar reações alérgicas quando ingeridas ou aplicadas externamente, os pesquisadores constataram que ela pode ter propriedades anti-alergênicas. Esse possível efeito é atribuído à ação bloqueadora de histaminas de compostos químicos chamados azulenos. Porém, essa ação ainda não foi comprovada.

Dica para as compras!

Você encontra o chá de camomila em saquinhos na seção de chás do supermercado ou em lojas de produtos naturais. Mas veja se dentro do saquinho há florezinhas parecidas com margaridas, com um agradável aroma de maçã. Descarte aqueles que não exalem cheiro, pois é provável que tenham perdido suas propriedades terapêuticas. Para preparar, despeje água fervente sobre um ou dois saquinhos de chá. Em seguida, cubra a xícara e deixe descansando por 10 minutos e então aproveite seu chá!

A dosagem tradicionalmente recomendada para fins medicinais (como para tratar desconforto digestivo) é de uma xícara três a quatro vezes por dia. Beber uma xícara de chá bem forte antes de deitar ajuda a combater a insônia leve. Outros chás também podem te ajudar a cuidar da sua saúde. Conheça 7 tipos de chás que podem aliviar náuseas e até reduzir o colesterol!