Se você sonha em empreender, é bem provável que já tenha ouvido falar acerca da importância de elaborar um plano de negócios. Mas você sabe para que ele serve? Ou como fazer um?

Continue acompanhando este post e descubra os segredos para ter um negócio lucrativo, minimizando os erros e saindo na frente da concorrência. 

O que é o plano de negócios e por que ele é importante?

como elaborar seu plano de negocios
(Imagem: iStock)

O plano de negócios nada mais é do que um documento contendo todas as informações relevantes sobre o seu futuro empreendimento. Elaborado em tópicos, ele facilita a visualização completa de todos os aspectos relevantes do negócio.

E assim, fornece uma perspectiva mais ampla acerca de sua capacidade operacional, das vantagens e desvantagens, do aporte financeiro, da concorrência, e de outras informações importantes relevantes.  

É por isso que antes de inaugurar o seu tão sonhado café, brechó, salão de beleza ou qualquer outro empreendimento que você deseje, é imprescindível que o seu ponto de partida seja a elaboração do plano de negócios.

Por meio dele, a maioria dos possíveis erros de concepção ficam limitados ao papel. E assim, você evita desgaste emocional e financeiro.

mulher empreendedora
(Imagem: nd3000/iStock)

Além disso, o plano de negócios também serve como um “esqueleto” do seu empreendimento, servindo como um guia de decisões estratégicas ao longo de sua jornada empreendedora.

E mesmo que, no meio do percurso, você mude alguns aspectos desse documento (o que é natural e aconselhável), tê-lo como base confere maior clareza na tomada de decisões empresariais.

Além disso, o plano de negócios também pode ser utilizado para captar investidores, isto é, pessoas que teriam interesse em financiar sua ideia.

Entendeu a importância desse documento? Então confira agora como fazer o seu Plano de Negócios, de forma profissional, em sete passos fundamentais.  

Vamos lá?

Passo a passo para elaborar um plano de negócios:

Resumidamente, todo plano de negócios, independente de qual seja o seu ramo, precisa conter sete tópicos:

  • Sumário Executivo;
  • Análise de Mercado;
  • Plano de Marketing;
  • Plano Operacional;
  • Plano Financeiro;
  • Construção de cenários;
  • Avaliação estratégica.

A seguir, veremos cada um deles.

1. Sumário Executivo

como elaborar seu Plano de Negocios
(Imagem: Motortion/iStock)

O Sumário Executivo é o pontapé inicial de todo plano de negócios. Trata-se de um breve resumo que elucida todos os pontos que o documento terá. É importante que os seguintes aspectos sejam preenchidos nesta etapa:

  • Dados dos empreendedores, experiência profissional e atribuições;
  • Resumo dos principais pontos do plano de negócio;
  • Missão da empresa; 
  • Dados do empreendimento;
  • Forma jurídica; 
  • Setores de atividades;
  • Enquadramento tributário do empreendimento; 
  • Capital social; 
  • Fonte de recursos do negócio.

Procure ser sucinto e claro no Sumário Executivo. Isso ajudará a ter uma visão mais ampla sobre o seu empreendimento.

Caso prefira, deixe esse tópico para ser preenchido por último, depois que já tiver todas as informações de que você precisa.

2. Análise de Mercado

(Imagem: anyaberkut/iStock)

O próximo passo na elaboração do seu plano de negócios é a Análise de Mercado. Nesta etapa, você deve considerar três pontos: estudo dos clientes, dos concorrentes e dos fornecedores. 

Conhecer o seu cliente é fundamental. Afinal, todo negócio é orientado na obtenção de clientes. Sem eles, é impossível que um empreendimento prospere. E para isso você deve ter uma clara noção acerca de quem são os seus clientes.

Assim, certifique-se de colher todas as informações relevantes sobre eles, por meio de questionários, conversas informais ou até mesmo entrevistas. 

Procure saber, por exemplo, qual é a faixa etária do seu cliente em potencial, o poder aquisitivo, a localização e os interesses. 

Lembre-se de que quanto mais você conhecer seus clientes, maior será a chance de fidelizá-los posteriormente. 


Leia também: Como montar seu próprio negócio e ter sucesso


Já em relação ao estudo dos concorrentes, é importante que você analise quem irá competir no mesmo ramo que você.

E assim, possa identificar seus pontos fortes e fracos, com vista à superá-los, buscando oferecer melhores produtos e/ou serviços que eles. 

plano de negócios
(Imagem: photofriday/iStock)

Para isso, procure fazer uma análise acerca da qualidade dos produtos ou serviços que eles oferecem, e depois compare com os que você irá oferecer. Qual preço está sendo cobrado? Como é a qualidade no atendimento? E a qualidade dos materiais?

O último ponto na Análise de Mercado é o estudo dos fornecedores. Aqui, é importante que você faça um levantamento de quem são seus fornecedores, isto é, quem irá garantir as matérias-primas e equipamentos dos quais você precisa para que seu negócio funcione normalmente. 

Assim, descubra onde eles atuam, qual é o preço que cobram e o prazo médio de entrega. Procure sempre manter uma relação com mais de um fornecedor, para que caso um imprevisto ocorra o seu empreendimento não seja prejudicado. 

Liste-os em seu plano de negócios, e tenha sempre, pelo menos, duas opções de fornecedores.

3. Plano de Marketing

(Imagem: tadamichi/iStock)

Neste tópico do seu plano de negócios, você deverá descrever, minuciosamente, suas atividades e/ou produtos. Além disso, também deverá pontuar quais serão os preços e estratégias promocionais e de comercialização que você adotará.

Para determinar o preço, leve em consideração os custos do produto ou serviço e o retorno financeiro que você almeja. Mas atenção: é importante que você estipule um preço competitivo, compatível com o mercado, caso contrário os seus concorrentes captarão seus clientes com mais facilidade.

Caso o seu objetivo seja comercializar um produto, é importante que você descreva-o sem poupar detalhes nesta etapa do seu Plano de Negócios, da forma mais minuciosa possível.

Por isso, informe qual será o tamanho, a cor, a embalagem, o modelo, os sabores, os rótulo, etc. 

E se seu objetivo for comercializar um serviço, a recomendação de não poupar detalhes continua. Assim, certifique-se de descrever quais serviços serão prestados e quais são as características de cada um deles.

Por fim, nesta etapa do Plano de Marketing você também deve definir suas estratégias promocionais, descrevendo as maneiras pelas quais você irá divulgar seus produtos ou serviços. 

Usará mala direta? Propagandas em revistas? Internet? Sorteios?

Procure buscar o meio que mais alcance seus clientes, de modo que você consiga maximizar os resultados de sua estratégia. 

4. Plano Operacional

(Imagem: NicoElNino/iStock)

O próximo tópico do seu Plano de Negócios é o Plano Operacional. Aqui, você deverá determinar a capacidade produtiva e a descrição dos processos operacionais do seu empreendimento. 

Como esse tópico tem como objetivo descrever o funcionamento do seu negócio, é importante que você ressalte as etapas necessárias para a prestação de seu serviço ou para a venda do seu produto.

Além disso, também deve determinar o arranjo físico do seu negócio, pontuando a disposição dos recursos e das pessoas no local de atuação.

5. Plano Financeiro

(Imagem: Ca-ssis/iStock)

Quanto dinheiro será necessário para tirar sua ideia do papel? Nesta etapa do seu plano de negócios você deverá fazer um levantamento do investimento total do seu empreendimento.  

Para isso, é importante que você considere os investimentos fixos, o capital de giro e os investimentos pré-operacionais. 

Os investimentos fixos são todos os bens que você deve comprar para que seu negócio comece a operar, como ferramentas e móveis.

Já o capital de giro é o montante financeiro necessário para que sua empresa opere normalmente, conseguindo pagar suas dívidas, salários de funcionários e fornecedores. 

E, por fim, os investimentos pré-operacionais são todos aqueles realizados antes do início das atividades da empresa. Como pinturas, instalação elétrica, troca de janelas, etc. 

6. Construção dos cenários

(Imagem: Pinkypills/iStock)

Para que você possa prevenir-se de situações adversas que venham surgir no decorrer da atuação do seu empreendimento, é importante que sejam construídos cenários.

A construção de cenários do seu plano de negócios diz respeito às simulações que levam em consideração alternativas possíveis para livrar-se de possíveis problemas.

Um cenário possível, por exemplo, é um mês com baixo número de vendas de determinado produto. 

Nesta etapa, você deve pensar em soluções para esses cenários. Assim, faça quantos cenários você quiser, lembrando que quando mais simular maiores serão as chances de ter saídas úteis caso algum desses problemas ocorra. 

7. Avaliação Estratégica

(Imagem: Vadzim Kushniarou/iStock)

Por último, e não menos importante, a Avaliação Estratégica do seu plano de negócios pode-se utilizar de diversas ferramentas, úteis e práticas. Aqui, o objetivo é verificar as forças, fraquezas, oportunidades e ameaças do seu negócio. E, depois, pensar em estratégias para torná-lo ainda mais eficiente. 

A análise SWOT (ou Matriz FOFA) é uma das ferramentas mais utilizadas na administração estratégica, por ser relativamente fácil de se aplicar e de aferir os resultados.

A análise SWOT leva em consideração os fatores internos (forças e fraquezas) e os fatores externos (ameaças e oportunidades) do seu negócio, separando em uma tabela com quatro quadrantes.

É importante pontuar que os fatores externos são aqueles que a empresa não tem controle de atuação, a exemplo de variações no câmbio e conflitos políticos. Já os fatores internos são influenciados por decisões dos dirigentes e, por isso, podem ser alterados de forma direta. 

Determinada a análise SWOT, posteriormente é importante que você pense em estratégias eficientes para alcançar os objetivos almejados, tornando seu negócio mais eficiente e competitivo. 

Por Julia Monsores

Leia também: