Não é difícil se sentir um pouco sufocado depois de tantos dias trancado em casa. Com o passar do tempo, sintomas de ansiedade, provocada pela quarentena, podem começar a surgir; como a falta de ar, por exemplo. Estar sempre ofegante, com a respiração curta ou com falta de ar é sinal de que sua respiração está deficiente; devido a diversos fatores. Mas, para amenizar essas reações, basta apenas alguns minutos de exercícios de respiração, e seu sistema nervoso conseguirá se estabilizar.

Os exercícios são bem simples e têm eficácia comprovada. Especialistas afirmam que o ato de inspirar profundamente e expirar devagar afeta diretamente o sistema nervoso, aliviando, assim, a tensão e proporcionando uma sensação de calma. Amenize o estresse, a ansiedade e o nervosismo com os exercícios de respiração listados a seguir.

Respiração pelo diafragma

O diafragma é um músculo localizado no abdome, embaixo da caixa torácica. Sua função é coordenar o processo respiratório para que ele ocorra perfeitamente. Portanto, apesar de não haver uma única forma de respiração, a diafragmática é a mais adequada.

Realizar a respiração pelo diafragma significa respirar profundamente sentindo o músculo do diafragma levantar e as costelas se abrirem – sem levantar os ombros – e expirar vagarosamente. O ideal é fazer esse exercício de pé, com os pés alinhados ao tronco, e acompanhando o movimento natural do tórax e abdome. Com a repetição, seu organismo voltará ao equilíbrio normal.

Alternando as narinas

Esse exercício é muito simples, mas muito eficaz! Ao sentir que sua respiração está fora de controle, pressione com um dedo uma das narinas e inspire pela outra. Segure o ar. Em seguida, pressione a narina contrária e expire pela outra. A mesma que soltou o ar, dessa vez, deverá ser por onde você deve inspirar; a repetição deve ser alternada.

Respiração quadrada

Contar ajuda a relaxar, é o que comprova a respiração quadrada. Nessa prática você deve inspirar contando até 3. Segure o ar contando até 3. Depois, expire pela boca contando até 3 e, em seguida, permaneça sem ar pelo mesmo período de tempo. Repita o processo até sentir que está mais relaxado. A contagem pode aumentar conforme a ansiedade for diminuindo.

Respiração abdominal

Ideal para quem sofre para dormir, a respiração abdominal permite que o corpo relaxe e reduza a ansiedade. Deitado com a barriga para cima, coloque as mãos sobre o abdome, respire profundamente e devagar. Logo depois, expire pelo nariz vagarosamente. Se quiser, pode fazer a mesma contagem para os dois movimentos. Repita até se sentir totalmente relaxado.

Tronco flexionado

Para realizar esse exercício é preciso estar sentado em uma cadeira. Flexione o tronco para frente, apoiando-o nas coxas, e deixe a cabeça e os braços soltos, em direção ao chão. Nessa posição, respire e inspire profundamente sentindo o ar sendo jogado para as costas. Repita esse processo quantas vezes achar necessário. Ao terminar, retorne à posição inicial lentamente, começando pela lombar e finalizando com o alinhamento da cabeça.

Se estiver em algum lugar onde não seja possível realizar nenhum desses exercícios, experimente um aplicativo de respiração guiada. Eles podem ajudar a controlar o nervosismo ou a ansiedade orientando sua respiração de modo discreto e eficiente.

Por Thaís Garcez