Os dois primeiros condicionamentos físicos – resistência e força – se concentram na capacidade dos maiores grupos musculares. A flexibilidade tem a ver, em grande parte, com as articulações. A definição de flexibilidade é simples: é a gama de movimentos que seu corpo consegue fazer. Com a idade, a amplitude dos movimentos diminui. O objetivo de se alongar e fazer outros exercícios de flexibilidade é manter a amplitude mais vasta possível. “É preciso manter a flexibilidade e a mobilidade”, diz o Dr.Mark Davis, da Universidade de Bristol, porque sem isso você começa a restringir suas atividades. E pode criar um ciclo vicioso, que faz com que você faça menos atividades, reduzindo ainda mais a flexibilidade e a mobilidade, mas também a força e a resistência.

Antes que perceba, você começará a resmungar para levantar da cadeira e recusará convites para caminhar ou fazer compras porque passou a ser penoso demais. A caminhada, inclusive, é um dos exercícios mais fáceis de fazer; veja como incluí-la na sua rotina. Exercícios de alongamento “lavam” as partes mais importantes das articulações – ossos, tendões, ligamentos e substâncias parecidas com almofadas que ficam entre essas partes – com nutrientes e sangue. Eles mantêm tendões e ligamentos fortes e extensíveis.

Além disso, mantêm relaxados e flexíveis os músculos ligados às articulações. Afinal, esta é a principal função dos músculos: movimentar o corpo por meio de alongamentos e compressões constantes. Em outras palavras, alongar-se faz muitas coisas importantes. No entanto, também é um dos tipos de exercício mais fáceis e prazerosos que existem. E não exige equipamento.

Começando a alongar

Para alongar um músculo e os tendões e ligamentos relacionados a ele, você terá de chegar devagar à posição alongada e mantê-la por 2 minutos. Normalmente, as pessoas balançam e puxam os músculos, mantendo o alongamento por alguns segundos ou menos ainda. Tenha calma! Ao alongar um músculo lentamente e manter essa posição, você maximiza os benefícios e minimiza as lesões.

Faça exercícios de flexibilidade pelo menos duas vezes por semana; conheça alguns que você pode fazer em casa. Eles incluem alongamentos e agachamentos básicos. Atividades como ioga, tai chi e pilates são oportunidades excelentes de melhorar a flexibilidade. Você pode fazer os exercícios em qualquer lugar – até sentado em um avião. No entanto, muitas das nossas atividades diárias também nos dão boas oportunidades de nos alongar, como:

1 – Acordar

Levante-se e tente alcançar o teto devagar. Mantenha essa posição por 20 ou 30 segundos. A manhã é um momento perfeito para se alongar um pouco. Na verdade, isso é natural. Lembre-se de como os animais se alongam depois de um cochilo ou do sono da noite.

2 – Passar o aspirador de pó ou varrer a casa

Você se inclina para a frente e depois volta à sua posição. Você se abaixa para tirar as coisas do lugar e se alonga para alcançar o canto da sala ou embaixo do sofá. Tem uma casa cheia de pisos frios? Você pode obter os mesmos benefícios passando pano molhado no chão.

3 – Lavar as janelas

O movimento para cima e para baixo da limpeza das janelas e o alongamento que você faz ao ficar na ponta dos pés para alcançar a parte mais alta são bons exercícios de flexibilidade.

4 – Jogar boliche

Sempre que se abaixa e se alonga para jogar a bola, você estica os músculos além da amplitude normal. Aproveite a oportunidade para se alongar um pouco mais enquanto você espera os pinos caírem.

5 – Pegar objetos do chão

Ao se abaixar para pegar o objeto, balançar os braços e torcer o corpo enquanto se levanta são movimentos que ajudam você a manter a flexibilidade.

Depois do alongamento você estará pronta para se exercitar. Conheça os benefícios que os exercícios físicos podem trazer para todas as idade.