Faça uma busca
Já tem cadastro? Faça login aqui.
Cadastre-se para continuar lendo!
Artigo exclusivo para assinantes!
É grátis e você garante acesso a 3 conteúdos exclusivos
devices
Já sou assinante da Revista Impressa

Entendo que, respondendo a esta promoção, serei ingressado nos sorteios aqui oferecidos e passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, entre em contato com a nossa Central de Atendimento. Conheça também a nossa Política de Privacidade e Uso de Dados

Aproveite e assine o site seleções por apenas R$1,99 no primeiro mês. Clique aqui.
|
Publicado em: 9 de fevereiro de 2020

Você sabia que é possível ter o tímpano perfurado e não perceber? Confira!

A maioria das rupturas cicatriza sozinha, sem precisar da realização de cirurgia.

Imagem: Oleksandr Shchus/iStock

Um tímpano perfurado pode ser resultado de infecção ou lesão do ouvido médio, ou ocorrer depois de uma cirurgia do órgão. Na maioria dos casos, o tímpano cicatriza completamente, mas às vezes o processo é incompleto e resta um orifício no local. Confira os sintomas e tratamentos!

5 dicas para aliviar a dor da otite 

Quais são os sintomas do tímpano perfurado?

Se a perfuração é traumática, há dor, surdez e, com frequência, secreção com sangue no ouvido. Quando há lesão do ouvido interno associada, como em uma fratura do crânio, por exemplo, são possíveis tonteira e surdez. Quando a ruptura decorre de infecção, os sintomas incluem febre e mal-estar geral, além de surdez e a saída de secreção amarela ou verde do ouvido. Pode não haver sintomas depois que termina a fase aguda. Na verdade, algumas pessoas sofrem uma perfuração do tímpano e nem percebem. Nas que têm sintomas, os mais comuns são surdez e infecções recorrentes, sobretudo depois que nadam ou tomam banho em água contaminada.

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico é feito por exame do ouvido. A perfuração é claramente visível e muitas vezes também é possível ver as estruturas do ouvido médio. Os exames da função do ouvido médio são igualmente úteis para confirmar o diagnóstico.

Quais são as opções de tratamento para o tímpano perfurado?

A infecção do ouvido médio é tratada com antibióticos orais ou locais, embora exista alguma preocupação com a lesão da cóclea por alguns antibióticos tópicos e, consequentemente, surdez. As perfurações traumáticas em geral cicatrizam após duas ou três semanas, e por isso o médico apenas observa o tímpano durante esse período.

Em caso de perfuração persistente, as opções são várias. Não será necessário tratamento se a perfuração não causar problemas, mas os pacientes são aconselhados a manter o ouvido seco para evitar infecção. Se o único sintoma for a perda auditiva, será possível superá-la com o uso de um aparelho auditivo.

Caso haja infecção recorrente, ou perda auditiva significativa, e o paciente não deseje usar aparelho, a opção é o reparo cirúrgico; o princípio básico consiste em cobrir a perfuração com tecido de outra parte do corpo, normalmente da têmpora, que atua como um arcabouço para que a parte remanescente do tímpano cicatrize e preencha o defeito. O procedimento é bem-sucedido em cerca de 80% dos casos.

“Eu tive ruptura do tímpano

fernando de noronha

Eu mergulhava há alguns anos e raramente tinha problemas no ouvido. No verão passado, porém, eu estava de férias, mergulhando, calculei mal o tempo de subida e tive meu tímpano perfurado. No início doeu bastante, mas depois de algumas horas a dor era fraca e contínua. Também tive um pequeno sangramento.

Mais preocupante do que esses sintomas, porém, era a perda auditiva. Fiquei surdo e comecei a ouvir uma campainha no ouvido. O médico local confirmou a ruptura do tímpano e me proibiu de mergulhar até que eu fosse examinado por um especialista.

Para meu alívio, depois de alguns dias a dor diminuiu e o som de campainha desapareceu. A audição também se normalizou, e quando voltei para casa e procurei o especialista, o tímpano já havia cicatrizado. Ele explicou que a maioria das rupturas cicatriza sozinha. Fiquei feliz por não precisar operar e terei ainda mais cuidado no futuro ao mergulhar.”

Segurança das crianças na praia: confira dicas!

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados